Matérias Mais Lidas

imagemFilho de Trujillo fez guitarra na "Master of Puppets" que toca em Stranger Things

imagemMetallica em "Stranger Things" deixa fãs preocupados com a "popularização" da banda

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemSummer Breeze Open Air Brasil acontece em abril de 2023 em São Paulo

imagemLady Gaga: "o Iron Maiden mudou a minha vida!"

imagemPink Floyd: Suas 10 músicas mais subvalorizadas, segundo a What Culture

imagemMax Cavalera revela como "selou a paz" com Tom Araya, vocalista do Slayer

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemPink Floyd: Gilmour nega alegação de Waters sobre "A Momentary Lapse of Reason"

imagemO álbum do The Who que Roger Daltrey achou "uma m*rda completa

imagem"Stranger Things" traz cena com "Master of Puppets", do Metallica

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione

imagemMorre aos 43 anos Andrew LaBarre, ex-guitarrista e vocalista da banda Impaled

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal


Airbourne 2022

John Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

Por André Garcia
Em 25/05/22

Ginger Baker foi o fundador do Cream — foi ele que idealizou a banda, abordou Eric Clapton e recrutou Jack Bruce para tirar ela do papel. Misturando peso e velocidade com as técnicas do jazz, foi um baterista único, sempre citado como influência por nomes como Neil Peart (Rush), Chad Smith (Red Hot Chili Peppers) e Stewart Copeland (The Police). Sem contar que ele também foi uma das principais inspirações do heavy metal.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em 2012, foi lançado Beware Of Mr. Baker, um documentário sobre a vida e carreira de Ginger. No filme, ele comentou as comparações entre ele e dois outros nomes que também influenciaram diretamente o metal: John Bonham (Led Zeppelin) e Keith Moon (The Who).

"O público em geral é tão burro que todo mundo diz que Bonham chegava perto do tipo de baterista que sou. Bonham tinha técnica, mas tinha o swing de um saco de m*rda, o mesmo vale para Moonie [Keith Moon]. Se ainda estivessem vivos, você poderia perguntar a eles [risos]!"

Conforme publicado pela Rock and Roll Garage, em entrevista para a Forbes, em 2015, Ginger Baker falou sobre sua formação musical: "Muita gente não se dá conta de que eu estudei. Eu sei escrever música, eu compunha partes de big band em 1960, 61. Eu senti que, se eu quisesse ser um baterista, teria que aprender a ler música na bateria. Um cara numa daquelas big bands me indicou dois livros, que li ao mesmo tempo: um era as regras básicas de harmonia, e o outro era como quebrar elas [risos]!"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Jimmy [Page] é um bom músico", continuou. "Eu não considero que o Led Zeppelin tenha ocupado a lacuna deixada pelo Cream, mas eles fizeram um monte de dinheiro. Eu devo gostar de uns 5% do que eles fizeram — uma coisa ou outra era muito boa. O que eu não gostava era aquela porcaria pesada de bish-bash, jing-bap, jing-bash [imita]. Anos atrás, John [Bonham] disse: 'Há dois bateristas no rock n roll — Ginger Baker e eu.' Sem chance que John chegava perto de mim. Ele não era um músico."

Dois anos antes, numa entrevista para a rádio em 2013, Ginger Baker disse que John Bonham e Keith Moon "não estão no mesmo nível [que eu], e nunca estiveram. Eles não compreendem a música. Eles não tinham swing — e, se você não tem aquele swing, o que você toca não significa nada. [Eles] tocam dum-pa-dum-pa [imita], e só. Charlie [Watts (Rolling Stones)] toca melhor do que qualquer um deles. Ele tem swing; eles não."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ginger Baker já foi jogador de polo. Conforme publicado pela Rhino, em 1970 ele declarou que aquilo era a única coisa que fazia ele feliz. Na segunda metade da década ele chegou a largar a música para se dedicar exclusivamente à prática do esporte. E ele usou o polo como metáfora para avaliar John Bonham.

"[No polo] a pontuação máxima é 10 gols — com certeza eu alcancei ela na bateria. Tipo, jogadores que marcam quatro gols podem jogar profissionalmente e, obviamente, serem bons jogadores. Eu não acho que John Bonham tenha passado disso. Era acima da média, mas não estava lá em cima"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre André Garcia

Sou redator e tradutor freelancer e escritor, autor do livro de contos Liber IMP. Ouço rock desde pequeno, leio coisas sobre bandas desde sempre e escrevo sobre ela já tem anos. Cresci como fã de Iron Maiden e paladino do rock, mas já me tratei. Hoje sou fã de nomes como Beatles, David Bowie, The Cure, Kraftwerk e Velvet Underground, e de cenas como a Londres psicodélica, a Nova Iorque proto-punk e a Manchester pós-punk. Escrevo notas e notícias rápidas para o Whiplash.Net visando compartilhar conteúdo relevante sobre música e cultura pop.

Mais matérias de André Garcia.