Matérias Mais Lidas

imagemVeja diz que David Coverdale só passa vergonha nas redes sociais

imagemMike Portnoy e a música do Rush que virou um grande sucesso do Guns N' Roses

imagemQuando Jimi Hendrix chamou Eric Clapton para subir no palco e afinar sua guitarra

imagemKerry King explica por que não assumiu o posto de guitarrista do Megadeth

imagemA resposta de John Lennon quando perguntado se retornaria aos Beatles em 1975

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemSlash explica por que rejeitou Corey Taylor no Velvet Revolver

imagemCinco álbuns que serão lançados no segundo semestre de 2022 e merecem a sua atenção

imagemComo Max Cavalera aprendeu inglês tendo abandonado a escola aos 12 anos de idade

imagemCinco músicas que são covers, mas você acha que são as versões originais - Parte 2

imagemO clássico da Legião inspirado em novela da TV Globo e acusado de plagiar The Doors

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1984 é um ano vital para o metal

imagemDepeche Mode divulga a causa oficial da morte de Andy Fletcher

imagemAmazon: seleção de CDs, LPs e livros de rock e metal com descontos e frete gratis


Megadeth: show no Rock in Rio 1991 teve o maior público da banda, diz Ellefson

Por Igor Miranda
Fonte: Lokaos Rock Show
Em 23/12/19

Em entrevista ao Lokaos Rock Show, o baixista do Megadeth, David Ellefson, relembrou da passagem pelo Brasil em 1991 para tocar na segunda edição do Rock in Rio. A banda tocou no chamado "dia do metal", ao lado de Guns N' Roses, Judas Priest, Sepultura, Queensryche e Lobão.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ellefson relembrou que já estava em turnê com o Priest antes de vir para o Brasil. "Tínhamos acabado de tocar 3 meses com o Judas Priest na América do Norte e após as festas de fim de ano, tocamos mais 3 semanas com o Judas Priest na costa leste da América do Norte. Estava muito frio, pois era inverno. De lá, descemos direto para o Rio e ficamos no Brasil por mais ou menos uma semana", afirmou.

O músico disse que a passagem pelo país foi "muito divertida", porém, marcada pela insegurança. "Lembro que era perigoso, sempre nos falavam para não ir a nenhum lugar sozinhos, levar segurança, etc. Mas era bonito. Andamos por Copacabana e ficamos mais para o sul, no hotel Intercontinental", revelou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Segundo o baixista, o público presente no Rock in Rio foi o maior da carreira do Megadeth. "Foi o maior número de pessoas para as quais já tocamos. Acho que o maior público que já tivemos antes disso foi onde hoje se chama Download Festival, mas na época se chamava Monsters of Rock, em Donington. Acho que tinha 107 mil pessoas lá e, no Rock in Rio, tinha 140 mil pessoas, o que foi incrível. O público parecia uma biblioteca, uma pintura, pois estavam muito longe de nós. O show foi incrível e foi ótimo finalmente ter entrado na América do Sul", afirmou.

Por fim, ele também comentou que foi a primeira vez que viu o Sepultura ao vivo, embora já conhecesse a banda. "Lembro de ver o Sepultura, pois eram a banda nova, a banda maneira da época, nosso baterista Nick Menza era um grande fã na época. Estávamos felizes em vê-los. Eles já eram lendas. Era uma banda nova, mas eram lendários", disse.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

David Ellefson viria ao Brasil com o Megadeth para se apresentar no Rock in Rio 2019, além de outras cidades, mas a turnê precisou ser cancelada devido a um diagnóstico de câncer na garganta do vocalista e guitarrista Dave Mustaine.

Assista à entrevista para o Lokaos, na íntegra, no player de vídeo a seguir (com legendas em português):

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp



Axl Rose: "ele é um fracassado", diz mulher de Slash


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.