Def Leppard: "o formato álbum está morto"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Site do LoKaos Rock Show
Enviar Correções  

Pode ser difícil acreditar que depois de três décadas mandando ver – 65 milhões de discos vendidos e centenas de shows lotados – o Def Leppard não tenha lançado um disco ao vivo até esse ano.

Tal como os membros da banda o põem, ‘Mirrorball: Live and More’ surgiu sem muito planejamento, e deve sua existência, pelo menos parcialmente, a eles saírem de sua antiga gravadora, o que o grupo acha que pode desencadear um novo surto criativo.

publicidade

A compilação de três discos traz gravações ao vivo dos maiores sucessos do Def Leppard, tais como ‘Pour Some Sugar On Me’, ‘Rock of Ages’, e ‘Photograph’. Há três faixas novas, incluindo o hino ‘Kings of the World’, e um DVD de bastidores. Mas um disco ao vivo nunca esteve na lista de prioridades da banda.

"O foco da banda sempre esteve em compor e gravar músicas novas," diz o guitarrista Vivian Campbell à agência de notícias Reuters. "Nunca nos pareceu apropriado fazer um disco ao vivo. Não era algo que nós sentássemos e pensássemos, ‘Vamos lançar um disco ao vivo em 2011. ’ Meio que rolou do nada."

publicidade

Ao invés de fazerem um show e gravá-lo, ou registrarem uma série de shows e escolher o melhor pro disco, Campbell e seus colegas de banda – o vocalista Joe Elliott, o guitarrista Phil Collen, o baixista Rick Savage e o baterista Rick Allen – escolheram as canções individualmente dentre apresentações separadas de modo que os fãs tivessem as melhores dentre as melhores.

publicidade

"De certo modo, foi meio trapaça… mas nos deixou mais relaxados porque nós nunca pensávamos que estávamos gravando," disse Campbell.

"Mirrorball" é o primeiro lançamento do Def Leppard na qualidade de artistas independentes depois de se verem sem uma gravadora pela primeira vez em 30 anos.

Campbell vê isso como um fator positivo, criativamente falando, porque deveria forçar a banda a lançar singles mais frequentemente para manter-se na crista das tendências na indústria fonográfica que coloca os artistas lançando canções individuais através de downloads.

publicidade

"Eu de fato não vejo a finalidade de lançar um disco de 10 ou 12 faixas mais. É meio que colocar as mãos na massa, ser independente, mas é como a indústria é hoje. Eu de fato acredito que o formato álbum esteja morto", ele disse.(...)

Esta matéria pode ser lida na íntegra no site do LoKaos Rock Show:
http://lokaos.net/def-leppard-o-formato-album-esta-morto/

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Def Leppard: Eddie reinventou a guitarra assim como Hendrix fez uma geração antesDef Leppard
Eddie reinventou a guitarra assim como Hendrix fez uma geração antes

Def Leppard: Baterista diz que queria desaparecer após perder o braço em acidenteDef Leppard
Baterista diz que queria desaparecer após perder o braço em acidente

Def Leppard: Rick Allen queria desaparecer após o acidente que o fez perder o braçoDef Leppard
Rick Allen queria desaparecer após o acidente que o fez perder o braço

Rodz Online: Def Leppard e os 33 anos de Hysteria (vídeo)

Def Leppard: Adrian Smith foi considerado para a vaga de Steve Clark, em 1991Def Leppard
Adrian Smith foi considerado para a vaga de Steve Clark, em 1991


Rick Allen: o baterista que merece todo o respeito do mundoRick Allen
O baterista que merece todo o respeito do mundo

Hard Rock e Metal: os vinte discos mais vendidos nos EUAHard Rock e Metal
Os vinte discos mais vendidos nos EUA


Woodstock: som ruim, gente demais e cheiro de fezes e urinaWoodstock
Som ruim, gente demais e cheiro de fezes e urina

Notas altas: as dez mais impressionantes do Heavy MetalNotas altas
As dez mais impressionantes do Heavy Metal


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin