Matérias Mais Lidas

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemIron Maiden e o Rock in Rio: em detalhes, o que exatamente a banda pediu para o evento

imagemRob Halford compartilha a foto mais metal da semana; "O Rei e Eu"

imagemO clássico dos Paralamas do Sucesso que Lobão acusou de plágio

imagemPrika Amaral diz que fica feliz com o sucesso alcançado banda Crypta

imagemGordo diz que atualizou termos politicamente incorretos após puxão de orelha de filha

imagemFãs de Stranger Things do Tik Tok querem cancelar o Metallica

imagemDavid Ellefson diz que você conhece seus amigos quando a m*rda bate no ventilador

imagemA opinião de Marcelo Barbosa sobre cancelamento de Metallica e Pantera por racismo

imagemNova Fã que descobriu Metallica por Stranger Things quer cancelar banda e reúne provas

imagemGuitarrista do Skid Row diz que não fala com Sebastian Bach e não pensa em fazer pazes

imagemArtigo na Far Out Magazine aponta James Hetfield como pior letrista da história do metal

imagemFloor Jansen diz que achou que não fosse conseguir cantar nova música do Avantasia

imagemResenha - Max e Iggor Cavalera (Audio, São Paulo, 07/08/2022)

imagemAnthrax cancela mais um show que seria realizado no Texas


Stamp

Dr. Sin: Eles provaram que quando se quer, se consegue

Resenha - Dr. Sin II - Dr. Sin

Por Leandro Fernandes
Em 27/07/17

Quando referimos em técnica e qualidade, o Dr. Sin dispensa elogios, pois ambos sempre andaram junto à banda. "Dr. Sin II" é uma prova onde quando se quer, se consegue. O disco fora produzido "na unha" de forma independente e qualidade mostrada aqui é altamente absurda que beira a perfeição.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Lançado em 2.000, este disco encorpa uma roupagem diferente, pois além do Hard Rock diferenciado que a banda mostrava, uma pitada de Heavy Metal aqui veio a calhar muito bem. A qualidade de Edu Ardanuy sempre será indiscutível, pois se trata de um grande musico e totalmente completo. A banda deu vida a um disco bem diferente e instigante. Aqui encontramos excelentes riffs, solos e bases bem trabalhadas, assim como a cozinha que se supera a cada segundo e o talento de Michael Vescera que deixou o disco mais do que especial.

As boas vindas de "Time After Time" já mostra o que vem pela frente. "Danger" logo de cara já esquenta o clima com um Heavy Metal intenso e muito direto, sem firulas e enrolação. "Fates of Madness" é obscura e pesada, uma mescla interessante de Hard/Heavy, diferente de "Eternity" que entra em uma certa calmaria onde os trabalhos de teclado são primordiais pra isso, além de uma bela execução de violões durante toda a música que possui um excelente refrão, grande destaque.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

"Fly Away" retoma a pegada Heavy, um pouco mais arrastada, diferente de "Miracles" onde de longe beira um AOR um pouco mais moderno, a banda flertava um pouco neste quesito. "Same old Story" tem como destaque uma bela linha de baixo, bem destacado e marcante, assim como os riffs variados e o fato se repete em "What Now" que possuí um refrão totalmente chiclete e agradável. "Pain" volta a dar uma quebrada essencial no disco, cadenciada e simples, mas sem perder o brilho e o ritmo já imposto.

"Devil Inside" é empolgante e suas nuances ora AOR ora Hard a torna bem atrativa, principalmente pelo refrão, esta se mostra completamente saudosista. Encerrando com a intensa "Suffocation", "Dr. Sin II" deu uma nova cara a banda que a partir daí, evoluíram ainda mais em cada música feita. Quem sabe um dia teremos uma das melhores e mais completas bandas do nosso Metal Nacional?

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Banda:
• Andria Busic – (Baixo/Vocal)
• Ivan Busic – (Bateria/Backing Vocals)
• Eduardo Ardanuy – (Guitars)
• Michael Vescera - (Vocal)

Músicas:
1. "Time after Time"
2. "Danger"
3. "Gates of madness"
4. "Eternity"
5. "Fly away"
6. "Miracles"
7. "Same old story"
8. "What now"
9. "Pain"
10. "Devil Inside"
11. "Suffocation"


Outras resenhas de Dr. Sin II - Dr. Sin

Resenha - Dr. Sin II - Dr. Sin

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Dr. Sin: como Silvio Luiz acabou participando de Futebol, Mulher & Rock 'n Roll

Importando Metal: músicos gringos que atuam ou já atuaram em bandas brasileiras

Dr. Sin: a crise do rock nacional

Metallica: a letra que fez Hammett e Hetfield chorarem

Slash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?


Sobre Leandro Fernandes

Conheci o rock em 1992, tendo o primeiro disco do Iron Maiden. Com o passar dos anos me apeguei ao rock progressivo e tenho bandas como Pink Floyd, Jethro Tull, Rush e Uriah Heep sendo as favoritas. Profissional da área de T.I, casado e uma filha. Sempre buscando conhecimento no rock/metal em geral.

Mais matérias de Leandro Fernandes.