Matérias Mais Lidas

Guns N' Roses: em 1988, as críticas de Axl Rose a bandas como Kiss e Iron MaidenGuns N' Roses
Em 1988, as críticas de Axl Rose a bandas como Kiss e Iron Maiden

Kiko Loureiro: a música que ele mais sofreu para aprender a tocar na guitarraKiko Loureiro
A música que ele mais sofreu para aprender a tocar na guitarra

Jon Bon Jovi: filho do cantor estaria namorando atriz que faz Eleven em Stranger ThingsJon Bon Jovi
Filho do cantor estaria namorando atriz que faz Eleven em Stranger Things

Jeff Beck: a inveja de Eric Clapton e o talento de Jimi HendrixJeff Beck
A inveja de Eric Clapton e o talento de Jimi Hendrix

Sepultura: por que voltas de Max e Iggor não fariam sentido hoje, segundo EloySepultura
Por que voltas de Max e Iggor não fariam sentido hoje, segundo Eloy

Joey Ramone: em 1991, ele citava as únicas bandas do mainstream que valiam a penaJoey Ramone
Em 1991, ele citava as únicas bandas do mainstream que valiam a pena

AC/DC: Axl Rose atrasava para os shows com a banda? Chris Slade respondeAC/DC
Axl Rose atrasava para os shows com a banda? Chris Slade responde

Skid Row: Bach critica o relançamento de Slave to The Grind em vinil..Skid Row
Bach critica o relançamento de "Slave to The Grind" em vinil..

Rock in Rio: Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991Rock in Rio
Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991

Mia Wallace: após saída tumultuada, baixista da Nervosa volta a tocar com AbbathMia Wallace
Após saída tumultuada, baixista da Nervosa volta a tocar com Abbath

Pearl Jam: quando Paul McCartney deu um baita soco na cara de Eddie VedderPearl Jam
Quando Paul McCartney deu um baita soco na cara de Eddie Vedder

Black Sabbath: ninguém ligava pra eles até reality de Ozzy, diz guitarrista do The CultBlack Sabbath
Ninguém ligava pra eles até reality de Ozzy, diz guitarrista do The Cult

Korn: banda demonstra apoio ao baixista Fieldy, que não participará de próxima tourKorn
Banda demonstra apoio ao baixista Fieldy, que não participará de próxima tour

Bruce Springsteen: quem tomou AstraZeneca também poderá assistir seu showBruce Springsteen
Quem tomou AstraZeneca também poderá assistir seu show

1988: 15 grandes álbuns lançados em um dos anos mais produtivos da história do metal1988
15 grandes álbuns lançados em um dos anos mais produtivos da história do metal


Monolito 2
Stamp

Sebastian Bach: Porque às vezes, velho, menos é mais

Resenha - Give 'em Hell - Sebastian Bach

Por Thiago El Cid Cardim
Em 04/05/14

Confesso: sou muito fã do Sebastian Bach. Sério. Adoro o trabalho que ele fez à frente do Skid Row, acho que o sujeito manteve uma carreira artística coesa e de qualidade, indo até parar em musicais da Broadway e arriscando papéis em produções televisivas, com méritos inquestionáveis. Sempre o achei um cara inteligente, divertido, sarcástico, brilhando em entrevistas que insistiam em colocá-lo em saias justas. E quando finalmente colocou a sua carreira-solo na rua, o começo foi imensamente promissor, roubando a cena nos shows de abertura para o Guns n' Roses e lançando o pesado e intenso Angel Down, de 2007. Cada faixa tinha um "agora vai!" gritando alto e claro. Quando veio o segundo disco, Kicking & Screaming, a empolgação continuou. Revestindo-se de uma bem-vinda modernidade, mas sem pedantismo, e sem medo de explorar outras vertentes musicais, Bach estava mesmo mostrando a que veio.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Mas eis que, este ano, somos apresentados a Give 'Em Hell. E, apesar do título provocativo, que sugere uma explosão de peso e fúria, o que temos como resultado final está muito mais próximo da esquisitíssima imagem de capa. Questionável. Give 'Em Hell parece mesmo ser o resultado de um Bach mais pesado e furioso do que outrora, envelhecendo e querendo pegar mais forte. Mas o direcionamento, o foco de tamanha porradaria, meus velhos, é tudo nesta vida. Neste sentido, Bach atira para todos os lados e parece não conseguir acertar nenhum alvo em particular. Por mais que tenha conseguido colocar ao seu lado o baixo de ninguém menos do que Duff McKagan (ex-Guns n' Roses) e, em algumas faixas, a guitarra do talentoso e por vezes subestimado Steve Stevens (Billy Idol, Michael Jackson).

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Hell Inside My Head, que abre os trabalhos, até que não é um começo de todo ruim. Uma faixa que, apesar da cacetada na bateria de Bobby Jarzombek, não chega a perder sua melodia tradicional. Mas dura pouco. Apesar da letra provocativa, brincando com sua própria trajetória, All My Friends Are Dead tenta enveredar por uma pegada mais modernosa, em especial nas levadas de guitarra, e na qual o seu tipo de vocal parece não encaixar. Algo ali não combina. O problema persiste ao longo de toda a audição, passando por Gun To A Knife Fight, Dominator, Taking Back Tomorrow. Bach está simplesmente deslocado. Em Push Away, ele força seus agudos até o limite - e chega a ultrapassá-los, arruinando o refrão de uma canção que tinha tudo para dar certo. E na melodia maliciosa e sacana de Forget You, ele insiste por uma interpretação que é por demais gritada, berrada - e nos poucos momentos da canção em que Bach entrega uma performance mais comedida, fica claro o caminho que deveria ter seguido. Isso é rock pesado, eu sei. Mas às vezes, menos é mais.

