Resenha - William Shakespeare's Hamlet - Vários

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Vinhas Fogaça
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10


Die Hard Records / Nacional

Fantástico! Esse álbum só pela iniciativa merece nota dez, afinal esse é um projeto inusitado e pioneiro no Brasil, principalmente pelo profissionalismo que envolve todos idealizadores do projeto. Foram escolhidas pra ter a honra de fazer parte desse marco do heavy metal nacional as bandas : Delpht, Santarem, Hammer of the Gods, Krusader, Nervochaos, Ver'Over, Sagga, Imago Mortis, Symbols, Hangar, Torture Squad, Fates Profecy, Eterna, Tuatha de Dannan. Além dessas bandas foram escolhidos alguns músicos em grande ascensão como Mario Pastore, (atual vocalista do Delpht) o tecladista Fábio Laguna (tecladista convidado do Angra), o maestro José Luiz Ribalta que fez vários arranjos orquestrados, a vinheta Villainy e a música "To be", os poemas foram escritos por Adriano Villa, a produção ficou a cargo de Alexandro Callari, a mixagem a cargo do renomado produtor Sasha Paeth e masterização foi feita por Miro no Gates Studio, Alemanha e além de todos esses a participação especial do maior ícone do heavy metal nacional no mundo, o grande vocalista André Matos (Shaman).

Todas as músicas são muito boas, dando destaque à maravilhosa "From Hades to Earth" do Delpht, uma música de impacto que mostra um grande amadurecimento da banda em relação ao debut "Sreams of Ice", além da vocalista Ticiana fazendo uma participação nos vocais, de muito bom gosto. Imago Mortis com a música "Prayers in the Wind", começa meio balada depois entra o peso mas sem esquecer a musicalidade. Fates Profecy com a música "Trap", um heavy metal mais direto com o excelente vocalista Sérgio Faga. O Eterna também se saiu muito bem com "Good by me dear Ophelia", apresentando um heavy prog/melódico muito criativo, destaque pros vocais de Leandro Caçoilo.

O ápice do álbum se dá no grand finale "To be...", uma música orquestrada no qual todos os vocalistas cantam um verso cada (exceto André Matos cantando 3 versos), que tem um refrão muito bonito e empolgante.

Enfim, o Hamlet já entrou pra história do metal nacional como a primeira realização profissional em termos de heavy metal, finalmente as bandas brasileiras puderam provar que tem um grande potencial quando a elas é oferecida uma estrutura profissional.

Parabéns a todos que idealizaram e participaram e fizeram desse projeto, fazendo dele um motivo de grande orgulho pro Brasil.


Outras resenhas de William Shakespeare's Hamlet - Vários

Resenha - William Shakespeare's Hamlet - Vários




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1989Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1989

Exemplos: 10 músicos com deficiências ou problemas de saúdeExemplos
10 músicos com deficiências ou problemas de saúde

Guitarristas: 15 músicos que provavelmente você não conheceGuitarristas
15 músicos que provavelmente você não conhece

Slipknot: Corey explica as nojentas desvantagens das máscarasSlipknot
Corey explica as nojentas desvantagens das máscaras

Loudwire: as dez melhores bandas da era GrungeLoudwire
As dez melhores bandas da era Grunge

Metallica: James Hetfield comenta todas as letras do HardwiredMetallica
James Hetfield comenta todas as letras do "Hardwired"

Guns N' Roses: Scott Weiland torcia pela reunião, diz SlashGuns N' Roses
Scott Weiland torcia pela reunião, diz Slash


Sobre Rodrigo Vinhas Fogaça

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336