Grandes álbuns da década: The Living Infinite, do Soilwork

Resenha - Living Infinite - Soilwork

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro
Enviar correções  |  Ver Acessos

Lançado em março de 2013, "The Living Infinite" é o nono álbum de estúdio da banda sueca Soilwork. É o primeiro disco a contar com o guitarrista David Andersson, que substituiu o membro fundador e compositor Peter Wichers, que deixou a banda pela segunda vez no ano de 2012. É o único disco duplo de estúdio da banda lançado até hoje.

Sean Reinert: Dirk Verbeuren, do Megadeth, faz bela homenagem ao bateristaSaúde: bater cabeça pode causar danos ao cérebro

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Quem já teve o prazer de ouvir qualquer trabalho da banda, sabe que o padrão de qualidade do Soilwork é extremamente alto. Só isso seria suficiente para ouvir "The Living Infinite". Porém, o álbum consegue superar qualquer outro trabalho lançado anteriormente, até mesmo o estupendo "The Panic Broadcast".

Ao contrário do que alguns imaginavam, a saída do guitarrista e compositor Peter Wichers não fez a peteca da banda cair no quesito qualidade. Do início ao fim, o disco traz doses de peso, velocidade e melodia em um show de versatilidade, virtuosismo e bom gosto. É uma espécie de "coletânea de inéditas", unindo todas as características do Soilwork, batendo tudo em um liquidificador, com o resultado final passando por um belíssimo trabalho de lapidação.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para escrever um disco com vinte músicas e manter a qualidade em alta, o trabalho não poderia ter sido executado por qualquer zé mané. E se tem algo que o Soilwork sempre manteve em suas fileiras, foram bons músicos.

Seria injusto destacar qualquer performance, já que TODOS deram uma verdadeira aula. Porém, o que o vocalista Björn Strid faz em "The Living Infinite" é covardia. Alternando vocais limpos com os tradicionais trechos mais raivosos, o vocalista tem uma performance estupenda, capaz de agradar até mesmo quem nunca ouviu nenhum trabalho anterior do grupo.

Sobre destacar alguma música, é ideal ouvir o álbum do início ao fim, pois todas as faixas são excelentes. Porém, vale a pena ouvir com muito carinho as seguintes pérolas: "Tongue", as duas partes de "The Living Infinite", "Spectrum of Eternity", "This Momentary Bliss", "Parasite Blues", "The Windswept Mercy" e "Antidotes in Passing".

Um disco que em seus quase 90 minutos não soa enjoativo em momento algum. Sem sombra de dúvidas, além de ser um dos melhores discos do Soilwork, "The Living Infinite" é um dos grandes álbuns da década.

Data de lançamento: 01 de março de 2013

Tracklist:

Disco 1

"Spectrum of Eternity"
"Memories Confined"
"This Momentary Bliss"
"Tongue"
"The Living Infinite I"
"Let the First Wave Rise"
"Vesta"
"Realm of the Wasted"
"The Windswept Mercy"
"Whispers and Lights"

Disco 2

"Entering Aeons"
"Long Live the Misanthrope"
"Drowning with Silence"
"Antidotes in Passing"
"Leech"
"The Living Infinite II"
"Loyal Shadow"
"Rise Above the Sentiment"
"Parasite Blues"
"Owls Predict, Oracles Stand Guard"

Formação

Björn Strid: vocal
Sylvain Coudret: guitarra
David Andersson: guitarra
Ola Flink: baixo
Sven Karlsson: teclado
Dirk Verbeuren: bateria

Sou o redator da matéria e autorizo a publicação. - -


Outras resenhas de Living Infinite - Soilwork

Soilwork: The Living Infinite já nasceu clássicoSoilwork: mais ousadia de um dos precursores do Death melódicoSoilwork: um dos discos mais interessantes e ousados da carreira



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Soilwork"


Sean Reinert: Dirk Verbeuren, do Megadeth, faz bela homenagem ao bateristaSean Reinert
Dirk Verbeuren, do Megadeth, faz bela homenagem ao baterista

Soilwork: vídeo de "Stålfågel" ao vivo no 70000 Tons Of MetalEm 11/01/2019: Soilwork lançava o álbum VerklighetenSoilwork: filmagem profissional de show no festival Summer Breeze 2019Soilwork: banda lança nova música, "Feverish" e anuncia novidades; confiraSoilwork: show da banda em Singapura é cancelado por razões médicasEm 19/10/2007: Soilwork lança o álbum Sworn To A Great DivideSoilwork: superando expectativas com The Ride Majestic

Pra ouvir e discutir: os melhores discos lançados em 2002Pra ouvir e discutir
Os melhores discos lançados em 2002

Soilwork: em 2007, a mudança nos rumos com Sworn To A Great Divide

Pra ouvir e discutir: os melhores discos lançados em 2002Pra ouvir e discutir
Os melhores discos lançados em 2002

Metal sueco: site elege as dez melhores bandas da SuéciaMetal sueco
Site elege as dez melhores bandas da Suécia


Saúde: bater cabeça pode causar danos ao cérebroSaúde
Bater cabeça pode causar danos ao cérebro

Rock In Rio I: Pra quem tem menos de quarenta anos fica difícil imaginarRock In Rio I
Pra quem tem menos de quarenta anos fica difícil imaginar


Sobre Mateus Ribeiro

Fanático por Ramones, In Flames e Soilwork. Limeirense com muito orgulho (e sotaque).

Mais matérias de Mateus Ribeiro no Whiplash.Net.

adClio336 adClioIL adClio336 adClioIL