You Tube acusado de quebrar direitos autorais

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Scoczynski Filho, Fonte: MTV
Enviar correções  |  Ver Acessos

Se Robert Tur conseguir o que quer, o futuro do nosso desperdício de tempo durante o trabalho pode ser alterado para sempre. No dia 21 de julho de 2006, em uma corte da Califórnia, Robert, que é um jornalista independente e dono do Los Angeles News Service, abriu um processo contra a YouTube Inc., acusando que o site de compartilhamento de vídeos (e que hoje em dia é muito usado para a distribuição de material de bandas/ artistas etc) encoraja a infração de direitos autorais, pois os seus usuários não verificam se os detentores do vídeo original permitem a sua divulgação. É o primeiro processo de direitos autorais contra o YouTube (www.youtube.com), e pode criar um precedente para mais casos desse tipo, caso tenha sucesso.

Manowar: A vida real e nada épica dos Reis do Metal?Há quem goste: As 10 bandas mais odiadas do universo

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O que causou o problema foi um vídeo que Robert fez a partir de um helicóptero sobrevoando Los Angeles, no mês de abril de 1992, durante violentos protestos ocasionados após a absolvição de quatro policiais brancos que espancaram um motorista negro chamado Rodney King, e a imagem mais marcante do vídeo é a que registra um grupo furioso espancando outro motorista de caminhão, desta vez branco, chamado Reginald Denny, que foi exibida pelos principais veículos de comunicação da época e que agora está espalhado pelo YouTube, que proíbe o envio de material sem a devida permissão do dono de seus direitos autorais, e sempre remove vídeos que violam essa regra, algo que deixaram de fazer nesta situação, pois de acordo com Francis Pizzulli, advogado de Tur, "o próprio site classifica e publica os vídeos que recebe".

Em declaração ao site MTV News, um porta-voz do YouTube disse: "O processo do Sr. Tur não tem mérito. O YouTube é um prestador de serviços que respeita todas as provisões do Digital Millenium Copyright Act (N. do editor: agência americana que regula os direitos autorais exibidos online. Após receber notícia do processo do Sr. Tur, removemos do site todos os vídeos relacionados que encontramos, e é nossa intenção trabalhar para remover qualquer vídeo não-autorizado do nosso site".

Mas, ao pesquisar a expressão "LA Riots" no site YouTube, pode ser encontrado o tal vídeo. Como o advogado de Robert disse, é aí que reside o problema, nesse "alvo escorregadio". O processo tem como objetivo a indenização de US$ 150.000,00 por cada vídeo no site, mas não há planos de punir os usuários que o disponibilizaram.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Notícias

Manowar: A vida real e nada épica dos Reis do Metal?Manowar
A vida real e nada épica dos Reis do Metal?

Há quem goste: As 10 bandas mais odiadas do universoHá quem goste
As 10 bandas mais odiadas do universo


Sobre Fernando Scoczynski Filho

Estudante de Direito de Ponta Grossa (PR), desde criança orientado pelos pais a escutar blues e rock, com muito Led Zeppelin e Black Crowes. Apaixonado por música (e por escrever), tem um gosto que vai de Beatles e Pink Floyd até White Stripes e Queens of the Stone Age, passando por Radiohead e Nine Inch Nails.

Mais matérias de Fernando Scoczynski Filho no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor