Matérias Mais Lidas

imagemProdutor de "Temple of Shadows" conta problemas que teve com voz de Edu Falaschi

imagemJohn Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemSteven Tyler dá entrada em clínica de reabilitação após sofrer recaída

imagemLuciana Gimenez tentou aprender com Mick Jagger algo que não funcionou para ela

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal

imagemKiko Loureiro explica efeito colateral da saída de Andre Matos que o fez crescer

imagemEncontro entre Paul Di'Anno e Steve Harris resultou em "algo que será discutido"

imagemIron Maiden faz mais um show da "Legacy Of The Beast World Tour"; veja setlist

imagem"Eu realmente não tenho fé na humanidade", diz Schmier, vocalista do Destruction

imagemFernanda Lira, da Crypta, e o papo reto sobre "se falar de política vai perder fãs"

imagemJen Majura disse que sair do Evanescence não foi decisão dela e recebe apoio dos fãs

imagemComo foi 1º encontro de Nando Reis e Cássia Eller, ocorrido na casa de Marisa Monte

imagemRitchie Blackmore comenta o instrumental que lançou como homenagem a Jon Lord

imagemA definição de rock n roll segundo quem melhor entende do assunto: Mick Jagger


Stamp

Crosby, Stills & Nash: Paz de espírito e tranquilidade

Resenha - Crosby, Stills & Nash (Chevrolet Hall, Belo Horizonte, 12/05/2012)

Por Nathália Plá
Em 14/05/12

O Chevrolet Hall é o local mais habitado a receber eventos de peso em BH. Assim, não poderia ser outro o lugar a receber o icônico trio de folk rock. Os artistas mereciam nada menos que lotação esgotada. Portanto, aos poucos a casa foi enchendo. O palco antes do show estava todo azul. Uma cor que traduz muito bem a sensação que o trio traz com sua música: paz de espírito e tranquilidade.

O espetáculo foi simplesmente uma coisa linda, linda de se ver, ouvir, sentir. A música te faz involuntariamente sorrir, bater palmas, dançar. Crosby disse que eles estavam contentes de estar ali. Bem, isso foi tamanha generosidade, pois eles que faziam o público se sentir contente por estar ali presenciando a magia que eles traziam.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

A banda é deliciosa. A harmonia entre os três é inacreditável, toda ela engendrada pelo regente Graham Nash. A voz de David Crosby é totalmente incompatível com seus setenta anos, com sua potência às vezes velada pela fragilidade de uma pétala de rosa. Stephen Stills é absolutamente impetuoso e deixa evidente por que figura entre os maiores guitarristas de todos os tempos, tirando solos de fazer doer o coração.

Revisitando a emblemática apresentação no festival de Woodstock em 1969, o espetáculo contou com hinos que hipnotizam provocando um estado de êxtase. Os clássicos não foram deixados de fora, para o deleite da platéia: iniciando com Carry On, passando por Marrakesh Express, Long Time Gone até mesmo Bluebird, do Buffalo Springsfield, interrompidos por um intervaldo com pausa de 15 minutos.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Foram momentos de contemplação, estampados com um inevitável sorriso no rosto. Uma sonoridade que te faz uma terna massagem no ânimo, acariciando-o. Eles são originais e ainda fazem o mesmo som do psicodélico final dos anos 60. E jamais mudaram, pois esse som é atemporal. Seja porque surgiu à frente de uma geração, sendo moderno até os dias de hoje, seja porque, simplesmente, certas coisas não mudam. Enfim, a viagem valeu o ingresso, que foi o preço pago para se entrar numa caixa musical mágica.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Neil Young: cantor revela motivo de sua saída do Buffalo Springfield e CSNYNeil Young: cantor revela motivo de sua saída do Buffalo Springfield e CSNY


Câncer na língua: entenda a doença de Bruce Dickinson


Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá.