Airged L'amh: Crueza e ares épicos melhorados em The Silver Arm

Resenha - Silver Arm - Airged L'amh

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcondes Pereira
Enviar Correções  

10

"The Silver Arm" (2004) é um álbum que consegue preservar e aperfeiçoar as melhores características do seu antecessor, "One Eyed God" (2002) sem assumir a forma de uma mísera cópia.

Pantera: "odiei gravar Cowboys From Hell", diz Phil AnselmoThe Voice Kids: garotinha canta Led Zeppelin e conquista todos

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É possível perceber que a produção do cd está melhor do que no trabalho passado, porém ela não deixa o som do conjunto muito limpo. Por isso, os sons da guitarra, do baixo e da bateria continuam intensos e dotados de certa crueza, o que dá ao cd uma atmosfera inegável de conteúdo musical produzido nos anos oitenta.

Aliás, esta sensação de trabalho produzido na época da gloriosa NWOBHM também é reforçada pela atuação visceral do vocalista Steve Venardo que canta de maneira grave, rasgada e firme, raramente atingindo notas altas. Algo que poderia fazer o álbum cair no lugar-comum do Power Metal.

Os belos arranjos acústicos do álbum anterior continuam aqui, todavia eles aparecem menos do que antes. Sendo que as suas participações mais significativas ocorrem nas faixas "Mourning Grief" e "The Arrival"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em síntese, pode-se dizer que no segundo registro, os gregos do Airged L’amh melhoraram a sonoridade sólida já construída com duas pequenas singularidades: Mais momentos situados entre o Metal Tradicional com ecos de Power e Trash e elementos Folk mais tímidos. O que resultou em álbum muito bom.

Airged L’amh — The Silver Arm
Black Lotus Records/ 2004

Faixas:

1. Intro: Guardian of the Ancient Deeds
2. Fate of the Kings
3. Dissention Seeds
4. Warp Spasm
5. Mourning Grief
6. The Silver Arm
7. Balor of the Evil Eye
8. The Arrival
9. Armies Assemble (Instrumental)
10. Splendor Divine
11. Painless Vengeance
12. EnDomain
13. Homeland (Instrumental)




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Pantera: odiei gravar Cowboys From Hell, diz Phil AnselmoPantera
"odiei gravar Cowboys From Hell", diz Phil Anselmo

The Voice Kids: garotinha canta Led Zeppelin e conquista todosThe Voice Kids
Garotinha canta Led Zeppelin e conquista todos


Sobre Marcondes Pereira

Marcondes Pereira, paulista, poeta, escritor e tradutor em início de carreira. Gosta de escutar e estudar todos os sub-estilos de Heavy Metal, também faz algumas palestras para difundir o fascinante universo do Metal e tem fascínio pelos discos conceituais.

Mais matérias de Marcondes Pereira no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280