RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


Charlie Brown Jr: Chorão fez dívida impagável com gravadora em 2005, diz filho

Por Igor Miranda
Postado em 26 de novembro de 2021

Alexandre Abrão, filho de Chorão, revelou em entrevista ao G1 que o pai deixou uma dívida impagável com a gravadora EMI, hoje incorporada à Sony. O débito foi criado em 2005 e está relacionado com a continuidade da banda sem o guitarrista Marcão Britto, o baixista Champignon e o baterista Renato Pelado, que saíram da formação todos ao mesmo tempo.

Charlie Brown Jr - Mais Novidades

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

De acordo com Abrão, para dar continuidade ao Charlie Brown na época, Chorão adquiriu os direitos relacionados à banda que estavam ligados aos ex-integrantes. A partir dali, o grupo passaria a ser dele - mas com um alto custo.

Inicialmente, não era exatamente o que o cantor queria. Ele já estava convencido a encerrar o CBJr e começar uma carreira solo, ainda segundo Alexandre.

"Em 2005, quando teve a ruptura do Charlie Brown e saiu o Champignon, Marcão e Pelado, meu pai queria fazer um projeto solo chamado Chorão Skate Vibe. Só que ele tinha um contrato muito pesado com a EMI", afirmou, em entrevista ao jornalista Rodrigo Ortega.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O empresário Marcos Maynard, presidente da EMI, foi o responsável por fazer Chorão dar sequência ao Charlie Brown Jr. "O Maynard falou: 'pô, você vai fazer projeto solo o c***lho; tu é o Charlie Brown, tu não é o Chorão'. Aí meu pai comprou dos outros músicos os direitos artísticos, de marca, de imagem. Através disso ele virou o dono da banda", disse.

Dívida impagável

Ao adquirir todos esses direitos, Chorão contraiu uma dívida impagável, nas palavras de Alexandre Abrão. "Desde que meu pai faleceu, uma das pessoas que trabalhava com o meu pai falava: 'o Chorão tem uma dívida impagável com a EMI'. Até hoje essa dívida impagável está aí. A gente paga de pouquinho em pouquinho, porque retém os direitos artísticos. Isso é uma coisa que ninguém sabia", explicou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Rodrigo Ortega, que conduziu a entrevista, perguntou a Alexandre se essa dívida ainda é paga com parte dos direitos da obra de Chorão. "Na verdade não paga", respondeu o filho de Chorão. "A EMI simplesmente retém e a gente não vê esse dinheiro. As pessoas falam: 'Ah, chove dinheiro'. Não é assim. Para comprar, meu pai tomou uma dívida da EMI de advanceds (pagamentos adiantados de gravadoras aos músicos); para quitar a compra com o Marcão, o Champignon e o Pelado", afirmou.

A situação não envolveu o guitarrista Thiago Castanho, um dos grandes pivôs do recente rompimento dos músicos do Charlie Brown Jr com Alexandre Abrão, pois ele já estava fora há algum tempo. "O Thiago já tinha saído da banda antes. Com essa ruptura, para fazer voltar o Charlie Brown, ele chamou o Thiago de volta. Porém, como contratado. Todos os músicos que entraram no Charlie Brown Jr desde 2005 eram contratados", disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Outros problemas

Chorão não deixou apenas uma dívida com a EMI, de acordo com Alexandre. Outros problemas jurídicos permaneceram mesmo após a morte do cantor, em 2013.

"Não só dívida de advanced da EMI. A gente paga todos os problemas jurídicos. Porque o Charlie Brown tem problemas jurídicos da época do meu pai. Tem diversos processos", afirmou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - WHIP
Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Por fim, Abrão destacou que não é o responsável por lidar com essa questão diretamente. "Cuido da parte bacana da coisa. Que fica aqui até não sei que horas editando vídeo para entrar no YouTube, no Instagram e no telão do show. A parte do dinheiro, para mim, sinceramente não faz muita diferença", concluiu.

A entrevista completa pode ser lida no site G1.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps




publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | Alex Juarez Muller | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Geraldo Fonseca | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.
Mais matérias de Igor Miranda.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS