Metallica: a magia dos festivais 21 anos depois

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Cleyton Lutz
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 12/02/09. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Em 2009 o METALLICA terá uma agenda lotada. Serão 46 shows na Europa em pouco mais de cinco meses – a turnê começa no dia 25 de fevereiro em Nottingham, Inglaterra, e vai até 2 de agosto em Stevenage, no mesmo país. Entre as aparições da banda, seis vão ocorrer no festival Sonisphere – evento que ocorre entre os meses de junho e agosto deste ano percorrendo Holanda, Alemanha, Espanha, Suécia, Finlândia e Inglaterra.

4630 acessosMetallica: Lars Ulrich lamenta a morte de Chester Bennington5000 acessosMetal Extremo: algumas bandas que você precisa ouvir

Como era de se esperar, o METALLICA é a principal atração do festival que conta ainda com SLIPKNOT e LINKIN PARK. Há 21 anos atrás a banda também caiu na estrada para a edição americana do “Monsters of Rock”. Foram mais de 30 shows que duravam cerca de 10 horas – tempo dividido entre todas as bandas, obviamente. Ao lado da banda, então em ascensão, nomes já consagrados como VAN HALEN e SCORPIONS

O frontman do METALLICA James Hetfield guarda excelentes recordações do período. “Nós fizemos o ‘Monsters of Rock’ nos Estados Unidos com Van Halen, Scorpions e outros e foi muito divertido, você começa a conhecer as bandas, está morando, ficando nos mesmos hotéis”, comenta Hetfield, em entrevista por telefone à agência de notícias Reuters.

Ele destaca que excursões em conjunto são bem diferentes de turnês tradicionais – este ano o METALLICA alternará as duas experiências em festivais e apresentações isoladas. “Quando as mesmas bandas entram no circuito de turnês juntas, você começa a vê-las mais de uma vez. Isso contribui para com a atmosfera e as vibrações”, afirma o frontman, que completa dizendo que o “Monsters of Rock” foi “um dos períodos mais divertidos que eu já vivi”.

A aventura ‘metálica’ no Sonisphere começa em Nijmegen, Holland, no dia 20 de junho e encerra no dia 2 de agosto em Knebworth, Stevenage, Inglaterra. Diferentemente do que ocorreu há 21 anos atrás, dessa vez o festival acontece na Europa e não nos Estados Unidos, como foi o “Monsters of Rock”. Hetfield opinou sobre as diferenças de atitude entre europeus e americanos com relação aos festivais.

“Uma (razão) óbvia é a economia agora”, afirma. “Eu também acho que na Europa e no Reino Unido muitos festivais são um direito de passagem para a adolescência e parte do crescimento”. Trata-se de uma importante experiência de vida. “Os pais se despedem quando seus filhos ou filhas vão aos festivais, onde os jovens podem tentar beber bastante pela primeira vez e estar em contato com coisas do tipo. Os americanos são um pouco mais cauteloso com relação a isso”.

Hall da Fama

Outro tema da entrevista foi à indicação do METALLICA ao Hall da Fama do rock’n’roll. “Nós fomos nomeados e ainda estamos vivos”, exclama ele. Hetfield – que na entrevista coletiva do evento havia dito que optaria pelo MOTORHEAD se pudesse escolher alguém para o Hall da Fama – tornou a citar bandas clássicas que serviram de influência e que ainda não receberam a honra.

“É irônico que uma banda que foi inspirada por todas aquelas outras chegou lá antes delas. Nós vamos lá para detonar e pedir por algumas bandas pesadas que não foram reconhecidas como Rush e Kiss”, discursa.

Guitar Hero

O último assunto da entrevista dada a Reuters foi o jogo “Guitar Hero”, disponível para vários tipos de videogames e que será lançado nos próximos meses. Hetfield explica que aprova tudo relacionado à música que possa influenciar positivamente a vida das pessoas, baseado em seu próprio exemplo de vida. “A música salvou minha vida quando eu era criança”, afirma o frontman. “Ele (‘Guitar Hero’) é um novo meio para se buscar a música”, conclui.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MetallicaMetallica
Lars Ulrich lamenta a morte de Chester Bennington

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

MetallicaMetallica
Bob Rock não quer tão cedo trabalhar com a banda

MetallicaMetallica
Quando o grupo achou seu Derek Riggs

MetallicaMetallica
Quando Lombardo e Jordison substituíram Lars Ulrich

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Guitar Hero"0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"

Metal ExtremoMetal Extremo
Algumas bandas que você precisa ouvir!

Simone SimonsSimone Simons
"Rammstein me faz querer mexer a bunda"

A História Impopular dos Rolling StonesA História Impopular dos Rolling Stones
Livro 2 - Mick Taylor

5000 acessosKing Diamond: Alguém já o viu sem a maquiagem?5000 acessosAxl Rose: Um dos vocalistas com maior alcance5000 acessosDeath Metal: menina de 6 anos detona no America's Got Talent5000 acessosWest Ham: o time do coração de Steve Harris5000 acessosBaixos: dez erros cometidos por baixistas nos solos.4320 acessosDream Theater: 10 dos melhores covers tocados pela banda

Sobre Cleyton Lutz

Estudante de Jornalismo, mora em Guarapuava, PR. Adora escrever sobre futebol e rock 'n' roll. Sobre música, adora o Hardão Setentista (Grand Funk, Uriah Heep, Deep Purple, Led Zeppelin) e o progressivo (Yes, Jethro Tull, Focus). Para música acha que nasceu pelo menos uns 30 anos atrasado. Das bandas atuais gosta de White Stripes, Wolfmother e Hellacopters. Mas sua paixão é o som trascendental do Pink Floyd. Os seus grandes sonhos são ver ao vivo uma reunião dos quatro novamente, como ocorreu no Live 8, além de comprar uma moto com a primeiro dinheiro que ganhar com o jornalismo.

Mais matérias de Cleyton Lutz no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online