RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


Válvera: contaminação por Césio-137 é tema de novo single

Por Ricardo Batalha
Fonte: ASE Music
Postado em 23 de abril de 2020

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

O Válvera chega ao seu terceiro álbum de uma forma diferente. Mudar, para o grupo paulista, não é algo temeroso, visto a transição da língua portuguesa para a inglesa do debut, "Cidade em Caos" (2015), até "Back to Hell" (2017). Agora, porém, "Cycle of Disaster" vem com um lado conceitual. "É um trabalho cheio de conceitos, que aborda vários desastres e catástrofes que fazem parte da história do Brasil de forma nunca vista antes. Trazemos temas profundos que, apesar do conteúdo histórico e local, não deixa de ser moderno e atual", explica o vocalista e guitarrista Glauber Barreto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Conforme a temática abordada, "Glow of Death" fala da contaminação por Césio-137, um grave episódio de contaminação por radioatividade ocorrido em Goiânia (BRA), em 1987. "A contaminação originou-se quando o Instituto Goiano de Radioterapia (IGR) se mudou de local, mas um equipamento de radioterapia foi abandonado no interior das antigas instalações e acabou sendo encontrado por catadores em um ferro-velho do local. Ninguém sabe ao certo como ele foi parar lá. O fato é que ele foi desmontado, e dentro havia uma cápsula, com um pó que emitia um brilho azul no escuro", explica Barreto. "Esse pó brilhante era Césio-137, que depois ficou conhecido como 'O brilho da morte'. Sem imaginar o que se tratava, aquele catador levou-o, mostrou para a família e amigos – sua filha chegou ingerir o césio. Isso tudo gerou um rastro de contaminação, que afetou seriamente a saúde de centenas de pessoas."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

O acidente radiológico de Goiânia foi o maior do Brasil e o maior do mundo ocorrido fora das usinas nucleares. "É aquele ditado: 'nem tudo que reluz é ouro'. E veja o que estamos passando hoje em dia com a COVID-19, porque, às vezes, levamos pra dentro de casa a nossa autodestruição. Neste caso, só porque aquilo parecia bonito ou valioso. É o famoso 'Ouro de Tolo'", enfatiza o guitarrista Rodrigo Torres. "A música é pesada, uma vertente no Groove Metal, com afinações baixas, algo bem mais moderno que qualquer trabalho anterior do Válvera", acrescenta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

A produção, mixagem e masterização de "Cycle of Disaster", que será lançado pelo selo americano Brutal Records em agosto e distribuído mundialmente pela Sony, ficaram a cargo de Rogerio Wecko, proprietário do Dual Noise Studios (SP). Já a arte gráfica ficou a cargo de Marcelo Vasco, que trabalhou com nomes como Slayer, Machine Head e Kreator) e é colunista da Revista Roadie Crew. "Ele fez uma capa perfeita para 'Cycle of Disaster'. Vivemos lendo, assistindo e até jogando em videogames as tragédias e feitos ao redor do mundo, algo como estamos vivenciando neste momento com o COVID-19, mas, em nosso disco, quisemos levar para o mundo um pouco do que aconteceu no Brasil", analisa Glauber Barreto. "Ter o nosso álbum lançado nos EUA pela Brutal Records e distribuído mundialmente pela Sony é motivo de orgulho", finaliza Torres.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps




publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | Alex Juarez Muller | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Geraldo Fonseca | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Ricardo Batalha

RICARDO BATALHA tem uma trajetória que se confunde com a própria história do heavy metal no Brasil. Trabalha na revista Roadie Crew desde 1996 e é um dos diretores da ASE Press/Music. Além do trabalho de consultoria e assessoria, vem colaborando para diversos veículos de mídia ligados ao heavy/rock desde os anos 1980. Também é editor no portal Panorama Audiovisual Brasil.
Mais matérias de Ricardo Batalha.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS