Resenha - Mandrake - Edguy

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando De Santis
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Após o relançamento do bem sucedido "The Savage Poetry", a banda Edguy, liderada pelo jovem talentoso Tobias Sammet, coloca nas prateleiras das lojas o melhor disco já lançado pelo grupo: "Mandrake".

Sounds Entertainment: as 100 melhores músicas do Heavy MetalContra Costa Times: Os 25 melhores guitarristas da Bay Area

O álbum já começa com a belíssima "Tears Of A Mandrake", onde Tobias demonstra ser atualmente um dos melhores vocalistas do gênero. As guitarras de Jens Ludwing e Dirk Sauer bem entrosadas com a "cozinha" da banda, composta por Tobias Exxel e Felix Bohnke (baixo e bateria respectivamente), fazem com que o som saia homogêneo e ao mesmo tempo fácil de se identificar cada instrumento. A pesada "Jerusalem", prova a grande capacidade de Tobias em escrever belas músicas... quem pensava que as idéias de Tobi haviam se esgotado após o maravilhoso "Avantasia", se enganou completamente. O rapaz tem uma imaginação fértil e não deixou os fãs do Edguy sem músicas bem elaboradas. "Nailed To The Wheel" pode assustar os mais desavisados, devido ao peso mesclado com a belíssima melodia do "Bridge", que chega a empolgar bem mais do que o próprio refrão.

A épica "The Pharaoh", de quase 11 minutos, acerta em cheio no gosto dos fãs e gera uma certa curiosidade em se saber como a música soará ao vivo. "Fallen Angels" é o power-melódico que facilmente se transformará em hit da banda, enquanto a última faixa do disco, "Save Us Now", consegue cativar todos os fãs com um som rápido e divertido do "Alien Drum Bunny". A versão limitada brasileira do disco, lançada pela Lazer Company / Rock Brigade, ainda conta com as músicas "The Devil & The Savant" e " Wings Of A Dream 2001", que fecham o disco com "chave de ouro".




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Edguy"


Edguy: uma explicação para o nome da bandaEdguy
Uma explicação para o nome da banda

Slash: guitarrista diz que perde a voz após os showsSlash
Guitarrista diz que perde a voz após os shows

Kai Hansen: escolhendo as dez maiores bandas de metal da AlemanhaKai Hansen
Escolhendo as dez maiores bandas de metal da Alemanha


Sounds Entertainment: as 100 melhores músicas do Heavy MetalSounds Entertainment
As 100 melhores músicas do Heavy Metal

Contra Costa Times: Os 25 melhores guitarristas da Bay AreaContra Costa Times
Os 25 melhores guitarristas da Bay Area

Lars Ulrich: As mulheres da vida do bateristaLars Ulrich
As mulheres da vida do baterista

Rob Halford: Ninguém escolhe ser GayRob Halford
"Ninguém escolhe ser Gay"

Motorhead: a gafe nazista de Lemmy em NurembergMotorhead
A gafe nazista de Lemmy em Nuremberg

Bruce Dickinson: vocalistas que ele respeita e admiraBruce Dickinson
Vocalistas que ele respeita e admira

O Surto: Fora Queen, só nós fizemos 250 mil cantarem no Rock in RioO Surto
"Fora Queen, só nós fizemos 250 mil cantarem no Rock in Rio"


Sobre Fernando De Santis

Paulistano, nascido em 1979, Fernando De Santis passa grande parte do seu tempo viajando entre São Paulo, Santos e Curitiba. Nas horas de viagens dentro de ônibus ou aviões, costuma ouvir Hard Rock, Heavy Metal e demos de qualquer estilo. Atualmente trabalha como webdesigner para o Estado de São Paulo. Mantém o site "We Burn", dedicado ao Helloween desde 1998, que nunca lhe trouxe nenhum dinheiro, mas rendeu muito amigos.

Mais informações sobre Fernando De Santis

Mais matérias de Fernando De Santis no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336