Matérias Mais Lidas

Rock in Rio: há 30 anos, Axl Rose exigia VJ desconhecida da MTV para entrevistá-loRock in Rio
Há 30 anos, Axl Rose exigia VJ desconhecida da MTV para entrevistá-lo

Robert Fripp: novo cover de Billy Idol, agora com esposa vestida de cheerleaderRobert Fripp
Novo cover de Billy Idol, agora com esposa vestida de cheerleader

Iced Earth: Fãs que apoiaram vaquinha de Schaffer querem dinheiro de voltaIced Earth
Fãs que apoiaram vaquinha de Schaffer querem dinheiro de volta

Inesquecíveis: 50 grandes sucessos do rock e do metal que nunca saem de modaInesquecíveis
50 grandes sucessos do rock e do metal que nunca saem de moda

Iced Earth: Jon Schaffer se entrega e é preso por estar em invasão ao CapitólioIced Earth
Jon Schaffer se entrega e é preso por estar em invasão ao Capitólio

AC/DC: eles tentavam cooptar fãs antes de viciarem em Pink Floyd na faculdadeAC/DC
Eles tentavam cooptar fãs antes de viciarem em Pink Floyd na faculdade

Iced Earth: fotos mostram Jon Schaffer segurando spray de urso no CapitólioIced Earth
Fotos mostram Jon Schaffer segurando spray de urso no Capitólio

Phil Spector: Brilhante produtor, péssimo marido, diz ex-esposa Ronnie SpectorPhil Spector
"Brilhante produtor, péssimo marido", diz ex-esposa Ronnie Spector

Metallica: Dave Lombardo diz que tocar com o Metallica ao vivo foi históricoMetallica
Dave Lombardo diz que tocar com o Metallica ao vivo foi histórico

Phil Spector: Produtor, que estava preso por assassinato, morre de COVID-19Phil Spector
Produtor, que estava preso por assassinato, morre de COVID-19

Iced Earth: veja as seis acusações que Jon Schaffer enfrenta por invadir CapitólioIced Earth
Veja as seis acusações que Jon Schaffer enfrenta por invadir Capitólio

Paul Stanley: não consegue cantar Kiss e se arrisca no R&B? Saiba a resposta delePaul Stanley
Não consegue cantar Kiss e se arrisca no R&B? Saiba a resposta dele

Iron Maiden: debilitado, Paul Di'Anno depende de vaquinha virtual para fazer cirurgiaIron Maiden
Debilitado, Paul Di'Anno depende de vaquinha virtual para fazer cirurgia

Van Halen: Michael Anthony diz que Eddie era uma pessoa muito humildeVan Halen
Michael Anthony diz que Eddie era uma pessoa muito humilde

In Flames: Peter Iwers diz que não se arrepende de ter saído da bandaIn Flames
Peter Iwers diz que não se arrepende de ter saído da banda


Matérias Recomendadas

Álbuns ao vivo: 10 grandes registros da história do rockÁlbuns ao vivo
10 grandes registros da história do rock

Metal Moderno: 5 bandas aptas a se tornarem clássicasMetal Moderno
5 bandas aptas a se tornarem clássicas

Ocultismo e Satanismo no Rock e Heavy Metal
Ocultismo e Satanismo no Rock e Heavy Metal

Mick Jagger: em cerimônia na escola do filho em São PauloMick Jagger
Em cerimônia na escola do filho em São Paulo

Queen: ouça a voz isolada de Freddie Mercury em clássicosQueen
Ouça a voz isolada de Freddie Mercury em clássicos

Tunecore

Thine Eyes Bleed: Banda de irmão de Tom Araya fala de debut e Slayer

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  

É... não pudemos ver o show do Thine Eyes Bleed, abrindo para o Slayer em setembro... motivos de força maior (que a banda não explicou) fizeram os norte-americanos desistirem de participar. A primeira impressão é que estamos diante de um clone do Slayer, já que até o irmão de Tom Araya (Johnny Araya) toca na banda, e pilota o baixo! Mas uma audição mais apurada de seu primeiro CD, "In The Wake Of Separation" nos mostra uma banda que tem influências do Slayer, mas que ainda busca uma sonoridade mais ampla, com outras inspirações. O vocalista Justin Wolfe conversou com a Whiplash!, para conhecermos um pouco mais sobre esta banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Whiplash! - Fale-nos de como a banda foi formada e porque a escolha do nome Thine Eyes Bleed.

Justin Wolfe - Nos juntamos a 5 anos atrás. Jeff, John Darryl e eu nos encontramos em turnê com várias bandas que tínhamos na época e ficamos amigos. Sempre que tínhamos um tempo vago fazíamos algo, e falávamos sobre ter uma banda. Logo após Johnny se juntou a nós para ser o baixista e começamos, gravando, excursionando e mandando bala!

O nome da banda veio de uma piada que Jeff sempre fazia sobre uma banda que viria a formar no futuro, curiosamente alguns de seus fãs começaram a fazer camisetas com o nome, e Thine Eyes Bleed pegou!

