Matérias Mais Lidas

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemRoger Daltrey revela a música "amaldiçoada" que o The Who não toca mais ao vivo

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemAngra: Quantos shows seguidos a voz aguenta sem restrições? Fabio Lione responde

imagemOzzy Osbourne diz que está bem aos 73 anos, mas sabe que sua hora vai chegar

imagemKiko Loureiro defende surgimento de banda que seria "Greta Van Fleet do Iron Maiden"

imagemDo Ozzy ao Slayer: veja os momentos mais metal do desenho South Park

imagemEvanescence anuncia a saída da guitarrista Jen Majura

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis

imagemA visão de Arnaldo Antunes sobre sua timidez no período da adolescência

imagemRitchie Blackmore revela como o impactou a chegada de Jimi Hendrix na Inglaterra

imagemComo CDs e MP3s decepcionaram Jimmy Page

imagemOzzy Osbourne dá sua opinião sobre o streaming e dispara contra Spotify; "É uma piada"

imagemOzzy Osbourne é visto caminhando com dificuldade ao sair de estúdio

imagemRobert Trujillo conta como uma abelha e "migué" quase causaram treta com James Hetfield


Stamp

Resenha - Tribute to the Four Horsemen - Metallica

Por Sílvio Costa
Em 12/03/03

O Metallica é provavelmente a banda mais influente da segunda metade dos anos 80. Para provar isto, a Nuclear Blast reuniu bandas dos mais variados estilos num tributo ao mesmo tempo simpático, mas pouco empolgante. De início, uma matadora versão de "Seek & Destroy" executada com perfeição pelos alemães do Primal Fear, com o devido destaque para os vocais perfeitos de Ralph Scheepers e o baixo afiado de Matt Sinner. Por falar em Matt Sinner, ele ainda volta neste álbum, desta vez com o Sinner em uma execução também impecável de "Wherever I May Roam".

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Algumas versões acabaram soando um pouco mais "quentes" que as originais. É o caso do In Flames, que deu vida nova à complexa "The Eye of the Beholder" ou mesmo do Dark Tranquility, que fez um ótimo trabalho com "My Friend of Misery". A lindíssima versão gótica que o Crematory fez para a já belíssima balada "One" é a maior surpresa deste disco.
Entretanto, nem tudo é perfeito e, como em todo álbum deste tipo, alguns equívocos se fazem sentir. O Anthrax e o Primus soam completamente deslocados em meio a uma avalanche de bandas européias (portanto, com sonoridades mais próximas umas das outras). O Sonata Arctica não consegue empolgar com sua versão de "Fade to Black". Além destes, o Apocalyptica aparece com uma manjada versão de "Harvester of Sorrow", presente no primeiro álbum da banda.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Voltando a falar de coisas boas, deixei o melhor para o final. Trata-se de uma matadora versão de "Whiplash" levada a cabo pela máquina thrash chamada Destruction. Simplesmente a melhor do disco.

Como todo tributo, há algumas surpresas agradáveis, outras nem tanto. Na dúvida, prefira sempre os originais, tanto em se tratando da banda "homenageada" quanto das que lhe prestam tributo.


Outras resenhas de Tribute to the Four Horsemen - Metallica

Resenha - Tribute To The Four Horsemen - Metallica

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Metallica: por que cortamos os nossos cabelos?

Metallica: Scott Ian comenta sobre a morte de Cliff Burton



Sobre Sílvio Costa

Formado em Direito e tentando novos caminhos agora no curso de História, Sílvio Costa é fanzineiro desde 1994. Começou a colaborar com o Whiplash postando reviews como usuário, mas com o tempo foi tomando gosto por escrever e espera um dia aprender como se faz isso. Já colaborou com algumas revistas e sites especializados em rock e heavy metal, mas tem o Whiplash no coração (sem demagogia, mas quem sabe assim o JPA me manda mais promos...). Amante de heavy metal há 15 anos, gosta de ser qualificado como eclético, mesmo que isto signifique ter que ouvir um pouco de Poison para diminuir o zumbido no ouvido depois de altas doses de metal extremo.

Mais matérias de Sílvio Costa.