RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


Summer Breeze 2024

Black Sabbath: A mais duradoura fonte de influencia do Metal

Resenha - Paranoid - Black Sabbath

Por Carlos Frederico
Postado em 09 de outubro de 1999

Nota: 10

Depois do seu antológico disco de estréia, o Black Sabbath se supera e lança Paranoid. Pode-se dizer que essa obra-prima é o disco de rock pesado mais coverizado de todos os tempos, sendo a mais duradoura fonte de influencia para os artistas do estilo... nomes como Faith No More, Metallica, Pantera, Megadeth confirmam isso. Também é o trabalho mais popular da banda, vendendo mais de 4 milhões de cópias só nos EUA, graças a faixas (presentes até hoje nos shows da banda e de Ozzy Osbourne) como War Pigs, Paranoid e Iron Man. O melhor da carreira do Sabbath não deixa de ser, provavelmente, o melhor disco do gênero.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Faixas:

WAR PIGS -> Um dos mais perfeitos e antológicos riffs de Tony Iommi somado aos versos incisivos, anti-belicistas, cantados pela voz inclemente de Ozzy. O solo dessa música, um dos melhores (e mais famosos) do Black Sabbath, é o grande destaque.

PARANOID -> Lendária. Mitológica. Contém um riff fabuloso, considerado o Melhor de Todos os Tempos do Rock n Roll. A letra encarna perfeitamente Ozzy Osbourne...Paranoid, certamente, é definitiva e eterna. O mais impressionante é que foi feita em 5 minutos, apenas para finalizar o disco!!!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

PLANET CARAVAN -> Faixa acústica, algo psicodélica mas muito, muito triste. Ozzy canta com toda a angústia e distanciamento desse mundo, sua voz parece vir de outras eras. Os discretos efeitos de guitarra dão a ela uma beleza singela e melancólica.

IRON MAN -> Mais uma música antológica. Jamais uma banda de rock compôs uma "sinfonia de riffs" tão perfeita quanto ela. Os solos, incrivelmente pesados e cativantes, fazem cair o queixo. O ponto alto da carreira de Tony Iommi, sem dúvida! Uma versão insuperável.

ELECTRIC FUNERAL -> Lenta, arrastada, perturbadora. Uma das faixas mais macabras do disco e da carreira do Sabbath. Ozzy faz vocais verdadeiramente monstruosos. O lado mais pesado e sombrio da banda está mostrado por inteiro, incluindo a letra que narra os horrores de um mundo devastado pela radiação atômica.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - DEN
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

HAND OF DOOM -> violenta crítica à Guerra do Vietnã, seria perfeita para o filme "Apocalipse Now", já que fala de soldados se drogando para esquecer os horrores do conflito. Com várias partes diferentes, é a música mais sofisticada do disco.

RAT SALAD -> instrumental que é a cara da banda. Bill Ward, em um momento "John Boham", solta as mãos com precisão e peso. Os vocais não fazem falta, em 5 segundos se percebe que é uma música Sabbath...

FAIRIES WEAR BOOTS -> letra bem humorada, que narra o incidente onde o equipamento (o primeiro) do Sabbath foi roubado por uma gangue de skinheads (as "fadas de botas" do título da canção). Canção despretensiosa, flui bem e agrada com facilidade. É a faixa musicalmente mais simples, mas têm seus adoradores, não compromete a qualidade excepcional do disco.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ozzy Osbourne -> vocais, gaita
Tony Iommi -> guitarras
Geezer Butler -> baixo
Bill Ward -> bateria

Comente: Qual a sua opinião sobre este clássico do Black Sabbath?


Outras resenhas de Paranoid - Black Sabbath

Black Sabbath: No começo era o riff...

Black Sabbath: Em 1970, além da relação entre blues e rock

Black Sabbath: uma espécie de âncora para o heavy metal

Black Sabbath: em 1971, o clássico Paranoid

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Nebro - Vesperaseth

Sepultura: Em plena forma e com mais um disco brilhante

Deep Purple: Who Do We Think We Are é um álbum injustiçado?

Deep Purple: Stormbringer é um álbum injustiçado?

Megadeth: recuperando a fúria que faltava


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS