Canilive: brutalidade, técnica e velocidade do Brutal Death Metal

Resenha - Psychosomatic Schizophrenia - Canilive

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Gisela Cardoso
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagine toda brutalidade, técnica e velocidade do Brutal Death Metal contidas em um só EP. É isso que se trata o "Psychosomatic Schizophrenia", que marca o violento retorno dos cariocas do CANILIVE após um hiato de três anos.

Galeria - Mais que instrumentos, obras de arteSupernatural: ouça 10 músicas que marcaram a série

Já de início, vale ressaltar a ótima produção do trabalho, tornando possível absorver cada elemento que constrói esta pancadaria sonora. Honrando o nome de seu gênero, CANILIVE nos apresenta um Brutal Death Metal bastante técnico e que não poupa em agressividade do início ao fim.

O EP já começa com velocidade total com a "The Posthumous State Of Mind". Em seguida, destacam-se os excelentes e contagiantes riffs dos guitarristas Raphael Dizus e Alcindo Neto, que além de proporcionarem o peso certo para as composições, também fornecem passagens mais cadenciadas, conforme acontece nas faixas "The March For Excellence" e "The Celebration Of Ignorance". Os guturais do Gustavo Moreira são simplesmente insanos, e é admirável a sua facilidade em explorar técnicas vocais tão extremas como a do Pig Squeal.

A parte da cozinha da banda, obviamente, não podia ficar de fora. O Alberto Armada contribui com a pancadaria com seus blast beats, acompanhados pelo baixista Caio Planinschek, formando uma boa sintonia.

Formada em 2006, CANILIVE é, sem dúvidas, uma das melhores revelações do Metal Extremo nacional com seu EP "Psychosomatic Schizophrenia", apresentando sua autêntica e brutal identidade.

Tracklist:
1. The Posthumous State Of Mind
2. The March For Excellence
3. The Celebration Of Ignorance
4. Witnessing Your Fall
5. Modification

Line up:
Gustavo Moreira - vocal
Raphael Dizus - guitarra
Alcindo Neto - guitarra
Caio Planinschek - baixo
Alberto Armada - bateriaw

Mais informações em:
http://www.facebook.com/CaniliveOfficialPage


Outras resenhas de Psychosomatic Schizophrenia - Canilive

Canilive: Novo nome do Death nacionalCanilive: EP dá mostras de um grande poder de fogo



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Canilive"


Baixos e GuitarrasBaixos e Guitarras
Instrumentos que são verdadeiras obras primas

SupernaturalSupernatural
Ouça 10 músicas que marcaram a série

MegadethMegadeth
Os 10 bens mais preciosos de Dave Mustaine

Anette Olzon: "Eu fui demitida exatamente como Tarja também foi"James Hetfield: O equilíbrio entre Metallica e vida familiarAC/DC: "Escrevemos músicas para jovens de 17 anos"Jimi Hendrix: "cantada" de guitarrista em garota será leiloada

Sobre Gisela Cardoso

Headbanger, Jornalista, Crítica de Metal, vocalista, instrumentista, anarco-comunista, vegetariana, apaixonada por Mitologia Nórdica e adoradora do Deus Metal. A música me move e as palavras constroem! @GisaGrind.

Mais matérias de Gisela Cardoso no Whiplash.Net.