RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemOzzy Osbourne cancela tour europeia por conta de sua saúde; "Meu corpo ainda está fraco"

imagemMustaine tentou fazer hit radiofônico e acabou escrevendo a "música mais idiota" do Megadeth

imagemA opinião de Slash sobre Dave Mustaine e "Rust In Peace", clássico do Megadeth

imagemOs 10 maiores vocalistas de heavy metal de todos os tempos, em lista do Ruthless Metal

imagemOs 4 fatores determinantes que levaram Renato Russo a dependência química

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemPara John Lennon, os Beatles poderiam ter acontecido sem George e Ringo

imagemComo Tommy Lee e o Mötley Crüe ajudaram Axl Rose a escrever "November Rain"

imagemMike Portnoy comprou "Piece Of Mind", do Maiden, em excursão escolar

imagemEx-guitarrista do Megadeth não liga para Mustaine e diz que está "fazendo dinheiro para ele"

imagemA opinião de Paul McCartney sobre a música dos Sex Pistols

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words

imagemRolê aleatório: Geoff Tate e Rhapsody se divertem no aeroporto

imagemQuatro músicas de artistas brasileiros que citam Os Paralamas do Sucesso


Stamp

Nirvana: Kurt Cobain gostava do sucesso - o problema era outro

Por Igor Miranda
Fonte: Q104.3 / Ultimate Guitar
Postado em 09 de abril de 2019

O Nirvana construía um trabalho sólido no underground antes de estourar com "Nevermind", em 1991. Porém, embora não tenha sido fruto do acaso, o sucesso realmente veio da noite para o dia.

Ao mesmo tempo, os integrantes da banda - Kurt Cobain (vocalista e guitarrista), Krist Novoselic (baixista) e Dave Grohl (baterista) - eram sujeitos simples, acostumados com o fato de ter pouco dinheiro e defender bandeiras como o "faça você mesmo" do punk rock, o feminismo e o ativismo LGBTQ. Como a banda, especialmente Cobain, lidou com o próprio sucesso?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em entrevista à rádio Q104.3, transcrita pelo Ultimate Guitar, o empresário Danny Goldberg falou sobre a repentina mudança de patamar do Nirvana. Goldberg está divulgando seu novo livro, "Serving the Servant: Remembering Kurt Cobain", que fala sobre a banda e sobre Cobain, que cometeu suicídio em 1994, aos 27 anos.

Inicialmente, o empresário falou sobre o tamanho do Nirvana, mesmo tantos anos após a morte de Kurt Cobain. "'Nevermind' saiu no fim de setembro de 1991. No Réveillon, três meses depois, estava no topo das paradas da América e em praticamente todo o mundo. Fez sucesso na Europa inteira - até na França, que não gostava de bandas de rock americana -, no Japão, América Latina... esse livro está saindo na Bulgária, Sérvia, Rússia. E não é por minha reputação como autor, é por causa de Kurt e por quanto o Nirvana significa para as pessoas", disse.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em seguida, Goldberg destacou que o Nirvana, realmente, passou por uma grande mudança em 1991. "De repente, eles estão viajando de avião ao invés de vans e dormindo em quartos de hotel ao invés do sofá ou no chão de alguém. Não sei se havia sofrimento com isso. Acho que, definitivamente, Kurt gostava de algumas partes, como não ficar sem dinheiro. Ele era quebrado até 'Nevermind' e queria segurança financeira, além de gostar da ideia de pessoas admirarem e respeitarem sua música", afirmou.

Por fim, o empresário reforçou que Kurt Cobain trabalhou muito para conquistar esses objetivos - logo, não houve sofrimento com relação ao sucesso em especial. "É algo desorientador fazer, de repente, 15 a 20 entrevistas por dia. O que ele não gostou foi do escrutínio feito de sua vida pessoal e da falta de privacidade", disse.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps




publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.
Mais matérias de Igor Miranda.