Annihilator: Uma aula de Metal em São Paulo

Resenha - Annihilator (Carioca Club, São Paulo, 02/06/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Fetter
Enviar correções  |  Ver Acessos

Conheci o som do ANNIHILATOR em 2010, após ler uma matéria onde DAVID ELLEFSON comentava que o MEGADETH, ao gravar o álbum Rust in Peace, rumava para o estúdio ao som de Alison Hell. Foi a dica que eu precisava para descobrir verdadeiramente o ANNIHILATOR e sua vasta discografia. Desde então a banda canadense tornou-se minha favorita número 2, atrás apenas do referido MEGADETH.

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1989Queen: Bowie, Mercury e a história de Under Pressure

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vídeos e fotos: Thiago Fetter

Este ano finalmente decidi viajar até São Paulo para assistir ao show, acontecido no último domingo, 02 de junho, no Carioca Club. Moro em Novo Hamburgo/RS, região metropolitana de Porto Alegre, e queria já ter visto o ANNIHILATOR no ano passado. Para quem não lembra, ou não sabe, a banda tocou no mesmo local.

Na chegada, fiquei decepcionado com o pouco público. O número aumentou com o passar do tempo, porém, não ultrapassando 600 pessoas. A boa surpresa: quem se fez presente estava bem animado e no clima.

Abrindo a noite, a banda paulista de death/thrash metal, TORTURE SQUAD, mostrou um som qualificado, animando a galera que chegou mais cedo. Com 20 anos de estrada, a TORTURE SQUAD, que finalizou recentemente sua turnê Speed of Sound pela Europa, apresentou um ótimo show de abertura.

Por volta das 20h15min o ANNIHILATOR iniciou os trabalhos com a música Ambush, mostrando toda a pegada do seu thrash metal. JEFF WATERS corria de um lado para o outro, detonando sua lendária guitarra Flying V vermelha. A galera foi ao delírio com JEFF.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Logo em seguida veio a fenomenal King of the Kill, com seu riff matador. Neste momento quase quebrei o pescoço, de tanto bater cabeça. Muito thrash. O show seguiu até que JEFF WATERS anunciou uma nova composição: No Way Out. Integrante do 14º álbum de estúdio do ANNIHILATOR, intitulado Feast, a música começou meio devagar. Entretanto, atingiu o bom nível que os fãs esperam de JEFF.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A partir daí muitos clássicos foram executados, embora tenham ficado de fora do set uma porrada de ótimas músicas. Dentre as tocadas Clown Parade, Set the World on Fire, W.T.Y.D., Phantasmagoria, The Trend, The Fun Palace, Alison Hell e Stonewall, fica difícil eleger a melhor. Fechando a noite o ANNIHILATOR tocou Shallow Grave, despedindo-se dos fãs brasileiros.

A banda mostrou entrosamento no palco. O competente DAVE PADDEN segurou legal as bases e os riffs, além de fazer a maioria dos vocais. No baixo e na bateria, respectivamente, ALBERTO CAMPUZANO e MIKE HARSHAW.

Fica o sentimento de ter assistido a uma aula de Metal. Não vejo a hora de ver outro show da trupe de JEFF WATERS. Espero que todos tenhamos uma nova oportunidade.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Annihilator"Todas as matérias sobre "Torture Squad"


Café com Ócio: 15 melhores discos do Metal Nacional - 2000 a 2010Café com Ócio
15 melhores discos do Metal Nacional - 2000 a 2010

Heavy Metal: site elege as dez melhores bandas do BrasilHeavy Metal
Site elege as dez melhores bandas do Brasil


Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1989Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1989

Queen: Bowie, Mercury e a história de Under PressureQueen
Bowie, Mercury e a história de Under Pressure


Sobre Thiago Fetter

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280