Em algumas pesquisas que fiz em websites como a Amazon para obter informações sobre o CD, a maioria das notas que via sobre a banda dava destaque ao fato do "irmão de Tom Araya" tocar baixo com vocês. Thine Eyes Bleed é muito mais do que a banda de Johnny Araya, mas vocês ainda ouvem esse tipo de comentário?

(Risos)... Sim... isto acontece muito. Bem, a imprensa sempre busca algo que possa atrair as pessoas. Eles (Tom e Johnny) se parecem, e sempre procuramos tomar cuidado com isso desde que começamos a banda. O importante é virem nos ver ao vivo e tirarem aí suas conclusões. Não gostou? Fale a merda que quiser. Quem nos conhece sabe que como banda não nos importamos com isso.

"In The Wake Of Separation" é um bom misto de thrash e o chamado death metal melódico. Como ele foi concebido?

Levamos um bom tempo. Muitas músicas neste CD foram as primeiras que fizemos como banda, há 3 anos atrás. Acho um grande começo para nós, mas temos aprendido muito com os shows nestes últimos anos, e acho que os fãs irão adorar o que está por vir.

"Cold Victim" se destaca pelos vocais agressivos e pelos fortes riffs. Me lembrou muito o In Flames antigo. É um tipo de inspiração?

Começamos a banda sem planos reais de onde ir, só sabíamos que teria que ser rápido e brutal. Há forte influência do metal sueco em nosso som, e existem mesmo grandes bandas por lá. Queríamos que esse CD detonasse os fãs, e queremos sair por aí chutando alguns traseiros!

Ao mesmo tempo, sons como "Without Warning" e "Consequence Unknown" são mais chegadas para o thrash e trazem o toque do Slayer. Além deles que bandas você citaria?

Como eu disse acima não havia um plano inicial, apenas 5 pessoas na banda com várias influências e vários gêneros musicais distintos. Todos temos a certeza que é o metal que faz com que a coisa toda funcione.

Há um bom trabalho de guitarras no CD. Como são construídos os riffs e solos?

Damos o sangue para que isso aconteça, mas ao mesmo tempo sangramos para escrever boas passagens de bateria, baixo e vocais. Nosso som é a combinação de cinco membros que trazem suas idéias e a mescla de isso tudo nos dá algo único.

E o vocal é bem agressivo. Como você trabalha sua voz durante os shows, já que a banda lhe exige algo bem extremo?

Eu grito desde os 12 anos, quando formei minha primeira banda! Há alguns anos comecei a treinar técnicas vocais, e é isso que eu faço. Os vários shows podem sim detonar minha voz, mas é algo que eu procuro sempre tomar cuidado, e graças a Deus nunca tive nada grave.

Vocês estiveram em turnê num pacote que incluía o Children Of Bodom, Slayer, e Lamb Of God. Como foi a resposta do público?

A turnê foi a melhor coisa que aconteceu para a banda, encontramos várias pessoas sensacionais e foi uma experiência maravilhosa. Os fãs responderam muito bem, apesar de não sabermos o que aconteceria no começo. Não poderíamos querer uma turnê melhor.

Vocês estavam escalados para abrir os shows brasileiros do Slayer, mas tiveram que cancelar, por motivos de força maior. O que realmente aconteceu?

Sim... estávamos preparados para um giro sul-americano com o Slayer em setembro. O que aconteceu? Não sei se tenho a explicação. Tivemos que abandonar a turnê no último minuto por motivos inexplicáveis, negócios não resolvidos, que fugiram de nosso controle. Isso nos chateou e ainda nos incomoda muito. Nos foi tirada uma grande oportunidade e um grande momento, mas são coisas com as quais devemos lidar e seguir em frente. (Nota: Consta que houve problemas de ordem financeira, porém não explicados detalhadamente).

O CD foi lançado no Brasil? Já deu para sentir alguma resposta dos fãs?

Já temos sim! Começamos a receber emails assim que foi anunciado que tocaríamos aí, foi sensacional. O negócio é batalhar o máximo possível para podermos tocar aí em breve!

E os planos para shows em 2006?

Vamos fechar nossa turnê européia e terminar o novo álbum no fim do ano. Esperamos entrar em turnê com o mesmo o mais rápido possível.

Falando sobre o Slayer, vocês têm contato direto com a banda? O que acharam de seu novo CD, "Christ Illusion"?

Humm... o CD é fantástico. Os fãs não ficaram desapontados. Ainda não saiu do meu CD-Player.

E o que você pode nos adiantar sobre o próximo CD?

Um CD mais focado em nosso verdadeiro estilo, já que aprendemos muito como banda nos últimos anos. Será um show de brutalidade para ser mais direto.

Obrigado pela entrevista, o espaço é seu.

Muito obrigado! Foi legal falar com os fãs que acessam o Whiplash!. Ouçam "In The Wake Of Separation". Espero que gostem.


Stamp
Receba novidades de Rock e Heavy Metal por Whats App
Anunciar no Whiplash.Net

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Silverchair: a história por trás da capa de Freak ShowSilverchair
A história por trás da capa de Freak Show

Guns N' Roses: o código na capa de The Spaghetti IncidentGuns N' Roses
O código na capa de The Spaghetti Incident


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.