Matérias Mais Lidas

imagemMarcello Pompeu agradece mobilização de fãs

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal

imagemA opinião de Arnaldo Antunes sobre a competição interna que havia nos Titãs

imagemAs composições de Paul McCartney nos Beatles preferidas de John Lennon

imagemGene Simmons compartilha tweet com meme da ex-presidente Dilma Rousseff

imagemNicko McBrain, do Iron Maiden, mostra o seu novo (e enorme) kit de bateria

imagemEvanescence coloca baixista no cargo de guitarrista e anuncia nova baixista

imagemO reencontro entre Steve Harris e Paul Di'Anno na Croácia

imagemÍcone do metal é alvo de críticas por tocar com músico condenado por assassinato

imagemDave Mustaine, do Megadeth, inicia vida de youtuber e mostra o ônibus de turnê da banda

imagemMetallica divulga vídeo oficial da clássica "For Whom The Bell Tolls" ao vivo em SP

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis

imagemMark Tremonti, do Alter Bridge, revela que é grande fã de lendária banda de metal

imagemFrank Zappa disse a Steve Vai que ele soava como "um pão com mortadela elétrico"

imagemVocalista do Greta Van Fleet não entende os haters: "parece a p**** de uma religião"


Stamp

Of The Archaengel: "nossa sonoridade é um gênero de fusão"

Por Débora Brandão
Fonte: Metal Media
Em 23/01/12

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

Desde que o álbum "The Extraphysicallia" do OF THE ARCHAENGEL foi lançado, o grupo não para de se destacar por onde passa, e vem recebendo um retorno extremamente positivo de seu trabalho. Dessa vez o website romeno Metal Believe fez uma entrevista com o grupo onde alguns trechos podem ser conferidos a seguir:

Porque vocês mudaram seu estilo musical? Foi no intuito de ganhar mais público?

Estas mudanças foram acontecendo ao longo de cada nova alteração no line-up da banda uma vez que sempre tivemos uma mentalidade aberta para o fato de ter músicos com diferentes backgrounds dentro da música pesada. Então isto foi acontecendo naturalmente a fim de encontrarmos uma zona musical comum entre os diferentes músicos. No meu ponto de vista nós basicamente mantemos a mesma essência do nosso começo. Eu não enxergo que "mudamos nosso estilo", mas sim desenvolvemos nossa personalidade e nos tornamos melhores músicos, instrumentistas e compositores. Quanto ao publico, se está fosse nossa intenção nós estaríamos muito frustrados. Acredito que nós éramos mais populares no passado do que atualmente. Pelo menos no Brasil.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Como você descreve o estilo do OF THE ARCHAENGEL

Para tentar ser direto, acreditamos que o rótulo de "Dark Metal Melódico" tecnicamente funcione, pois ele resume algumas de nossas principais características: o caráter sombrio, o senso melódico, etc, mas não chega a ser a uma descrição definitiva sobre a nossa música. Nossa sonoridade é um gênero de fusão, que vai do metal mais cru ao sofisticado, se vale de algumas estruturas progressivas além de ser envolto por uma espécie de aura gótica modelada a nossa própria forma. Esta descrição pode passar a ideia de uma "salada" ou "colcha de retalhos" para o leitor que não tenha tido contato com nosso som ainda, mas estejam certos que o nosso maior mérito enquanto banda foi conseguir trabalhar com estás diversas referências de uma forma bastante habilidosa de maneira que este "efeito colateral" indesejado não encontre lugar para se manifestar em nossa música.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"The Extraphysicallia" tem recebido resenhas entusiastas de todas as partes do mundo. Vocês já esperavam? Como tem sido a reação dos fãs?

É verdade que nós tínhamos uma forte impressão que estávamos criando algo bastante especial, mais "resultados" dependem de muitas coisas. Com o passar dos anos nós adotamos uma política de não dar muita atenção tanto a criticas positivas ou negativas para manter nosso foco naquilo que acreditamos ser o certo para cada aspecto da banda, então para ser honesto nós não esperávamos nada, assim estamos animados e entusiasmados com este retorno que é muito bem vindo para nós. Especialmente considerando o fato de que é a primeira vez que nossa música alcança uma escala maior de ouvintes fora do nosso país, pois o álbum tem distribuição mundial.
Em relação aos fãs, o que mais tenho ouvido é que o Of The Archaengel sempre os surpreendem com o sentimento de estar ouvindo algo diferenciado dentro na superpopulada cena atual, também uma certa perplexidade no fato de como a banda continua sendo bastante desconhecida.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Para ver a matéria na íntegra, em inglês, acesse:
http://metalbelieve.blogspot.com/search/label/Of%20The%20Archaengel

A banda está agendando shows para 2012, interessados podem entrar em contato pelo e-mail [email protected]

Sites Relacionados:
www.ofthearchaengel.com
www.facebook.com/ofthearchaengel
www.metalmedia.com.br/ofthearchaengel

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Débora Brandão

Responsável pela Metal Media Management, cresceu ouvindo clássicos do Rock n' Roll e Heavy Metal por influência de seus pais. Em 2007 iniciou sua carreira na área da música trabalhando em uma gravadora nacional e fundando uma assessoria de comunicação voltada a bandas de Rock/Metal. Hoje, com grandes nomes no Roster, a Metal Media é uma das empresas que mais apoia e acredita no Metal Nacional.

Mais matérias de Débora Brandão.