Epica: Uma linhagem de forte orquestra e heavy metal

Resenha - Quantum Enigma - Epica

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Danilo Oliveira
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


"The Quantum Enigma" é o sétimo álbum de estúdio dos holandeses, procedendo "Requiem for the Indifferent". É um álbum de grande potencial; que, embora não traz a melhor da fase da banda, satisfaz muito os fãs e até ouvintes menos fiéis.
605 acessosEpica: banda anuncia "The Ultimate Principle Tour"5000 acessosHerói: Astros da música transformados em heróis de HQ

A introdução do álbum, "Originem", é boa. Mas, nada igual a introdução do Divine Conspiracy, "Indigo". "The Second Stone" e "The Essence of Silence" não chamam atenção. The Essence of Silence tem a pegada marketing do álbum; boazinha. O técnico do álbum está bacana, a pegada entre orquestra, guitarra e coro ficou legal. Menos a voz da Simone, que está uma porcaria.

Está um álbum bem bonito de se ouvir, também. Fica evidente em "Victims of Contingency". "Sense Without Sanity" fica bonita nas partes lenta. "Unchain Utopia" entra triunfal, bonita mesmo, com o coro arrebentando.

Unchain Utopia é, realmente, bem épica e bonita.

O álbum tem toda uma pegada indiana/ oriental. Essas bandas (symphonic metal) sempre fazem essas coisas ficarem bem artificiais pela falta de experiência. "The Fifth Guardian" mostra isso, faixa instrumental do álbum. Um pouquinho careta.

A voz da Simone ainda não está boa. Mas tem seus momentos, ao menos, na "Chemical Insomnia".

O coro dos caras, como sempre, de parabéns. Nesse quesito, eles batem o Nightwish. Senti o primeiro riff de guitarra em "Reference". No meio de tanta orquestra, é de se entender a falta de espaço para os riffs. Mas, há um bom equilíbrio entre a orquestra e o heavy metal. A orquestra tem mais função de peso do que de emoção no álbum.

"Omen" traz bons momentos ao álbum. Mark entra na hora certa com seu gutural smeagol.

"Canvas of Life" tem uma falha técnica no começo, reparem: o teclado para junto com o chiado da música. O chiado era pra continuar, pois deu a impressão que a música parou. Falta de profissionalismo da parte dos caras. Mas, graças a deus, está tudo muito melhor do que o antecessor Requiem for the Indifferent.
Enfim, faixa até legal; gostei do encerramento do teclado, tem um tênue maquiavélico.

Simone Simons, definitivamente, esqueceu que é cantora de heavy metal.

"Natural Corruption" não anima como penúltima faixa.

Simone pensando que é a Britney Spears mais do que nunca em "The Quantum Enigma". Essa é a faixa premium, isto é, aquela gigante que sempre tem nos álbuns de symphonic metal. A faixa não é ruím, traz lances até bons, mas sempre detestei essas faixas longas do Epica. Os únicos que fazem faixas longas e boas é o Nightwish, as do Epica são sempre uma chatice. Sempre. Eles, tipo que, se sentem obrigados a fazerem uma faixa longa pro álbum, sem ter a inspiração pro desenvolvimento desta. Eu pensei que a faixa ia seguir a pegada da primeira parte de Kingdom of Heaven, do álbum "Design Your Universe". Fiquei até empolgado! Só que não. Mas fecha o álbum com certa maestria.

É um bom álbum do Epica. Mostra uma produção onerosa, parecida com a do Design Your Universe, só que menos criativa nas melodias. Eu realmente sinto muita falta do lírico da Simone. Eu dispenso o Epica, hoje, por causa disso. O Epica fez as orquestras ficarem ótimas nas faixas curtas, mas que enjoam no decorrer do álbum.

The Quantum Enigma tem uma linhagem de forte orquestra e heavy metal.

Track List:

1-Originem (Intro)
2-The Second Stone
3-The Essence Of Silence
4-Victims Of Contingency
5-Sense Without Sanity (The Impervious Code)
6-Unchain Utopia
7-The Fifht Guardian (Interlude)
8-Chemical Imsomnia
9-Reverence (Living In The Heart)
10-Omen (The Ghoulish Malady)
11-Canvas Of Life
12-Natural Corruption
13-The Quantum Enigma (Kingdom Of Heaven Parte II)

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Quantum Enigma - Epica

2106 acessosEpica: Chegando ao ápice da carreira com novo álbum1401 acessosEpica: Uma banda energética e em boa fase1929 acessosEpica: "The Quantum Enigma", modernizando o erudito5000 acessosEpica: The Quantum Enigma surpreende com peso e modernidade

605 acessosEpica: banda anuncia "The Ultimate Principle Tour"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Epica"

Feias que me perdoemFeias que me perdoem
Musas do Rock e Heavy Metal

Musas do MetalMusas do Metal
As bandas que elas ouvem quando estão em casa

Symphonic MetalSymphonic Metal
As dez cantoras mais influentes e impressionantes

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Epica"

HeróisHeróis
Astros da música transformados em heróis de HQ

MortesMortes
Algumas das mais estranhas do mundo do Rock

Thrash MetalThrash Metal
Dez novas promessas, incluindo uma brasileira

5000 acessosUnplugged MTV: as dez melhores apresentações5000 acessosIron Maiden: duelo de guitarra de Steve Morse e Janick Gers5000 acessosLayne Staley do Alice in Chains encontrado morto5000 acessosMichael Schenker: os convites que recebeu de Ozzy, Aerosmith e Deep Purple4367 acessosAC/DC: Angus e Brian comentam a gravação do "Black Ice"5000 acessosJohn Petrucci: Pink Floyd é Progressivo, embora os caras não fossem muito técnicos

Sobre Danilo Oliveira

Paulistano, estudante e apaixonado por música. Rockeiro porque curte música boa. Seu primeiro rock foi o Nightwish. Hoje, além do heavy metal, curte muito a passagem da música nos anos 80.

Mais matérias de Danilo Oliveira no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online