Orbe: em 2000, o primeiro álbum da banda

Resenha - Aborto - Orbe

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Cortez Andrade
ENVIAR CORREÇÕES  

O álbum de estreia da banda porto-velhense de rock alternativo ORBE, foi intitulado 'Aborto'.

Rock Nation: rádio elege "melhor do Hard Rock dos 80s"Nikki Sixx: "transei com a mulher do Bruce Dickinson"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em entrevista recente com o vocalista via telefone, o mesmo citou revelações curiosas sobre o projeto realizado no ano 2000.

O título foi inspirado em um amigo hippie com quem viajou na adolescência, pelo interior do estado onde nascera até à cidade de Cuiabá-MT. O amigo muitas vezes se encontrava em crises depressivas, nas quais culpava o pai e julgava-se a si mesmo um aborto da natureza. O vocalista que vinha de uma família desestruturada identificava-se com as reclamações do amigo. O álbum foi gravado tempos depois que voltara da tal viagem aventureira.

Após a gravação do álbum, ocorreu estranha coincidência, quando a banda acabara de sair do estúdio de gravação com alguns exemplares do mesmo para análises pessoais, o vocalista que caminhava com os membros da banda encontrou no caminho o amigo hippie com quem meses antes houvera viajado, e ao cumprimentá-lo e mostrado o álbum com a foto e o título, o tal amigo reagiu de maneira inesperada, entrando em prantos e se afastando do grupo, agachando-se alguns metros de distância, o vocalista despediu-se do grupo e foi até o seu amigo para tentar consolá-lo e entender o que lhe acometia, o amigo então revelou o motivo de reagir de tal maneira. A sua namorada que participara da mesma viagem havia acabado de abortar o que seria seu segundo filho, eles tinham uma filha com menos de um ano de nascida, pois na ocasião da viagem ela estava em gestação.

O álbum foi gravado em uma única sessão após o ajuste dos instrumentos, com todos os músicos tocando ao mesmo tempo como se estivessem em uma sala de ensaio.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O vocalista declarara que pela falta de retorno nos ensaios precursores da banda, não tinha o costume de ouvir a própria voz muito destacada sobre os instrumentos, o que levou a pedir que a sua voz fosse mixada de forma que não se sobresaisse tanto sobre os demais instrumentos o que trouxe a voz baixa característica nas canções.

A banda era composta pelos seguintes integrantes à época: Giancarlo de Miranda (bateria); Inaldo Alencar (contrabaixo) e Márcio Marques (Guitarra e vocal)

O álbum foi financiado por Inaldo Alencar, que ingrossou à banda com a promessa do investimento. Giancarlo que na ocasião era baixista, substituira Rafah'el Oliveira, baterista à época. Segundo o vocalista, a entrada de Inaldo Alencar e a saída de Rafah'el, teria sido por nenhum deles terem condições de investirem na banda.

Todavia Rafah'el Oliveira esteve nos momentos cruciais da formação original, tendo tocado nas principais apresentações, dentre elas a ocasião em que o vocalista quebrara a primeira guitarra ao vivo e também na ocasião do lançamento do álbum quando substituiu Giancarlo, de quem Marques decidiu afastar-se após ter sido empurrado pelas costas devido a uma discussão depois da gravação de todas as faixas do álbum.

A ideia do encarte foi do vocalista. O feto, foi uma fotografia tirada por Inaldo Alencar, imagem esta de um livro de biologia antigo. A foto em preto e branco dos integrantes foi tirada pela secretária do estúdio, foto esta que mostra Márcio Marques cabisbaixo, por odiar ser fotografado. A edição foi de Melqui Filetti, amigo de Giancarlo que trabalhava numa editora.

No encarte original, nos agradecimentos, constavam dentre os poucos, Antônio de Miranda, pai de Giancarlo e a banda DNA, banda local que acompanhara as sessões de gravação.

O álbum foi remasterizado em 2018, por Leandro Lima, também responsável pela finalização do segundo álbum da banda 'Inquietude' no mesmo ano.

No encarte ainda trazia curiosamente a frase que dizia:
"Novo projeto: Treze surpresas", que remetia a um segundo álbum que viria a ser gravado posteriormente, o que veio se concretizar somente em 2018.

Em alguns exemplares, na parte interna, atrás do acrílico dos CDs, havia uma frase escrita à mão: "O nascer é a morte", o que só seria descoberto se a caixa do CD fosse quebrada.

O álbum foi lançado em todo mundo pelas plataformas de streaming em 2018.

Track-list

01- Na infância
02- Drogas na escola
03- Na periferia
04- Patrícios
05- Mendicidade
06- Sempre esteve só
07- Trabalhadores noturnos
08- Opressor
09- Delírio em uma prisão
10- Não experimente
11- Meu piedoso Deus
12- Adolescência




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Orbe"


Rock Nation: rádio elege melhor do Hard Rock dos 80sRock Nation
Rádio elege "melhor do Hard Rock dos 80s"

Nikki Sixx: transei com a mulher do Bruce DickinsonNikki Sixx
"transei com a mulher do Bruce Dickinson"


Sobre Cortez Andrade

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline