Titãs: os bichos escrotos retornam, mascarados como o Slipknot

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruce William, Fonte: O Tempo
Enviar Correções  

Em matéria do O Tempo os integrantes do Titãs falam sobre o "Nheengatu", cujo show de lançamento foi ontem à noite (19 de junho) no Music Hall de SP, confira mais abaixo alguns trechos e no link a seguir a matéria completa.

Anos 90: Discos "estranhos" de três bandas nacionais dos anos 80 lançados nos anos 90Bateristas: os dez músicos mais loucos de todos os tempos

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

http://www.otempo.com.br/divers%C3%A3o/magazine/o-retorno-do...

"O rock n’ roll sabe a hora certa de acordar", diz Branco Mello, ao contar que os Titãs caíram na estrada há dois anos com uma proposta arriscada: abrir todos os shows com uma sequência de dez canções novas, só para depois introduzir clássicos pesados como "Polícia" e "Desordem". Dessa experiência, nasceu praticamente todo o disco "Nheengatu" (Sony Music, 2015): uma obra que parece pensada pelas mesmas cabeças dinossauro de quase 30 anos atrás, preenchida por guitarras sujas, gritos roucos, palavrões e ataques diretos – da pedofilia ao machismo, sem descontos.

Nessa síntese espinhosa, quem for ao Music Hall assistir ao show dos Titãs, hoje, vá avisado por Paulo Miklos: "A banda que vocês verão no palco vai cuspir rock, como em 1982", diz o titã, em alusão à fundação de uma das maiores bandas do BRock.

Essa atitude punk da banda aparece logo no início dos shows, quando Branco Mello, Sergio Britto, Tony Bellotto, Paulo Miklos e o baterista convidado Mario Fabre – substituto de Charles Gavin desde 2010 – surgem no palco usando máscaras macabras. A novidade foi ideia do videomaker Oscar Rodrigues Alves, diretor do clipe do primeiro single do disco, "Fardado", considerado um "Polícia II" pelo refrão inspirado nas jornadas de junho de 2013 ("você também é explorado, fardado!"). "As máscaras e pinturas são uma tradição do rock mundial, desde David Bowie até Slipknot. Queríamos fazer isso depois do clipe. O legal é que tocamos quatro músicas novas em sequência com as máscaras. É uma forma de chocar mesmo, dar um recado sem explicar, enquanto as músicas falam diretamente o que está estampado em nosso rosto", avalia Branco Mello.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Anos 90: Discos estranhos de três bandas nacionais dos anos 80 lançados nos anos 90Anos 90
Discos "estranhos" de três bandas nacionais dos anos 80 lançados nos anos 90

Titãs: morre de COVID-19 o vocalista Ciro Pessoa, um dos fundadores da bandaTitãs
Morre de COVID-19 o vocalista Ciro Pessoa, um dos fundadores da banda

Lives de rock: Dinho Ouro Preto, Nando Reis e mais anunciam transmissõesLives de rock
Dinho Ouro Preto, Nando Reis e mais anunciam transmissões

Titãs: ouça o primeiro EP do projeto Titãs Trio Acústico, com novas versõesTitãs
Ouça o primeiro EP do projeto "Titãs Trio Acústico", com novas versões


BRock: Os 10 melhores álbuns dos anos 80BRock
Os 10 melhores álbuns dos anos 80

Titãs: As incríveis coincidências nas capas de álbuns da bandaTitãs
As incríveis coincidências nas capas de álbuns da banda


Bateristas: os dez músicos mais loucos de todos os temposBateristas
Os dez músicos mais loucos de todos os tempos

Separados no nascimento: Bruce Dickinson e Leopoldo PachecoSeparados no nascimento
Bruce Dickinson e Leopoldo Pacheco


Sobre Bruce William

Bruce William pensava em ser um motoqueiro rebelde mas descobriu que é um Wieder Blutbad nerd apaixonado por uma Fuchsbau. Avy jorrāelan, CatW!

Mais matérias de Bruce William no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor