Resenha - Roots - Sepultura

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Resenha - Roots - Sepultura


  | Comentários:

Com o álbum Chaos A.D. (1993), o Sepultura fez inúmeras apresentações, participou de várias premiações musicais (incluindo o VMA da MTV), conquistou platéias de todos os cantos do globo. Mas só faltava uma coisa para a banda mineira: homenagear os seus fãs, com um disco remetendo suas origens. Sem saber o que o futuro reservaria para o Sepultura...

Nota: 10

O texto representa a opinião do autor, não do Whiplash.Net ou de seus editores.

Imagem
Para gravar Roots, eles se instalaram em um estúdio chamado Indigo Ranch, em Malibu (CA), cujos equipamentos se encontravam velhos e amplificadores valvulados. Era isso que a banda queria. Apesar do seu vocalista, Max Cavalera, se dedicar as mamadeiras do que à sua banda, as gravações correram tudo bem, da maneira que queriam.

Cada faixa foi gravada com afinação baixa, o pique era como se o Sepultura tocasse ao vivo. Faixas como Roots Bloody Roots e Attitude são os exemplos mais óbvios. A primeira começa com um barulho de grilo, para a partir daí os riffs explodirem junto com os “batuques” que o Igor Cavalera adotou quando se impressionou ao ver e ouvir grupos, como Olodum e Timbalada. O refrão é marcante, virando, mais tarde, a faixa de encerramento das apresentações. Não à toa que ela foi escolhida como vídeoclipe.

Já Attitude foi escrita por Max e seu enteado Dana Wells (que mais tarde foi morto por razões desconhecidas). Ao som do berimbau, essa faixa virou vídeo clipe, com a participação da família Gracie. Como o disco todo fala sobre as injustiças socias no Basil, faixas como Ambush (sobre o Chico Mendes), Endangered Species (sobre a devastação da floresta amazônica) e Dictatorshit (sobre a ditadura Militar) são exemplos claros.

Cut-Thorat critica as grandes corporações, incluindo a gravadora Epic que desrespeitou a banda nos EUA. Se prestarem atenção no refrão Enslavement, Pathetic, Ignorant, Corporations vão entender.

Várias participações especiais marcaram presença, como Carlinhos Brown, nas faixas Ambush, Endangered Species e Ratamahatta. Essa última dividiu os vocais com Max, citando símbolos nacionais como Zé do Caixão, Zumbi e Lampião. E é outra faixa que virou clipe, com animações de massinha, sem a presença da banda. Mesmo criticada por parte dos fãs, a banda defendeu que a escolha de Brown foi certeira para o projeto.

Lookaway teve a participação de Mike Patton, Jonathan Davis (Korn, que escreveu a letra) e DJ Lethal. Essa faixa é um noise-metal, no melhor estilo Faith no More. Mas a faixa que mais destaca, ao lado das primeiras, é a Itsari.

Para gravarem essa faixa, o Sepultura resolveu viajar para o Mato Grosso e, após muitas negociações, a tribo Xavantes aceitou que participassem numa jam. Após se adaptarem às tradições locais, a banda e a tribo gravaram, sem overdubs, Itsari (Raízes, na linguagem indígena). Uma experiência para não se esquecer.

Roots foi lançado em diversas versões, sendo que a nacional conta com dois covers: Procreation Of The Wicked (Celtic Frost) e Symptom of the Universe (Black Sabbath). A capa foi obra de Michael Whelan, utilizando um índio extraído na nota de 1000 cruzeiros.

Com o disco lançado, a banda aumentou ainda mais sua popularidade, vários convites para festivais foram oferecidos, shows marcados... Porém, como nem tudo era alegria, o destino resolveu que a banda separaria mais tarde. Divergências com a então empresária Glória (esposa de Max), shows com a formação desestabilizada, brigas internas e falta de apoio da gravadora fizeram com que a unidade Max-Andreas-Paulo-Igor trincassem de vez.

Apesar dessa mancha que tomou conta na trajetória, Roots entrou para a história da música pesada por sua ousadia, experimentos e por levar o Brasil aos quatros cantos do Globo. Sangrentas Raízes.

Confiram os víeos abaixo - Roots Bloody Roots:

Attitude:

Ratamahatta:

Formação:

Max Cavalera – vocal/guitarra
Andreas Kisser – guitarra
Paulo Xisto – baixo
Igor Cavalera – bateria

Tracklist:

1-Roots Bloody Roots
2-Attitude
3-Cut-Throat
4-Ratamahatta
5-Breed Apart
6-Straighthate
7-Spit
8-Lookaway
9-Dusted
10-Born Stubborn
11-Jasco
12-Itsári
13-Ambush
14-Endangered Species
15-Dictatorshit
16-Procreation (Of The Wicked) – Celtic Frost Cover
17-Symptom Of The Universe (Black Sabbath Cover)

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.

Outras resenhas de Roots - Sepultura

Tradução - Roots - Sepultura


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs
Todas as matérias sobre "Sepultura"

Sepultura: Anunciadas datas da nova tour europeia
Max Cavalera: falando do Cavalera Conspiracy e Killer Be Killed
Sepultura: Em 2011, o regresso ao Thrash Metal
Sepultura e Noturnall: juntos em Florianópolis
Max: Ele não se sente em casa no Brasil e é a favor da Copa
Sepultura: Influenciado por U2, Beneath The Remains faz 25 anos
Max Cavalera: nova entrevista sobre o Killer Be Killed
Skin Culture: ouça o cover do Sepultura e músicas do novo álbum
De La Tierra: vídeos da turnê com o Metallica na América Latina
Rock In Rio: festival terá edição Las Vegas - Sepultura tocará
Max Cavalera: Korn, FNM e Black Sabbath nas gravações do "Roots"
Iggor Cavalera: íntegra de participação no programa Rock Mania
Iggor Cavalera: baterista será entrevistado por rádio catarinense
Max Cavalera: tocando Roots em tributo ao Mitch Luker em 2012
Separados no nascimento: Derrick Green e Zezé Motta

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Rodrigo Noé de Souza

Nasci em 1984. Esse ano não é só o início de uma nova democracia, mas também é o ano em que vários discos foram lançados, como Powerslave (IRON MAIDEN), Stay Hungry (TWISTED SISTER), W.A.S.P., Don´t Break The Oath (Mercyful Fate), Slide It In (WHITESNAKE), 1984 (VAN HALEN), The Last In Line (DIO) e, o meu favorito de todos, Ride the Lightning (METALLICA). Sou um aficcionado por Metal, desde AC/DC e ZZ Top, até Anaal Nathrakh e Krisiun. Sou Jornalista, blogueiro, facebookeiro, o que for. Quem quiser saber o que eu escrevo, acessem meu blog: www.esporropublico.zip.net.

Mais matérias de Rodrigo Noé de Souza no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas