Matérias Mais Lidas

imagemMarcello Pompeu, em busca de emprego, pede ajuda a seguidores

imagemGene Simmons faz passagem de som antes de show do Kiss com roupa inusitada

imagemPaul McCartney lista os cinco músicos que formariam sua banda dos sonhos

imagemRegis Tadeu explica porque o vinil e o Spotify vão despencar e o CD vai bombar

imagemBill Hudson comenta sobre falta de público de Angra e outras bandas nos EUA

imagemMax Cavalera e o conselho dado por Ozzy Osbourne: "ambos nos sentimos traídos"

imagemJames Hetfield se emociona profundamente no show de BH e é amparado pelos amigos e fãs

imagemDez grandes músicas do Iron Maiden escritas pelo vocalista Bruce Dickinson

imagemDave Mustaine mostra a forma curiosa como se aquece antes de um show do Megadeth

imagemMax Cavalera é criticado por ucranianos pelo apoio a Rússia em 2014

imagemConheça a "melhor banda com as melhores músicas" para Robert Smith, do The Cure

imagemAbba e a imensa importância do Deep Purple na sonoridade de suas músicas clássicas

Marcello Pompeu: ele conta por que não se posiciona politicamente, apesar de cobranças

imagemQueen e a artimanha infantil de Roger Taylor pra ganhar mais dinheiro que os outros

imagemBlind Guardian divulga capa, nomes e duração das faixas de seu novo álbum


Stamp

Resenha - Yoshimi Battles The Pink Robots - Flaming Lips

Por Fernando Rocha
Em 21/08/02

Nota: 10

O Flaming Lips, banda que ganhou o reconhecimento da crítica depois que lançou "Soft Bulletin", volta com "Yoshimi Battles the Pink Robots". O disco é uma fábula psicodélica recheada de melodias estranhas e "barulhinhos" vindos de todos os lados. Analisa dilemas existenciais, recorrentes da perda de uma amiga de Osaka, Japão. É uma história pouco comum.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Yoshimi é o nome de uma jovenzinha, faixa-preta em karatê, que está preparada para salvar sua cidade do ataque dos robôs cor-de-rosa. Estranho? sim, muito. O nome é uma homenagem à baterista do Boredoms, Yoshimi P-we. A música também não fica devendo nada em estranheza. Em muitos momentos lembra uma mistura muito boa de Mercury Rev com Sonic Youth.

Sem a pretensão de ser o novo "Nevermind" ou mesmo "Ok Computer", o disco chega devagar mas já é considerado um dos melhores discos dessa década. Apoiado na espectativa criada depois do lançamento de "Soft Bulletin", disco que jogou a banda no colo dos críticos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O lançamento do disco (prometido para o mercado nacional) é uma ótima oportunidade para quem nunca ouviu nada da banda. Apostam numa sonoridade quase "ambient", já testada no disco anterior. O grupo apostou todas as fichas em Steven Drodz, o multi-instrumentista do grupo. Em contrapartida, a mistura de tantos elementos sonoros podem afastar o ouvinte mais ortodoxo.

O disco abre com a estonteante "fight test", em seguida "One More Robot/Sympathy 3000-21" nos apresenta um dos personagens dessa fábula psicodélica. "Yoshimi Battles The Pink Robots" é onde conhecemos a heroína. Na segunda parte da canção ("Yoshimi Battles The Pink Robots part 2") a batalha começa. Um jazz-fusion dos infernos, misturado a uma viagem lisérgica invade os seus ouvidos. Mesmo sem vocais, a segunda parte consegue passar a ação de uma batalha como em um desenho japonês, com boas chances de um ataque epiléptico.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Depois do início bombástico, o disco vai para um caminho mais calmo, com melodias mais delicadas. Um trip hop delicioso nos guia até o seu auge. "Are you a Hypnotist" é sem dúvida a melhor música do disco. Depois ele volta à calmaria, passando pela pop "Do yoy Realize" e fechando com a instrumental "Approaching Pavonis Mons By Balloon - Utopia Planitia". No disco japonês existe ainda uma faixa bônus, cantada na língua do pokémon.

Tracklist

01. Fight Test
02. One More Robot/Sympathy 3000-21
03. Yoshimi Battles The Pink Robots Part 1
04. Yoshimi Battles The Pink Robots Part 2
05. In The Morning Of The Magicians
06. Ego Tripping At The Gates Of Hell
07. Are You A Hypnotist?
08. It's Summertime (Throbbing Orange Pallbearers)
09. Do You Realize?
10. All We Have Is Now
11. Approaching Pavonis Mons By Balloon (Utopia Planitia)
12. Yoshimi Battles The Pink Robots Part 1 (Bonus)


Outras resenhas de Yoshimi Battles The Pink Robots - Flaming Lips

Resenha - Yoshimi Battles The Pink Robots - Flaming Lips

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp