Nuclear Assault: Junto com o Sodom, lendas do Thrash em São Paulo

Resenha - Nuclear Assault (DirecTV, São Paulo, 20/02/2005)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ed Wagner
Enviar correções  |  Ver Acessos

Depois de quase 8 anos, uma das maiores bandas de thrash metal de todos dos tempos, o Sodom, desembarcava em São Paulo, para uma apresentação no Directv Music Hall, situado na zona sul da capital paulistana. De quebra, ainda poderíamos conferir a apresentação de outra lenda do thrash, o Nuclear Assault.

Enjaulados: Os crimes mais chocantes da história do rockLuís Mariutti para Nando Moura: "Estádio não se lota com views ou likes"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com mais de 40 minutos de atraso o Nuclear Assault entrou no palco, com um som ainda muito ruim, o que dificultava o entendimento do que estava sendo tocado. Lá pela terceira musica, a coisa começou a engrenar, e o Nuclear começou a destilar seus clássicos oitentistas como "The new Song" e "Hang the Pope", encerrando com a musica mais conhecida da banda, "Critical Mass", que quase colocou o Directv no chão. Confesso que esperava mais em termos de som iluminação e tempo de show. Todavia, destaque positivo fica para o vocalista Jhon Connelly, e o baixista Danny Lilker, que têm uma ótima presença de palco, e agitam sem parar.

Depois de uma espera de aproximadamente 30 minutos, entra no palco uma das bandas mais pesadas dos anos 80, o glorioso Sodom, comandado ao longo de todos estes anos pelo incansável Tom Angelripper. Tom talvez agora esteja ao lado da formação mais consistente da história do Sodom, pois todos os músicos se saem muito bem no que se propõe a fazer: som pesado, direto, sem modismos, sem jogadas de marketing. Apenas o bom thrash! Com um som muito melhor do que do Nuclear Assault, o Sodom entra com a grande "Among the Weird Cong", faixa do seu mais recente album, o excelente M16, de 2001. E o que foi visto naquela noite, foi um verdadeiro massacre sonoro, com destaques para as mega-clássicas, "Blasphemer" (participação de Danny Lilker do Nuclear Assault), "Sodomy and Lust" (participação de Frank Blackfire, ex Kreator e o próprio Sodom), "Sodomized", "Der Wachturm", "Eat me!", "Outbreak of Evil" e uma das primeiras faixas da banda, "Witching Metal". Tivemos o encerramento em grande estilo com "Stalinhagel", clássico absoluto.

Apesar de os set-lists das bandas um pouco curtos, o show valeu a pena, pois mostrou um Nuclear Assault renascendo das cinzas e prestes a lançar um novo álbum, e um Sodom na sua fase mais madura e competente em cima do palco. Agora fica a proposta aos produtores: por que não um festival com Kreator, Destruction, Sodom, Slayer, Testament, Anthrax, entre outros grandes nomes do Thrash? O Público apesar da paulada que foi o preço do ingresso (80 reais o mais barato) compareceu em bom número, fato que nos leva a crer que o thrash está mais vivo do que nunca.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Nuclear Assault"Todas as matérias sobre "Sodom"


Nu Com a Mão no Bolso: blog elege as melhores capas com nudezNu Com a Mão no Bolso
Blog elege as melhores capas com "nudez"

Metal Alemão: as 10 melhores bandas segundo o About.comMetal Alemão
As 10 melhores bandas segundo o About.com


Enjaulados: Os crimes mais chocantes da história do rockEnjaulados
Os crimes mais chocantes da história do rock

Luís Mariutti para Nando Moura: Estádio não se lota com views ou likesLuís Mariutti para Nando Moura
"Estádio não se lota com views ou likes"


Sobre Ed Wagner

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336