Bolt Thrower: Violência, abuso da força, covardia e atrocidades em nom

Resenha - IVth Crusade - Bolt Thrower

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Cunha
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Uma das mais antigas bandas de death metal / grindcore da Inglaterra, o Bolt Thrower surgiu das raízes do hardcore / thrash metal em 1986 e lançou seu primeiro álbum em 1988. Seu estilo, praticamente inalterado ao longo do tempo, contem elementos de thrash, death e grindcore, mas eles se consideram uma banda de death metal. Desde o início o grupo sofreu sucessivas trocas de membros, mas ainda assim, conquistou o respeito dos fãs e viajou pela Europa, Estados Unidos e Austrália. Em seus mais de 30 anos, a banda lançou 8 álbuns de estúdio, 3 EPs, 1 álbum ao vivo, 2 coletâneas e 2 demos. Suas atividades foram oficialmente encerradas em 2016 e um dos motivos alegados foi a morte do baterista Martin Kearns.

Lynyrd Skynyrd: a história da espetacular "Simple Man"Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1987

The IVth Crusade é um álbum conceitual e narra fatos da 4ª Cruzada e da tomada da cidade de Constantinopla pelos turcos. A banda desacelerou significativamente em relação ao anterior, War Master (1991), focando-se mais em fraseados estranhos e riffs pesados (porém, repetitivos). Segundo as fontes, para este álbum, a banda buscou inspiração em nomes do doom metal como Candlemass e Pentagram. Nesse sentido os destaques vão para as faixas 3) Embers, 5) As the World Burns, 6) This Time It's War e a minha favorita 11) Throgh The Ages.

Liricamente, ao descrever aquela que é considerada a maior e mais sangrenta cruzada, a banda lança um olhar que abrange vários aspectos dentre as quais destacamos: covardia, abuso da força, violência e outras atrocidades cometidas pela religião em nome do Deus bíblico".

A 4ª Cruzada (1202-1204) foi uma expedição armada convocada pelo Papa Inocêncio III com a intenção declarada de recuperar o domínio sobre a cidade de Jerusalém, controlada pelos muçulmanos. No decurso, conquistaram vários domínios estrangeiros com destaque para o poderoso sultanato ayubida egípcio, o estado muçulmano mais forte da época. No entanto, uma sequencia de eventos de natureza político-econômica levou o exército dos cruzados a conquistar também a cidade de Constantinopla, capital do Império Bizantino, que por sua vez, era controlado por "cristãos gregos". As Cruzadas são consideradas, de modo geral, os eventos mais importantes para que houvesse o Cisma da igreja, que levou ao surgimento de diversas religiões.

Como 4º álbum de estúdio, este é considerado um dos mais importantes da banda. Foi gravado no Sawmill Studios em agosto de 1992 e produzido pelo produtor Colin Richardson, que produziu bandas como Carcass, Napalm Death e Brutal Truth, entre outras. O álbum foi projetado e mixado por John Cornfield e a arte da capa é uma pintura de Eugène Delacroix, que representa "a entrada dos cruzados em Constantinopla".

Por fim, a formação que gravou o disco foi composta por Karl Willetts (vocal), Gavin Ward (guitarra), Barry Thomson (guitarra), Jo-Anne Bench (baixo) e Andrew Whale (bateria).




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Bolt Thrower"


Lynyrd Skynyrd: a história da espetacular Simple ManLynyrd Skynyrd
A história da espetacular "Simple Man"

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1987Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1987

Mötley Crüe: a ousada tattoo de modelo paulista em tributo à bandaMötley Crüe
A ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda

Separadas no nascimento: Amy Lee (Evanescence) e Shione Cooper (atriz pornô)Queen: 10 coisas que você não sabe sobre Bohemian RhapsodyMetallica: Lars Ulrich usou calcinha em show de 2015?Judas Priest: banda pode seguir sem Rob Halford, Glenn Tipton e Ian Hill?

Sobre Ricardo Cunha

Apaixonado por música e estudante de Filosofia, juntou os interesses para escrever principalmente sobre rock e metal.

Mais matérias de Ricardo Cunha no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336