Brutal Morticínio: Grande aproximação de sua identidade própria

Resenha - Obsessores Espíritos das Florestas Austrais - Brutal Morticínio

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Se analisarmos rapidamente este segundo trabalho dos gaúchos do Brutal Morticínio a definição seria a seguinte: uma evolução natural e uma grande aproximação de sua identidade própria. Afinal, a banda mantém os elementos do primeiro disco “Despertar dos Chacais... O Outono dos Povos” (2008), mas adiciona mais personalidade à sua música.
5000 acessosBlack Sabbath: Tony Iommi explica como tocar "Paranoid"5000 acessosEpica: veja fotos da irmã mais nova de Simone Simons

Outro fator preponderante em “Obsessores Espíritos das Florestas Austrais” é o fato de a banda estar investindo ainda mais no Black Metal visceral, deixando outras influências de lado. Além do mais, o novo álbum mostra mais versatilidade em questão rítmica e de melodia.

Mantendo a essência ríspida nos riffs e variando no andamento das composições, o Brutal Morticínio consegue despertar vários sentimentos com seu som extremo e obscuro. Letras inteligentes que resistem ao cristianismo e mostram a essência pagã dos povos nativos da América são mais um atrativo.

Incluindo passagens em algumas quebradas e elementos acústicos na dose certa (sem nenhum exagero, a conta gotas, aliás), a banda se sai bem em praticamente todas as composições. De qualquer forma Não Darei a Outra Face, a melancólica Evocando os Espíritos Obsessores das Florestas Austrais e a melódica Vingança Ancestral chamam bastante atenção, além de uma das duas bônus Estúpido e Podre Homem Branco Cristão.

Os vocais cantados em português bem inteligíveis e a ideia de traduzir as letras para o inglês no encarte são louváveis. “Obsessores Espíritos das Florestas Austrais” ainda conta com uma produção que se encaixa perfeitamente à sonoridade proposta. Mais um clássico do Metal negro brasileiro.

https://www.facebook.com/b.morticinio?fref=ts
http://www.reverbnation.com/brutalmorticinio

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Brutal Morticinio"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Brutal Morticinio"

Black SabbathBlack Sabbath
Tony Iommi explica o segredo para tocar "Paranoid"

EpicaEpica
Veja fotos da irmã mais nova de Simone Simons

HeadbangerHeadbanger
Mostre que você é true em qualquer oportunidade

5000 acessosAC/DC: A origem do nome da banda5000 acessosHeavy Metal: o Diabo e personagens bíblicas nas capas5000 acessosHeavy Metal: diagrama explica a origem dos nomes de bandas5000 acessosKiko Loureiro: como ele vê ser chamado de melhor guitarrista por Dave Mustaine5000 acessosFestivais: As bandas novas começam a sobressair sobre as velhas5000 acessosJosefus, The Dead Man From Texas

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online