Matérias Mais Lidas

imagemJames Hetfield e esposa Francesca se divorciam após 25 anos de união

imagemNando Reis e a linda música que Samuel Rosa dispensou por ter recebido na hora errada

imagemAs faixas do "Black Album" que James Hetfield e Lars Ulrich não curtem

imagemAs seis músicas do Metallica que Dave Mustaine ajudou a escrever

imagemOzzy comenta a brutal honestidade de Lemmy quando estava próximo da morte

imagemO comovente relato de Kiko sobre como foi gravar em meio ao câncer de Mustaine

imagemCinco músicos que começaram vida nova após saírem de grandes bandas de heavy metal

imagemAs 10 melhores versões metal de músicas pop dos anos 1980, em lista da Metal Hammer

imagemRaul Seixas: o clássico que presta homenagem ao brega e foi feito com Paulo Coelho

imagemJanis Joplin: última gravação dela em vida foi feita para um Beatle

imagemAnitta é a maior roqueira que existe hoje no Brasil, diz integrante do Titãs

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemJoão Gordo relembra proposta de fazer propaganda de calmante com Dado Dolabella

imagemSérgio Moro elege banda clássica de Rock como sua favorita

imagemEdu Falaschi comenta produção "nível banda europeia" da nova turnê e agradece fãs


Dream Theater 2022

Metallica: Uma máquina de guerra no Rock in Rio 2013

Resenha - Metallica (Rock in Rio, Rio de Janeiro, 19/09/2013)

Por Marcelo Prudente
Fonte: Território da Música
Em 27/09/13

Ao pensar nos grandes nomes que já passaram pelos palcos do hoje multi continental festival Rock in Rio, a banda californiana Metallica comporta a responsabilidade de ser um dos maiores pilares na construção do legado do festival, cuja máxima, perfeitamente atribuída, é de superação a cada edição.

Mesmo com o dia cansativo devido à maratona de shows e com o agravante de quase meia hora de atraso, o público de 85 mil pessoas estava ciente que nada menos que grandioso seria presenciado na noite do último dia 19.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Com a icônica introdução "The Ectasy of Gold (Ennio Morricone)", a avalanche sonora dos norte-americanos tem seu pontapé com "Hit the Lights", que não mede esforço em causar danos e seqüelas auditivas aos mais sensíveis, assim como "Master of Puppets" e seu instantâneo convite às rodas de "mosh", que chegam como uma bomba nuclear aos mais sossegados ou aos mais cansados.

"Holier Than Thou" e "Harvester Of Sorrow" mantêm em alta a dinâmica do show; "The Day That Never Comes" é a maneira que a banda representa o álbum ("Death Magnetic") responsável por trazer parte do brilho perdido por conta de algumas pequenas escorregadelas; "Memory Remains" cumpre a obrigação de fazer todos cantarem em uníssono seu pegajoso refrão.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

O vocalista James Hetfield (vocal/guitarra) é o general dessa tropa, sendo assim, seguro em sua forma de comunicar, cantar e entreter; Lars Ulrich (bateria) passa longe de ser o supra-sumo de seu instrumento, mas consegue, de forma básica, cumprir sua responsabilidade, sendo responsável pela infantaria; Kirk Hammett (guitarra) é o guia das passagens mais complexas com solos velozes, cabendo analogia fácil à artilharia pesada do ‘front guerra’, assim como Rob Trujillo (baixo) que atua muito bem na mesma área do ‘front’. São as peças dessa máquina de guerra.

E as engrenagens que compõem tal máquina de guerra são perfeitas a ponto de não deixarem lacunas ou espaços não preenchidos, o que favorece, e muito, uma ótima dinâmica de show, com público em êxtase do primeiro ao último acorde e, lógico, os músicos satisfeitos com o feedback mais do que positivo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com um repertório bem estruturado, o Metallica abrangeu alguns dos muitos apogeus que vivera outrora, por exemplo: "Sad But True", "One", "Welcome Home (Sanitarium)", "For Whom the Bell Tolls" e as infalíveis "Nothing Else Matters", com seu lado mais intimista, e "Enter Sandman", mais festivo.

Para o final, a banda reserva uma das maiores trincas do thrash metal:"Creeping Death", "Battery" e Seek and Destroy", colidindo com a onda sonora vinda do público em cada refrão e melodia das canções citadas.

Nas próprias palavras de James: "Nós temos prazer em estar aqui". Arrisco afirmar que todo público teve essa mesma sensação, caro Hetfield. Então, que essa perfeita máquina de guerra possa voltar aos palcos brasileiros, com disco, repertório e palco novos, para acabar com qualquer organismo vivo que esteja a sua frente.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Outras resenhas de Metallica (Rock in Rio, Rio de Janeiro, 19/09/2013)

Resenha - Metallica (Rock in Rio, Rio de Janeiro, 19/09/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

James Hetfield e esposa Francesca se divorciam após 25 anos de união

Cinco músicos que começaram vida nova após saírem de grandes bandas de heavy metal

Metallica: Fãs abrem museu exclusivamente dedicado a Cliff Burton na Suécia

As faixas do "Black Album" que James Hetfield e Lars Ulrich não curtem

As seis músicas do Metallica que Dave Mustaine ajudou a escrever

A opinião de Marcelo Barbosa sobre cancelamento de Metallica e Pantera por racismo

Nova Fã que descobriu Metallica por Stranger Things quer cancelar banda e reúne provas

Artigo na Far Out Magazine aponta James Hetfield como pior letrista da história do metal

Fãs de Stranger Things do Tik Tok querem cancelar o Metallica

Metallica e as duas músicas do "Black Album" que retratam traumas de James Hetfield

Lars Ulrich explica por que Bon Scott é seu vocalista preferido de todos os tempos

Nergal surpreende ao citar música do Metallica que ele considera uma das melhores

O álbum do Megadeth que parecia ser do Metallica, até que um fã enquadrou Mustaine

Vocalista do Behemoth diz que seu amigo Lars Ulrich é um ser humano incrível

Lars posta foto em que aparece dando beijo no aniversariante James Hetfield

Slipknot: Root responde qual álbum o deixou viciado em Metal

Metallica: todas as faixas de encerramento dos álbuns, da mais xarope para a mais legal

Korn: vídeo oficial da estreia de Tye, paizão estava junto

Ultimate Classic Rock: os 100 maiores clássicos do rock

Supergrupos: Os melhores e piores na opinião da Metal Hammer


Sobre Marcelo Prudente

Marcelo Prudente, 28 anos, nascido em Volta Redonda/Rio de Janeiro. É profissional da área de Comunicação, trabalha com Publicidade e Jornalismo. Começou a tomar gosto pela música quando criança por influência dos pais e tio. Louco pela carreira do velho madman, Ozzy Osbourne. Curte também Iron Maiden, Kiss, Rammstein, Rob Zombie, Alice Cooper, etc. E já perdeu a conta dos bons shows que já assistiu e dos ótimos discos que tem. Para mais informação: http://rockonstage.blogspot.com/. Long live to Rock n' Roll.

Mais matérias de Marcelo Prudente.