Matérias Mais Lidas

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal

imagemSteven Tyler dá entrada em clínica de reabilitação após sofrer recaída

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemProdutor de "Temple of Shadows" conta problemas que teve com voz de Edu Falaschi

imagemIron Maiden faz mais um show da "Legacy Of The Beast World Tour"; veja setlist

imagemA definição de rock n roll segundo quem melhor entende do assunto: Mick Jagger

imagemLuciana Gimenez tentou aprender com Mick Jagger algo que não funcionou para ela

imagemMike Shinoda não está nada feliz com a interferência das redes sociais na música

imagemEncontro entre Paul Di'Anno e Steve Harris resultou em "algo que será discutido"

imagemKiko Loureiro explica efeito colateral da saída de Andre Matos que o fez crescer

imagemTodos os discos do Nightwish, do pior para o melhor, em lista da Metal Hammer

imagemMetallica vai lançar toca discos super invocado, que obviamente custará uma fortuna

imagemFernanda Lira, da Crypta, e o papo reto sobre "se falar de política vai perder fãs"

imagemJohn Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

imagemRockers lamentam e se enfurecem com tiroteio que resultou em 19 crianças mortas no Texas


Stamp

G3: Uma verdadeira aula de habilidade e técnica em SP

Resenha - G3 (Credicard Hall, São Paulo, 12/10/2012)

Por Otávio Augusto Juliano
Em 14/10/12

Passando mais uma vez pelo Brasil, a turnê G3 dessa vez contou com STEVE MORSE (DEEP PURPLE, DIXIE DREGS), JOHN PETRUCCI (DREAM THEATER) e, é claro, JOE SATRIANI, o idealizador desse projeto. Depois de uma apresentação no Rio de Janeiro na noite anterior, nesta sexta-feira de feriado foi a vez de São Paulo receber os renomados guitarristas para mais uma celebração ao virtuosismo e à técnica apurada no comando das seis cordas.

Fotos por Adriana Camargo

A abertura do show coube a STEVE MORSE, que entrou no palco pontualmente às 22hs. Trazendo canções de sua carreira solo ao lado do grupo STEVE MORSE BAND, formado por ele após a saída do DIXIE DREGS, o guitarrista explorou toda sua discografia, dos álbuns mais antigos da década de 80 até o mais recente "Out Standing in Their Field" (2009).

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Sem delongas, MORSE entrou no palco e foi direto ao assunto, executando uma música atrás da outra até "John Deere Letter", quando então parou para conversar com o público e dizer que era uma honra tocar novamente no país. Aproveitou também para apresentar os músicos que o acompanhavam.

MORSE tem uma sonoridade que mistura Rock, Blues, Soul e diversas fusões de gêneros diversos, com canções muito bem trabalhadas, mas nem sempre tão agitadas. Por esta razão, o público foi se empolgando lentamente e o agito ficou mais para o final, durante a execução das ótimas e mais rápidas "Rising Force" e "StressFest", ambas com um show à parte do baixista Dave LaRue.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

O músico, que é parceiro de longa data de MORSE, é realmente fantástico. Domina seu instrumento como poucos e a sonoridade do seu baixo foi destaque em toda a apresentação de MORSE.

Mesmo sendo o guitarrista do DEEP PURPLE, MORSE não tocou sucesso algum da sua banda atual, e o fechamento veio com "Cruise Control", do grupo DIXIE DREGS, outra canção agitada e que arrancou muitos aplausos do público.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Um intervalo de 15 minutos e as luzes se apagaram novamente: era hora de JOHN PETRUCCI mostrar todo o seu talento. O guitarrista foi ovacionado ao aparecer no palco, principalmente pelos muitos fãs do DREAM THEATER presentes no Credicard Hall.

Logo nos primeiros acordes de "Damage Control" já se viu que seria o set mais pesado da noite, com uma "cozinha" muito bem feita novamente pelo baixista Dave LaRue, dessa vez ao lado do companheiro de PETRUCCI no DREAM THEATER, o ótimo baterista Mike Mangini.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Como as canções tocadas por PETRUCCI são mais longas, o set apresentado por ele teve apenas seis músicas, três delas tocadas pela primeira vez ao vivo no Rio de Janeiro na noite anterior, e repetidas agora em São Paulo, como o próprio guitarrista anunciou.

Trocando de guitarra a cada música tocada, PETRUCCI mostrou toda sua habilidade com a guitarra durante 50 minutos e nem o tombo que levou no palco logo no início o fez perder o ritmo. "Glasgow Kiss" fechou o segundo ato da noite, já quase à meia-noite.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Novo intervalo de 15 minutos e o criador do G3 então apareceu no palco. JOE SATRIANI, com seu visual característico, careca e usando óculos escuros, abriu seu set com "Ice 9", do álbum de maior sucesso de sua carreira, "Surfing With The Alien".

