Resenha - World Where Shadows Come To Life - Archontes

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar Correções  

4


O Archontes é mais um daqueles grupos ‘originalíssimos’, que repete da primeira à última faixa, tudo o que outras centenas de bandas de power metal melódico/épico, fazem. Não muda quase nada. Se há alguma diferença, fica por conta da competência, que aqui está em falta.

publicidade

"The World Where Shadows Come To Life" traz todas as idéias de Blind Guardian, Angra, Helloween e Stratovarius, mas com qualidades de composição e som bem inferiores em relação ao que vemos tradicionalmente nestes conjuntos.

Começa com a produção, bem fraca; segue nas guitarras, com riffs repetitivos e solos pouco atraentes, e nos vocais ‘wanna be’ André Matos / Fabio Lione; e termina com uma participação apagada de bateria e baixo.

publicidade

Andrey Archont é o reflexo dos dois extremos da banda. Tocando teclado, aparece como a melhor parte do grupo. Porém, quando começa a cantar, mostra tudo de ruim que estes russos têm oferecer. Seu vocal é irritante, desafinado e, além de tudo, pretensioso.

A saída para este projeto é o fim. Daria até pra melhorar se mudasse o vocalista e o estilo, mas isso parece meio impossível, já que Andrey Archont é o líder, idealizador e principal compositor do Archontes.

publicidade

Site Oficial - http://archontes.com.ru

Andrey Archont (Vocais & Teclados)
Zakhar Karpikov (Guitarras)
Basil Marchenko (Baixo)
Sergey Belyavsky (Bateria)

Material cedido por:
MetalAgen Records / Valiant Music Productions – http://valiantmusic.musica.mustdie.ru
P.O. Box 143, 127486
Moscow, Russia
Tel: +7 (095) 159-6189
Fax: +7 (095) 186-1700
Email: [email protected]

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Roadrunner: os álbuns mais desprezados de todos os temposRoadrunner
Os álbuns mais desprezados de todos os tempos

Ozzy Osbourne: Fim do Guns foi a maior tragédia do rockOzzy Osbourne
Fim do Guns foi a maior tragédia do rock


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin