Michael Kiske: "Weikath se virou contra mim e queria Andi"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por João Renato Alves, Fonte: Van do Halen
Enviar correções  |  Comentários  | 

Michael Kiske conversou com o San Antonio Metal Examiner em 2012. Confira trechos.

880 acessosMasterplan: ouça recriação de "Escalation 666" do Helloween5000 acessosHeaven & Hell: mistérios e autocensura na capa de álbum

Como foi voltar aos palcos após duas décadas?

No começo senti muita pressão. Não sabia se seria capaz ou como os fãs reagiriam. E depois de dois ou três shows de aquecimento já começamos em um festival, diante de 30 mil pessoas no Sweden Rock Festival. Mas nos saímos muito bem, fiquei entusiasmado com a resposta da audiência. Depois da apresentação fizemos uma sessão de autógrafos e havia uma grande fila. Traziam todos os CDs que tinha gravado. Agora me sinto mais confortável, é como andar de bicicleta, nunca se desaprende.

Qual seu momento mais memorável dos tempos de Helloween?

As turnês que fizemos para divulgar os Keepers. Quando Kai estava na banda, tudo funcionava. Depois virou um pesadelo, especialmente para mim. Teve um concerto na França na época do Keeper 1. Era um pequeno vilarejo e o promotor não divulgou. Acabamos tocando para 80 pessoas, mas foi o show mais divertido que fizemos. Parecia algo de Monty Python.

Sempre foi dito que a separação com o Helloween aconteceu porque você odiava Heavy Metal.

Isso é uma bobagem.

O Unisonic deixa claro que isso não é verdade. Mas você poderia esclarecer porque desapareceu por tantos anos?

Não tinha nada a ver com a música, cresci com isso. Havia muita raiva na cena, especialmente na Alemanha. Mas sempre amei meus discos do Iron Maiden e do Judas Priest. Vou ser totalmente honesto com você, ok? Michael Weikath tinha muito ciúme das outras pessoas da banda. Ele se virou contra mim quando Kai saiu. E fazia isso pelas minhas costas. Fez de tudo para ter Andi Deris como novo vocalista. Depois de um tempo, me cansei. Avisei a Roland Grapow que estava saindo. Os fãs ficaram desapontados e eles começaram a dizer na mídia que eu odiava Metal. Mas sempre amei o estilo. Mas estava muito bravo com essa bobagem, especialmente depois que fiz um álbum que não soava como Helloween. Isso era suficiente para os críticos detonarem meu trabalho.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 29 de abril de 2012

MasterplanMasterplan
Lyric video de "The Chance", do Helloween

880 acessosMasterplan: ouça recriação de "Escalation 666" do Helloween1189 acessosHelloween: banda russa com nome esquisito faz cover em russo1540 acessosHansen & Friends: veja vídeo com cover de "Save Us", do Helloween1124 acessosUnisonic: CD e DVD "Live in Wacken" sai em julho808 acessosEm 29/05/2015: Helloween lança o álbum My God-Given Right0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Helloween"

HelloweenHelloween
Weikath: "Tudo o que fazemos surge naturalmente!"

HelloweenHelloween
Garoto de 11 anos cantando clássicos da banda

HelloweenHelloween
Incrível performance de fã no The X-Factor

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Michael Kiske"0 acessosTodas as matérias sobre "Helloween"0 acessosTodas as matérias sobre "Unisonic"

Heaven & HellHeaven & Hell
Mistérios e autocensura na capa de álbum

Quentin TarantinoQuentin Tarantino
O Top 5 do rock n' roll na carreira do diretor

Deep PurpleDeep Purple
A contestada entrevista na Globo em 2006

5000 acessosBruce Dickinson: sua coleção de clássicos do Metallica5000 acessosPink Floyd: o maior concerto de rock já produzido5000 acessosOs fãs mais chatos do mundo da música5000 acessosLed Zeppelin: "não espero que haja mais shows", diz Page5000 acessosLobão: Detonando Heavy Metal, Bethânia, Chico, Herbert, Bizz e deus e mundo no novo livro5000 acessosMax Cavalera: Korn, FNM e Black Sabbath nas gravações do "Roots"

Sobre João Renato Alves

27 anos, jornalista formado pela Universidade de Cruz Alta. Kissmaníaco inveterado, um verdadeiro apaixonado pela banda de Gene Simmons e Paul Stanley. Idolatra com quase a mesma paixão Queen, Van Halen e Black Sabbath. Aprecia desde o Rock dos anos 50 (Elvis, Little Richard, Chuck Berry, entre outros) e 60 (Beatles, Rolling Stones, The Who, Led Zeppelin...), Hard Rock dos 70's (AC/DC, Deep Purple, Alice Cooper...) e 80's (Mötley Crüe, Def Leppard, Europe, Talisman...), Metal Tradicional (Judas Priest, Dio, Ozzy...), NWOBHM (Iron Maiden, Saxon, Angel Witch...) e Thrash oitentista (Slayer, Destruction, Kreator...). Já teve um programa de rádio, chamado "Lavagem Cerebral", na Unicruz FM. Solteiro e seguidor das idéias de Gene Simmons em relação ao casamento.

Mais matérias de João Renato Alves no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online