Acho que este é, no fim das contas, o segredo - em Angel Down, Bach conseguiu soar pesado de maneira natural, sem forçar a barra. O flerte com o metal fez todo o sentido, estava bem encaixado. Em Give 'Em Hell, talvez numa tentativa de se distanciar ainda mais dos dias de laquê do Skid Row, Bach parece querer soar ainda mais metal, ainda mais infernal, com cara de malvado, sombrio, tenebroso. Não funciona. E nem precisaria, porque ele nunca teve que provar nada para ninguém. Em seu combo hard rock + heavy metal, ele parece querer deixar o hard rock de lado e privilegiar o metal. Errado, muito errado. Escute a baladinha Had Enough e entenda que é muito, mas muito errado um homem renegar as suas raízes.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

O ótimo cover para a Rock N Roll Is A Vicious Game, da banda canadense April Wine, é o momento mais inesperado de todo o disco, com seu espírito mais country e o acompanhamento de uma gaita e de um piano. E também é aquele no qual Bach se explora de maneira diferente, talvez respirando os ares da reflexão hard rock que sempre permeou os álbuns das bandas dos anos 80. Faltou Bach enxergar um pouco mais o seu próprio passado. Ficar dependente do passado é errado. Mas não precisa exagerar e tentar fingir que ele não existe. Faltou uma pitada de farofa aqui. E que faria toda a diferença.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Nunca deixei de defender o talento de Bach, nem depois do lamentável show no último Rock in Rio, um momento no qual sua voz falhou, não correspondeu ao potencial devido e o colocou uma posição que simplesmente não merecia. Como defendê-lo depois deste Give 'Em Hell, equivocado como nunca deveria ter sido? Não sei. Ele pode até ter tentado. Mas vai ter que fazer por merecer. Mais uma vez.

Line-up:
Sebastian Bach - Vocal
Duff McKagan - Baixo
Devin Bronson, John 5, Steve Stevens - Guitarra
Bobby Jarzombek - Bateria

Tracklist:
1. Hell Inside My Head
2. Harmony
3. All My Friends Are Dead
4. Temptation
5. Push Away
6. Dominator
7. Had Enough
8. Gun To A Knife Fight
9. Rock N Roll Is A Vicious Game (April Wine cover)
10. Taking Back Tomorrow
11. Disengaged
12. Forget You

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal


Outras resenhas de Give 'em Hell - Sebastian Bach

Sebastian Bach: Novo disco Give 'Em Hell é fraco e repetitivoSebastian Bach
Novo disco "Give 'Em Hell" é fraco e repetitivo

Sebastian Bach: Give 'em Hell é disco de uma música sóSebastian Bach
"Give 'em Hell" é disco de uma música só

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Pentral
Arte Musical
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Skid Row: Bach critica o relançamento de Slave to The Grind em vinil..Skid Row
Bach critica o relançamento de "Slave to The Grind" em vinil..

Sebastian Bach: Ouça o vocalista anterior cantando e enfia aquele vídeo na...Sebastian Bach
"Ouça o vocalista anterior cantando e enfia aquele vídeo na..."

Sebastian Bach: São Paulo foi um lugar marcante para o bem e para o malSebastian Bach
São Paulo foi um lugar marcante para o bem e para o mal

Sebastian Bach: vocalista toma vacina contra Covid-19 e pede que rockers façam o mesmoSebastian Bach
Vocalista toma vacina contra Covid-19 e pede que rockers façam o mesmo

Sebastian Bach: ilusionista brasileiro conheceu o vocalista e o achou um c*zãoSebastian Bach
Ilusionista brasileiro conheceu o vocalista e o achou um "c*zão"


Sebastian Bach: eu era um brinquedinho das mulheres mais velhasSebastian Bach
"eu era um brinquedinho das mulheres mais velhas"

Sebastian Bach: Afinal, por que ele não entrou no Priest?Sebastian Bach
Afinal, por que ele não entrou no Priest?

Sebastian Bach: o Stryper é uma bosta!Sebastian Bach
O Stryper é uma bosta!


Black Sabbath: um Tony Iommi que você não conheciaBlack Sabbath
Um Tony Iommi que você não conhecia

The Voice Kids: garotinha canta Led Zeppelin e conquista todosThe Voice Kids
Garotinha canta Led Zeppelin e conquista todos


Sobre Thiago El Cid Cardim

Thiago Cardim é publicitário e jornalista. Nerd convicto, louco por cinema, séries de TV e histórias em quadrinhos. Vegetariano por opção, banger de coração, marvete de carteirinha. É apaixonado por Queen e Blind Guardian. Mas também adora Iron Maiden, Judas Priest, Aerosmith, Kiss, Anthrax, Stratovarius, Edguy, Kamelot, Manowar, Rhapsody, Mötley Crüe, Europe, Scorpions, Sebastian Bach, Michael Kiske, Jeff Scott Soto, System of a Down, The Darkness e mais uma porrada de coisas. Dentre os nacionais, curte Velhas Virgens, Ultraje a Rigor, Camisa de Vênus, Matanza, Sepultura, Tuatha de Danaan, Tubaína, Ira! e Premê. Escreve seus desatinos sobre música, cinema e quadrinhos no www.observatorionerd.com.br e no www.twitter.com/thiagocardim.

Mais informações sobre

Mais matérias de Thiago El Cid Cardim.