NoWrong: Outra prova viva da excelência do underground nacional

Resenha - Prognostic Of a Great Disaster - NoWrong

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Tendo iniciado sua carreira em 2010, na cidade de Osasco/SP, o NOWRONG pode ser considerado um grupo iniciante, mas a maturidade apresentada neste ótimo debut "Prognostic of a Great Disaster" é de banda já veterana, pois sem dúvida temos em mãos um dos fortes candidatos a disco nacional de 2014.

Frases de bandas: o que eles realmente querem dizer?Haja pente: os músicos mais cabeludos e barbudos do Rock

Formada por Diogo MadLock (Vocal / Guitarra ), Rafael Bread (Guitarra), John Wolf (Baixo) e Arth Castro (Bateria) a banda pratica um som pesado e moderno, com referência de bandas como PANTERA, ANTHRAX, SUICIDAL TENDENCIES, HATEBREED e SACRED REICH (na fase do álbum "Independent"). Ou seja, o thrash metal e o hardcore são os estilos que dão a tônica por aqui, mas há ainda diversas outras referências encontradas ao longo de todo o material, incluídas de forma orgânica e harmônica ("The Watchers Agony", por exemplo, tem alguns riffs que remetem ao hard rock, e algumas levadas que se assemelham ao stoner/southern rock)

Assim, temos uma sequência de faixas bem estruturadas, que variam entre a velocidade e o groove com precisão, sem jamais deixar de lado o peso constante em cada nota entoada.

Mas não pensem que a banda deixa de lado a técnica instrumental, pois temos aqui momentos bem trabalhados e intensos, como nas ótimas "Discourse of the Wicked" e "Endo of Question" (com um show do baterista Arth).

Outro fator que diferencia o NOWRONG da maioria das bandas do estilo é que, embora trate de assuntos como violência e problemas socias, o faz de forma bem inteligente e intrigante.

A ótima produção, a cargo de Lau Andrade, também contribuiu muito para a excelência do álbum, deixando tudo bem brutal e "na cara", como o estilo exige. Outro destaque fica para a belíssima arte gráfica do material, criada por Jean Michel, que demonstra bem o ambiente caótico criando pela banda, tanto sonora como liricamente.

Vale destacar, por fim, que o disco ainda traz como bônus uma versão bem divertida e brutal para "Trem do Inferno", dos "Cretinos e Canalhas", com uma levada bem punk.

Portanto, temos aqui um disco excelente, de uma banda que já está pronta para atingir o merecido reconhecimento no underground nacional e internacional. Corra já atrás de sua cópia, pois é diversão garantida!

Prognostic Of a Great Disaster - NoWrong
(Shinigami Records - 2014 - Nacional)

Tracklist:

1. Intro
2. Proletarian (Psycho Violence)
3. Discourse Of The Wicked
4. End Of Question
5. Taste The Hate
6. Angels In Hell
7. The Watcher's Agony
8. The Morals
9. Society
10. Cyborg
11. Frenesy
12. Epic Fail
13. Trem Do Inferno (Cretinos E Canalhas Cover) * Bonus Track


Outras resenhas de Prognostic Of a Great Disaster - NoWrong

NoWrong: Unindo gerações do MetalNoWrong: Boa representante do Heavy nacional


GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "No Wrong"


Frases de bandas: o que eles realmente querem dizer?Frases de bandas
O que eles realmente querem dizer?

Haja pente: os músicos mais cabeludos e barbudos do RockHaja pente
Os músicos mais cabeludos e barbudos do Rock


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.