Na sequência outra desse mesmo álbum: a sensacional "Satch Boogie". A empolgação com que a plateia ouvia e apreciava o som de SATRIANI era a mesma vista no rosto do guitarrista e de cada um dos músicos que o acompanhavam. Teve até mesmo um rápido duelo entre SATRIANI e o tecladista Mike Keneally: enquanto o guitarrista tocou com o dente, Mike trocou as mãos pelo nariz para tocar teclado. Um momento muito divertido.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com luzes azuis iluminando todo o palco, SATRIANI mostrou sua genial capacidade de tocar aliando técnica apurada e feeling ao executar "Flying In A Blue Dream". Da mesma forma aconteceu durante "Always with Me, Always with You", faixa em que muitos dos presentes fecharam os olhos para "viajar" ao som dessa balada instrumental, enquanto outros preferiam ficar de olhos bem abertos e acompanhar o riff principal da canção com um sonoro "oh, oh, oh, oh".

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

O set de SATRIANI foi o que pareceu passar mais rápido, embora tenha tido os mesmos 50 minutos dos demais. Com "Surfing With The Alien", JOE encerrou sua apresentação e perguntou se todos estavam preparados para uma jam com os três guitarristas juntos.

Já era uma 1 hora da madrugada quando a jam começou e, principalmente para quem estava na pista, o cansaço após 3 horas em pé teve de ser superado para acompanhar as três músicas finais.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Os guitarristas do G3 homenagearam algumas das bandas que os influenciaram e o tecladista Mike Keneally foi o vocalista em "You Really Got Me" (THE KINKS). Já em "White Room" (CREAM), o agitadíssimo baixista Allen Whitman também cantou juntamente com tecladista, enquanto SATRIANI assumiu o microfone em "Rockin' In The Free World" (NEIL YOUNG).

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Após versões mais alongadas e cheias de improvisos desses três clássicos do Rock, MORSE, PETRUCCI e SATRIANI se despediram do público e agradeceram a presença de todos.

Uma noite que foi mais do que um show, mas sim uma verdadeira aula de habilidade e técnica, ministrada por professores que esbanjam talento e versatilidade com a guitarra nas mãos.

Agradecimentos a Guilherme Oliveira (T4F) pela atenção e credenciamento. Fotos gentilmente cedidas por Adriana Camargo (Universo do Rock).

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

STEVE MORSE

Banda:

Dave LaRue: baixo
Dru Bretts: bateria

Set List:

1. Name Dropping
2. Highland Wedding
3. On The Pipe
4. Vista Grande
5. John Deere Letter
6. Baroque 'N Dreams
7. Rising Power
8. StressFest
9. Cruise Control (DIXIE DREGS)

JOHN PETRUCCI

Banda:

Dave LaRue: baixo
Mike Mangini: bateria

Set List:

1. Damage Control
2. Cloud Ten
3. Jaws of Life
4. Zero Tolerance
5. Glassy-Eyed Zombies
6. Glasgow Kiss

JOE SATRIANI

Banda:

Jeff Campitelli: bateria
Allen Whitman: baixo
Mike Keneally: teclado

Set List:

1. Ice 9
2. Satch Boogie
3. Flying In A Blue Dream
4. Crystal Planet
5. God Is Crying
6. Always With Me, Always With You
7. Crowd Chant
8. Surfing With The Alien

Jam – MORSE/PETRUCCI/SATRIANI

1. You Really Got Me (THE KINKS)
2. White Room (CREAM)
3. Rockin' In The Free World (NEIL YOUNG)


Outras resenhas de G3 (Credicard Hall, São Paulo, 12/10/2012)

Resenha - G3 (Credicard Hall, São Paulo, 12/10/2012)

Resenha - G3 (Credicard Hall, São Paulo, 12/10/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Joe Satriani: qual guitarrista mais o impressionou no G3?

Joe Satriani: saiba quais lendas da guitarra não quiseram entrar no G3



Sobre Otávio Augusto Juliano

Otávio é paulistano, tem 29 anos e faz algo nada a ver com o Rock: é advogado. Por gostar muito de música e não possuir talento algum para tocar instrumentos musicais, tornou-se um comprador compulsivo de cds. Sempre interessado em leitura ligada ao Rock e Metal, começou a enviar algumas pequenas colaborações para a Whiplash e hoje contribui principalmente com textos relacionados ao Hard Rock, estilo musical de sua preferência. De qualquer forma, é eclético e não dispensa álbuns de todas as demais vertentes do Metal, sendo fã incondicional de W.A.S.P., Mötley Crüe e dos trabalhos do guitarrista Steve Stevens.

Mais matérias de Otávio Augusto Juliano.