Phil Anselmo: "não sei como medir o sucesso da vida"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Lara Paiva, Fonte: Blabbermouth
Enviar correções  |  Ver Acessos

Abaixo estão alguns trechos da entrevista do vocalista do Pantera, Phil Anselmo, para o The Times Picayune:

"Eu não sei como medir o sucesso da vida. Mas estou feliz. Estou relativamente saudável. E quando olho para trás as coisas, bandas e pessoas, vejo momentos negativos e ruins. Eu escolhi olhar os bons momentos".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Está tudo bem quando olho para trás, mas não quero ficar preso nele. Eu sou o tipo de pessoa que está pronto para o amanhã. E estou pronto para colocar os pés para frente".

Sobre os 20 anos do álbum "Cowboys From Hell", o vocalista falou: "Mantemos o amplificador de Darrel [Abott, guitarrista morto pelo fã durante um show em 2004] que sempre foi traiçoeiro, rasgando impressionantemente o som. Capturávamos aquele som em fita, onde não havia Pro Tools [programa de edição de som], tudo era orgânico... Tudo era um truque".

E adicionou: "Nós trabalhamos muitos para capturar aquele sentimento ao vivo. Você pode ouvir o salto da produção que Terry Date [produtor] fez, ele abriu um novo espaço na música. O Pantera, em minha opinião, elevou o jogo de produção do metal pesado. As pessoas queriam que suas gravações [das músicas ao vivo] estivessem iguais as gravações [dos álbuns]".

Sobre o medicamento indicado para dores que tomou durante a turnê da banda Down (outra banda do vocalista), em 2006, Anselmo diz: "[Eu aprendi que] não podia beber mais como um cara de 21 anos. Eu tentei. Tentei muito bem".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E continua: "Quando vejo as imagens [no DVD de Down, "Diary Of A Mad Band"], é como se eu falasse, 'Eu não posso acreditar que sou eu de novo'. Isto não saiu melhor do que quando eu estava desarrumado." E termina esse assunto, dizendo: "Eu não quero ver essa versão de mim. É feio de assistir."

Na entrevista, também faz declarações para sua namorada: "Eu a amo. Ela é a âncora da minha vida. Entrou em minha vida e pegou o pior momento de Philip. Ela me colocou na linha: Era ela ou as drogas. Eu a escolhi, em boa-fé. E valeu a pena."




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Pantera"Todas as matérias sobre "Phil Anselmo"


Ace of Spades: se ela fosse do Metallica, Maiden, Nirvana ou ZZ Top?Ace of Spades
Se ela fosse do Metallica, Maiden, Nirvana ou ZZ Top?

Dimebag: ex-produtor enojado com TV que publicou fotos da cena do crimeDimebag
Ex-produtor enojado com TV que publicou fotos da cena do crime


Led Zeppelin: a origem do anjo símbolo da bandaLed Zeppelin
A origem do anjo símbolo da banda

Death Metal: as 10 melhores bandas de acordo com a AOLDeath Metal
As 10 melhores bandas de acordo com a AOL


Sobre Lara Paiva

Estudante de jornalismo da UFRN. Aos 12 anos começou a escutar Black Sabbath. No início, os pais pensavam que isso seria uma fase, mas a fase virou uma tórrida paixão pelo Rock and Roll.

Mais matérias de Lara Paiva no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280