Resenha - Tribute To The Four Horsemen - Metallica

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  

9


E tome Nuclear Blast e mais um tributo. Depois de lançar o razoável "Tribute to the Priest", dedicado ao Judas Priest,a gravadora juntou vários artistas de seu "cast" e preparou esta homenagem aos quatro cavaleiros do apocalipse: o Metallica. Se no tributo ao Judas apenas duas músicas eram inéditas, desta feita a gravadora resolveu apostar mais em gravações exclusivas, com 5 músicas gravadas especialmente para este tributo.

Chiclete: músicas que grudam na cabeça na primeira vez que são ouvidas - Parte 1

Slayer: Araya fala sobre fé e sua relação com o cristianismo

Tributos costumam ser cd’s de altos e baixos, mas este especificamente consegue se sair muito bem, pois a maioria das bandas citadas têm o Metallica como influência ou fizeram parte da mesma cena, e as músicas se encaixaram com perfeição.

Começamos com o Primal Fear detonando "Seek and Destroy", numa versão fiel à original. Ralph Scheepers está cantando mais contido, e é surpreendente sua atuação, visto que seus vocais agudos não se encaixariam nesta música. Mas ele manda muito bem. Assim como o Therion em "Fight Fire With Fire" (massacrante) e o Destruction em "Whiplash" (com um show no instrumental). Conterrâneos do Metallica também aparecem para prestar uma homenagem, como faz o Anthrax em "Phantom Lord" (curiosamente seu vocalista John Bush foi cotado para integrar o Metallica nos idos de 1983).

Dark Tranquility com "My Friend of Misery" e Burden of Grief com "Master of Puppets" ficaram legais, mas as bandas devem principalmente nos vocais, guturais demais para as canções. O Sonata Arctica acertou em cheio ao coverizar "Fade to Black" que ficou perfeita para o heavy melódico de Tony Kakko e cia. Já o Crematory dá show em "One", colocando teclados muito bem inseridos e vocais guturais alternados com vocais limpos. Pena que editaram a música. O "In Flames" também manda bem em "Eye of the Beholder", com bastante personalidade. E como não poderia faltar, temos o Apocalyptica, com sua versão instrumental de "Harvester of Sorrow", que ficou.... interessante.

O resto do tributo não compromete: o Primus (caramba!!!!!) faz uma versão correta de "The Thing That Should Not Be" e o Die Krupps apenas marca ponto com uma versão black/death e mal gravada de "Battery". Junto com o Sinner (que escolheu a péssima "Wherever I May Roam" – a única música de 1991 para a frente que entrou no tributo) estes dois são os pontos mais baixos do tributo, por mais que Mat Sinner e cia se esforcem... a música não ajuda. Para fechar os alemães do Rage numa versão correta e matadora de "Motorbreath" ao vivo.

Desta feita Primal Fear, Sinner, Crematory, Sonata Arctica e Therion fizeram versões exclusivas do tributo, que se mostra um dos melhores da Nuclear Blast (só perdendo para o excelente tributo ao Accept) com bandas competentes, que optaram pela fidelidade e principalmente pelo respeito ao legado de uma grande banda como o Metallica, respeito este que nem a banda tem tido atualmente. Vale conferir.

Lançado no Brasil Pela Nuclear Blast/Century Media Latina.


Outras resenhas de Tribute To The Four Horsemen - Metallica

Resenha - Tribute to the Four Horsemen - Metallica




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Chiclete: músicas que grudam na cabeça na primeira vez que são ouvidas - Parte 1Chiclete
Músicas que grudam na cabeça na primeira vez que são ouvidas - Parte 1

Metallica: música de S&M2 estreia em décimo segundo lugar na BillboardMetallica
Música de S&M2 estreia em décimo segundo lugar na Billboard

Metallica: o que Bob Rock fez para mudar o som do baixo no Black AlbumMetallica
O que Bob Rock fez para mudar o som do baixo no Black Album

Alta Fidelidade: S&M 2, o novo disco do Metallica (vídeo)

Rodrigo Flausino: top 10 duplas da guitarra (vídeo)Rodrigo Flausino
Top 10 duplas da guitarra (vídeo)

Metallica: bateria icônica de One foi copiada de Gene Hoglan? O próprio comentaMetallica
Bateria icônica de "One" foi copiada de Gene Hoglan? O próprio comenta

Metallica: Bob Rock explica como surgiu o criticado som da bateria de St. AngerMetallica
Bob Rock explica como surgiu o criticado som da bateria de St. Anger

Metallica: Robert Trujillo já fala da gravação de S&M 3Metallica
Robert Trujillo já fala da gravação de S&M 3

Metallica: veja show completo de 2006 com Master Of Puppets na íntegraMetallica
Veja show completo de 2006 com Master Of Puppets na íntegra

Metallica: show ao vivo em 06/06/06 mostra Master of Puppets na íntegraMetallica
Show ao vivo em 06/06/06 mostra Master of Puppets na íntegra


Metallica: as dez canções menos tocadas ao vivoMetallica
As dez canções menos tocadas ao vivo

Monarquia Britânica: o Príncipe Harry é viciado em Thrash MetalMonarquia Britânica
O Príncipe Harry é viciado em Thrash Metal


Slayer: Araya fala sobre fé e sua relação com o cristianismoSlayer
Araya fala sobre fé e sua relação com o cristianismo

Heavy Metal: diagrama explica a origem dos nomes de bandasHeavy Metal
Diagrama explica a origem dos nomes de bandas


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin