Resenha - Tribute to the Four Horsemen - Metallica

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Sílvio Costa
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O Metallica é provavelmente a banda mais influente da segunda metade dos anos 80. Para provar isto, a Nuclear Blast reuniu bandas dos mais variados estilos num tributo ao mesmo tempo simpático, mas pouco empolgante. De início, uma matadora versão de "Seek & Destroy" executada com perfeição pelos alemães do Primal Fear, com o devido destaque para os vocais perfeitos de Ralph Scheepers e o baixo afiado de Matt Sinner. Por falar em Matt Sinner, ele ainda volta neste álbum, desta vez com o Sinner em uma execução também impecável de "Wherever I May Roam".
4697 acessosMetallica: por que cortamos os nossos cabelos?5000 acessosAfinal de contas, o que é um riff?

Algumas versões acabaram soando um pouco mais "quentes" que as originais. É o caso do In Flames, que deu vida nova à complexa "The Eye of the Beholder" ou mesmo do Dark Tranquility, que fez um ótimo trabalho com "My Friend of Misery". A lindíssima versão gótica que o Crematory fez para a já belíssima balada "One" é a maior surpresa deste disco.
Entretanto, nem tudo é perfeito e, como em todo álbum deste tipo, alguns equívocos se fazem sentir. O Anthrax e o Primus soam completamente deslocados em meio a uma avalanche de bandas européias (portanto, com sonoridades mais próximas umas das outras). O Sonata Arctica não consegue empolgar com sua versão de "Fade to Black". Além destes, o Apocalyptica aparece com uma manjada versão de "Harvester of Sorrow", presente no primeiro álbum da banda.

Voltando a falar de coisas boas, deixei o melhor para o final. Trata-se de uma matadora versão de "Whiplash" levada a cabo pela máquina thrash chamada Destruction. Simplesmente a melhor do disco.

Como todo tributo, há algumas surpresas agradáveis, outras nem tanto. Na dúvida, prefira sempre os originais, tanto em se tratando da banda "homenageada" quanto das que lhe prestam tributo.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Tribute to the Four Horsemen - Metallica

3421 acessosResenha - Tribute To The Four Horsemen - Metallica

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MetallicaMetallica
Por que cortamos os nossos cabelos?

170 acessosMetallica: vídeo oficial de Harvester of Sorrow ao vivo em Quebec1026 acessosGhost: Hetfield é gente como a gente e vai para galera em show0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

MetallicaMetallica
O que significa "Ride The Lightning"?

MetallicaMetallica
Músicos falam sobre a importância da banda

SlayerSlayer
"Nunca faremos algo como Some Kind of Monster"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"

RiffRiff
Afinal de contas, o que é um? E qual a sua receita?

MotorheadMotorhead
"Radiohead e Coldplay não são rock"

Drogas e ÁlcoolDrogas e Álcool
Protagonistas nos piores shows de grandes astros

5000 acessosOzzy x Sharon: conheça a mulher que supostamente causou a separação5000 acessosGuitarra: o riff mais popular de todos os tempos5000 acessosFotos de Infância: Bon Scott, do AC/DC5000 acessosMachine Head: "esperarei pelo próximo disco do Metallica"5000 acessosBateristas: canhotos que tocam de forma diferente5000 acessosPower Metal: 10 álbuns essenciais do estilo

Sobre Sílvio Costa

Formado em Direito e tentando novos caminhos agora no curso de História, Sílvio Costa é fanzineiro desde 1994. Começou a colaborar com o Whiplash postando reviews como usuário, mas com o tempo foi tomando gosto por escrever e espera um dia aprender como se faz isso. Já colaborou com algumas revistas e sites especializados em rock e heavy metal, mas tem o Whiplash no coração (sem demagogia, mas quem sabe assim o JPA me manda mais promos...). Amante de heavy metal há 15 anos, gosta de ser qualificado como eclético, mesmo que isto signifique ter que ouvir um pouco de Poison para diminuir o zumbido no ouvido depois de altas doses de metal extremo.

Mais matérias de Sílvio Costa no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online