Vooaderinha: Nervochaos e mais em Santa Catarina

Resenha - Vooaderinha (Celeiros Beer, Biguaçu, 16/11/2008)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Carolina Brand
Enviar Correções  

Como é de costume, o Vooaderinha X foi pontual e no dia 16 de novembro, no Celeiros Beer em Biguaçu, começou o show no horário previsto, 17h. E por isso mesmo, infelizmente, eu não consegui chegar a tempo de assistir a primeira banda, Over Thrash de Indaial, Santa Catarina. Essa é uma banda nova em relação aos companheiros de palco, com pouco menos de dois anos de estrada. Lançou em 2008 sua primeira demo chamada "Drinks and Metal", gravada no Crema Studio em Timbó. Como o nome já diz, dedica-se ao Thrash Metal com influência nos anos 80.

NervoChaos: banda anuncia novo vocalista

Os Trapalhões: uma homenagem ao Heavy Metal em 1985

Perto das 18h30 a revelação Red In White assumiu o palco. Esta banda foi uma surpresa para todos já que entrou na programação do evento de última hora e arrebentou num repertório bem elaborado de Hard Rock. E surpresa também para quem viu o show deles algum tempo atrás, sendo visível a melhora dos músicos, principalmente do vocalista Lucas Brentano. Puxou a galera que gosta de cantar e dançar.

Em seguida foi a vez do Heavy Metal de Itapema, com a banda Power Steel que quebrou barreiras do metal melódico em um evento conhecidamente voltado ao metal extremo (e fez bonito). Conhecida pelo público catarinense a banda apresentou mais uma vez seu trabalho próprio em Florianópolis e levantou o público que aguardava a estrela da noite, NervoChaos.

Quase 20h30 a banda paulistana abre alas para o extremo, revelando novidades na formação que apresentou-se aqui no primeiro semestre, no aniversário da Khrophus. Mas vou falar disso daqui a pouco na entrevista exclusiva com o baterista Edu Lane. No show, muita empolgação em mais uma amostra da qualidade da NervoChaos, banda com fama internacional.

Para finalizar, às 21h40 a banda de Criciúma Forest of Demons veio apimentar a noite mostrando um Black Metal com direito a muita produção, figurino e até performances sanguinárias. A pergunta da noite era: "será sangue de verdade?"

Para falar um pouco mais sobre a NervoChaos e suas visitas ao estado, Edu Lane aceitou o pedido e respondeu algumas perguntas:

É a segunda vez que a NervoChaos toca em Floripa só este ano. Quantas vezes já se apresentaram no total?

Edu: Já tocamos em Florianópolis e região (São José, Biguaçu,...) umas cinco vezes no decorrer destes anos. Nesta turnê, tivemos a oportunidade de nos apresentar duas vezes, o que foi muito bom para nós, uma vez que estamos com uma nova formação e pudemos apresentar para os headbangers locais.

Como é a receptividade do público catarinense?

Edu: Sempre fomos muito bem recebidos em Santa Catarina. A galera que comparece aos show apóia verdadeiramente a cena underground, em especial o underground nacional.

O que você achou da organização dos últimos eventos que trouxe a NervoChaos para cá? E o som da casa?

Edu: Houve uma brutal evolução em todos os sentidos... antigamente havia a boa intenção, mas faltava experiência e apoio. Hoje percebemos que as coisas estão mudando e mesmo no underground a qualidade tem crescido bastante... fico contente com isso, pois é gratificante saber que a cena está se fortalecendo cada dia mais.

Qual é o atual momento da banda?

Edu: A banda vive hoje o seu melhor momento. Nós fizemos a nossa maior e melhor turnê até hoje. Foram mais de 60 shows durante o ano, onde fizemos uma turnê pela Europa, América do Sul e Brasil. O novo CD tem rendido excelentes críticas e comentários, tanto por parte da crítica especializada, como por parte do público. Esse CD também foi lançado nos EUA e Canadá e recentemente foi lançado também na Argentina. Terminamos essa turnê no dia 21/12 e daí vamos trabalhar no material novo.

Como dito anteriormente, o público pôde notar uma mudança na formação da banda desde o último show aqui. Apresente-nos o novo integrante...

Edu: Sim, o nome dele é Felipe e ele tocava numa banda chamada Obscurum Noctis. Ele está conosco faz um mês e acredito termos encontrado a pessoa certa para o cargo.

Quais são os próximos passos da NervoChaos? Podemos esperar novos shows?

Edu: Estamos fazendo shows com a Age Of Quarrel Tour até o dia 21 de dezembro. Depois iremos trabalhar e gravar material novo. Assim que esse material for lançado voltaremos para a estrada e esperamos reencontrar todos vocês!

Para ficar atualizado, visite www.myspace.com/nervochaos.


adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin