Godzorder: Evolução e peso bruto

Resenha - Obey - Godzorder

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

8

Sejamos francos, quando o Godzorder lançou o single "Trademark" (2014) mostrou talento, mas nada de tão excepcional que mudaria o mundo da música pesada. A banda já mostrava sua faceta e interesse pelo peso bruto, sem medo de soar assim ou assado, apenas querendo ser feliz.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Eis que surge este EP intitulado "Obey" e a banda mantém sua proposta e, infelizmente ainda não vai mudar nada dentro do Metal. Porém, se alguém estiver com os pés no underground que se segure, afinal o que temos em mãos é algo raivoso e de peso descomunal que vai fazer tremer tudo.

Quem se importa se a banda soa original ou reinventou a roda nessas horas? Afinal, o Thrash Metal apresentado pelos paulistas é de tirar o chapéu e mostra uma banda dando um salto impressionante de qualidade e produção, além de mostrar uma coesão estrondosa.

O Godzorder consegue soar atual sem ser tendencioso e bebe em fontes de nomes como Onslaught e Testament, obviamente mantendo sua essência. Uma fábrica de riffs e com um ‘groove’ essencial, mas sem exageros, a banda chuta a cara em cinco faixas variadas que nem sempre apostam em velocidade.

A versatilidade da banda se desenha bem nas faixas Best Friend, o petardo que abre o disco e contém até ‘blast beats’, e na cadenciada e densa I'm Your Freedom. Não que sejam os destaques, pois todas elas possuem suas qualidades, mas servem de exemplo. As músicas são fortes e enérgicas, além de possuírem ótimos refrãos. A produção ficou a cargo de Adair Daufembach e da banda, então nem precisa dizer o quão boa ficou. Um full-lengh seria muito bem vindo.

https://www.facebook.com/godzorder
https://soundcloud.com/godzorder

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Outras resenhas de Obey - Godzorder

Godzorder: Thrash metal moderno, pesado e cheio de groove




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Rock e metal: o outro lado das capas de discosRock e metal
O outro lado das capas de discos

Crianças: veja como cresceram as de Nevermind, War e outrasCrianças
Veja como cresceram as de "Nevermind", "War" e outras


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Goo336 GooInArt Cli336 Goo336