Engines of Torture: Death Metal bruto, rápido e agressivo

Resenha - Obsidian Redemption - Engines of Torture

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Após o auge em meados dos anos 90, o Death Metal passou um período de alguns anos onde um tanto quanto relegado ao underground, quase que morto, mas como esses eventos no Metal são periódicos, o estilo volta a estar em alta, trazendo bandas com revoluções interessantes, e outras que seguem a velha cartilha, sem inovar, mas ao mesmo, com trabalhos dignos de nota e menção honrosa, caso em que se enquadra o ENGINES OF TORTURE, que chega até nós com seu primeiro testemunho em CD, o EP ‘Obsidian Redemption’, que é uma verdadeira ceia de Death Metal bruto, rápido, cheio de agressividade e sem muita frescura, mas com trabalho musical notável, em algo similar ao trabalho de nomes como NILE, MONSTROSITY, MALEVOLENT CREATION, DISMEMBER e outros da mesma linha.
Iron Maiden: Nicko McBrain fala sobre conversão ao cristianismoKurt Cobain: Músico procurou Max Cavalera atrás de heroína

A arte é bem trabalhada e extrema em vários aspectos, mas bem feita, e no tocante ao aspecto musical, a produção está muito boa, em um nível digno de nota, pois a musicalidade da banda saindo pelos falantes é bem clara e compreensível ao ouvinte.

O CD abre com uma introdução, ‘Black Plague’, de deixar os cabelos em pé, para depois vir ‘Heretic’s Fork’, bem agressiva, rápida e brutal, com um vocal à lá Jorg Fisher, com ótimas levadas de bateria e guitarras ríspidas, e ‘Shaped in Hate’ segue a mesma linha, apesar de iniciar um pouco mais cadenciada. Seguindo, temos a faixa-título, com base baixo/bateria dando um show nas variações de andamento, e fechando, ‘Deadlands’, bem variada, apesar da rapidez quase constante.

Boa banda, que se souber manter o pique e evoluir na medida certa, promete.

Imagem

Formação:

Vinícius Freitas (Blacklothus) – Vocais
Wederson Felix – Guitarras
Felipe Cabral – Guitarras
Thiago Barbosa – Baixo
Sílvio Rocha – Bateria

Tracklist:
1. Black Plague
2. Heretic’s Fork
3. Shaped in Hate
4. Obsidian Redemption
5. Deadlands

Contatos:
http://www.myspace.com/enginesovtorture
enginesoftortureband@gmail.com
enginesoftorture@hotmail.com

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Engines of Torture"

Iron Maiden
Nicko McBrain fala sobre sua conversão ao cristianismo

Kurt Cobain
Músico procurou Max Cavalera atrás de heroína

Slash
Explicando como foi seu primeiro contato com Justin Bieber

Seguidores do Demônio: as 10 bandas mais perigosas do mundoEddie Van Halen: falando sobre o solo de "Beat It"Gilby Clarke: Axl Rose nem falava diretamente comigoAerosmith: "Justin Bieber é um punk", diz Joey KramerSergiy Putyatov: o guitarrista mais rápido do mundo?Chris Caffery: guitarrista sofreu preconceito por ser "cabeludo"

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online