Hellarise: Mesclando clássicos com novidades em S.J. dos Campos

Resenha - Hellarise (Command Fest, São José dos Campos, 20/06/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Kito Vallim
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

As manifestações pararam diversas rodovias naquela noite, razão pelo qual eu me atrasei e a programação do Femmale Command Fest naquela noite também acabou atrasando. Por essa razão perdi a primeira banda da noite e o atraso na programação me fez perder um pouco do que rolou em boa parte do festival, pois precisava voltar dirigindo para a capital.

Megadeth: Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu GomesRolling Stone: as melhores músicas com mais de sete minutos

Era por volta da 01h da manhã quando a banda HellArise chegou ao Hocus Pocus em São José dos Campos e já avançou para o palco para montar o equipamento e preparar o que seria um show memorável.

Logo de cara a banda manda o seu mais recente single More Mindless Violence, uma composição veloz e de refrão marcante que serve bem para as pessoas que ainda não tiveram o prazer de ouvir a banda alguns dos pontos fortes da sonoridade da banda HellArise. A abertura emendou na música Deadfall, presente na demo da banda, lançada em 2010.

Deadfall possua uma pegada menos agressiva com um refrão mais melódico e foi uma escolha acertada para a continuação do set list.

Uma breve pausa e a vocalista, Flávia Morniëtári anuncia uma música nova. A banda inicia, então a execução de More Than Alive, uma faixa que alterna bem riffs melódicos, estrofes agressivas e mudanças de tempo, alternando com maestria passagens mais velozes e cadenciadas. A resposta positiva do público apontou que as novas composições estão na direção certa.

O Show continua com a já clássica Liar, também presente na demo e que dispensa apresentações. Certeira, um murro no estômago, metal de primeira qualidade!

O Set list avançava com as pesadas e agressivas I Don't Believe e Functional Disorder. Duas músicas novas da banda que estarão presente em registros futuros. As músicas são típicas para shows ao vivo e perfeita para abrir aquela roda caótica e turbulenta na pista de qualquer show!

Foi bom ver que a banda estava tocando com garra no palco! A apresentação estava impecável!

A performance ao vivo da Flávia Morniëtári como frontwoman e da Mirella Max nas guitarras é algo que dispensa apresentações, ambas sem parar de agitar em momento algum, tornando a experiência de ver a banda ao vivo em algo a mais. Felippe Max, como sempre, quebrando todas as peças de sua bateria em uma execução brutal de cada música! A convidada especial, Jéssica Matoso da banda Cap'Tain e o baixista Kito, recém integrado à banda estavam presentes para completar o time! Afiadíssimos no palco, a banda mostrou que está pronta para alçar novos vôos!

O final do show ficou a cargo de We Will Rise da banda Arch Enemy e o clássico Human Disgrace, faixa épica de quase 8 minutos que levou todos à loucura, abrindo a maior roda que havia acontecido durante o show, com todos bangeando com todas as forças restantes!

A banda apresentou um show fantástico com um set list coeso e que mostra que o futuro da banda é muito promissor com as composições antigas mais amadurecidas e com composições novas de altíssima qualidade e repletas de originalidade!

Completaram o cast do festival as bandas Sinaya, Alefla e Manger Cadavre.

Set List:
More Mindless Violence
Deadfall
More Than Alive
Liar
I Don't Believe
Functional Disorder
We Will Rise (Arch Enemy)
Human Disgrace

HellArise:
Flávia Morniëtári - Vocal
Mirella Max - Guitarra
Felippe Max - Bateria
Kito Vallim - Baixo
Jéssica Matoso - Guitarra




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "HellArise"


Megadeth: Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu GomesMegadeth
Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu Gomes

Rolling Stone: as melhores músicas com mais de sete minutosRolling Stone
As melhores músicas com mais de sete minutos

Música Brasileira: Quais os discos mais vendidos da história?Música Brasileira
Quais os discos mais vendidos da história?

As novas caras do metal: + 40 bandas que você deve conhecerSlash: Um dia Michael Jackson ficou puto com ele?Guitarras e motos: as dez melhores músicas sobre motocicletas.Kiko Loureiro: canções que fizeram ele ser o músico que é hoje

Sobre Kito Vallim

Kito Vallim, banger, economista, apaixonado por rock/metal. Metalhead que iniciou-se com bandas de metal melódico e logo expandiu sua paixão por todos os estilos de metal e hoje em dia não sabe nem dizer seu estilo favorito direito. Entusiasta do metal nacional e do underground, adora conhecer bandas novas e diferentes, busca divulgar bandas em sua fanpage do Facebook onde também comandam um podcast.

Mais matérias de Kito Vallim no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336