Matérias Mais Lidas

imagemDez músicas muito legais do Iron Maiden que não são cantadas por Bruce Dickinson

imagemKiko Loureiro explica por que acha uma merda seu solo de guitarra em "Rebirth"

imagemTico Santta Cruz sai em defesa de Juliette na polêmica com Samantha Schmutz

imagemAdrian Smith e a volta ao Maiden: "queriam o Bruce e já tinham dois guitarristas"

imagemQuando Angus Young, do AC/DC, detonou o Led Zeppelin e os Rolling Stones

imagemJonathan Davis, do Korn, explica qual seu problema com o Cristianismo

imagemPhil Campbell conta como era fácil "comprar" Lemmy pra fazer qualquer coisa

imagemVocalista do Gwar diz que integrantes do Maiden são "um bando de velhas britânicas"

imagemComo o Lollapalooza desmereceu Ozzy Osbourne e ele deu a volta por cima

imagemClassic Rock lista 15 músicas do saudoso Chris Cornell que você precisa conhecer

imagemMetallica divulga vídeo de "Whiskey In The Jar" ao vivo em Curitiba

imagemOzzy achou que integrantes do Metallica estavam tirando uma com sua cara durante turnê

imagemLes Claypool, do Primus, explica por que não se tornou baixista do Metallica

imagemDiretor afirma que Ozzy e Sharon não liberaram imagens para documentário de Randy Rhoads

imagemO segredo da longevidade do baixista do Guns N' Roses tem inspiração nos Stones


Stamp

Black Sabbath: No começo era o riff...

Resenha - Paranoid - Black Sabbath

Por Raul Branco
Em 23/02/00

No começo era o riff. E no começo do riff era o Black Sabbath.

Depois de uma estréia brilhante com o disco "Black Sabbath" (ao menos para o público - a crítica da época odiou, apesar de ter alcançado o Top Ten), Tony Iommi (guitarra), Ozzy Osborne (vocais), Geezer Butler (baixo) e Bill Ward (bateria) compuseram um time vencedor de canções que formariam um segundo álbum com mais esmero e com muito mais peso, produzido por Roger Bain.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A obra que se tornaria um referencial para diversas gerações de músicos foi batizada "Paranoid" em substituição ao título original, "War Pigs", censura motivada pela possível relação com a Guerra do Vietnã. Suas oito faixas dinamitam o ouvinte com riffs violentos de guitarra e baixo, pratos estourando para todos os lados; fundindo esta pedrada toda, a voz inconfundível de Ozzy Osbourne, cujos vocais parecem sempre estar neste disco beirando a histeria e a paranóia.

O disco abre com "War Pigs", já dando uma mostra (e que mostra!) do que vem pela frente: a guitarra Gibson SG de Iommi distorcida, o baixo Fender de Butler estalando e a bateria de Ward marcando os tempos fortes, com uma sirene cortando seus ouvidos ao fundo. Depois que Ozzy começa a cantar, a música explode por quase oito minutos, até acabar numa distorção generalizada. Em seguida, a faixa título, "Paranoid", um das mais famosas de toda a carreira do Sabbath, que pode ser vista às vezes num clip psicodélico na MTV. Confesse: você não sente um arrepio quando Ozzy grita : "Can you help me?".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Planet Caravan", a terceira faixa, a mais "suave" do disco, tem um arranjo que parece saído da cabeça dos Mutantes e Rogério Duprat. É a pausa que você necessita para agüentar o que vem pela frente, e o que vem são jóias intituladas "Iron Man", "Electric Funeral", "Hand of Doom", "Rat Salad" e "Fairies Wear Boots".

Quem ouviu "Paranoid" na época em que foi lançado (1970) e quem ouve hoje pela primeira vez, percebe de cara o quanto este quarteto estava afinado entre si.

Se a capa de "Paranoid" não é lá uma obra prima, com aquele cruzamento bizarro de motoqueiro/super-herói/guerreiro saindo de trás de uma árvore à noite, te "ameaçando" com um sabre na mão esquerda (referência ao canhoto Tony Iommi?) o selo original da Vertigo era uma viagem, que infelizmente se perdeu ao ser lançado em CD.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Não vai ser de estranhar se mais álbuns do Black Sabbath ainda aparecerecerem nesta Discografia Básica (como já foi o caso de "Master of Reality"), mas com certeza nenhum outro foi mais influente e tão formador de um estilo do que "Paranoid".


Outras resenhas de Paranoid - Black Sabbath

Resenha - Paranoid - Black Sabbath

Resenha - Paranoid - Black Sabbath

Resenha - Paranoid - Black Sabbath

Resenha - Paranoid - Black Sabbath

Resenha - Paranoid - Black Sabbath

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Black Sabbath - Como nasceu a maior banda de Metal da História (vídeo)


Clube do Rock: Os 10 melhores Riffs de todos os tempos



Sobre Raul Branco

Colaborador sem descrição cadastrada.

Mais matérias de Raul Branco.