RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA influente banda que acabou causando a "separação" do Guns N' Roses

imagemFatboy Slim confessa ter se arrependido de conhecer David Bowie pessoalmente

imagemQuando Roberto Carlos foi alfinetado por Raul Seixas, mas o Rei gostou do que ouviu

imagemO megahit dos Beatles inspirado em desenho de amiguinha do filho de John Lennon

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagemAs polêmicas escolhas do Nirvana para o "MTV Unplugged in New York"

imagemOzzy Osbourne é contemplado com dois Grammy na edição de 2023 do evento

imagemAs 5 bandas confirmadas no Summer Breeze Brasil que não tocarão em outras cidades

imagemLendário empresário do Kiss se manifesta sobre acusações de playback de Paul Stanley

imagemO hit da Legião Urbana que Renato Russo considerava "pretensioso e babaca"

imagemA curiosa origem do apelido "Mago" que Fabio Lione ganhou no Angra

imagemQuando o Lynyrd Skynyrd irritou Mick Jagger ao abrir o show dos Rolling Stones

imagemA única música tocada no Festival de Woodstock que atingiu o primeiro lugar nas paradas

imagemNovo álbum do Angra será o melhor da era Fabio Lione, segundo Felipe Andreoli

imagemIan Anderson se arrepende de ter recusado pedido de Frank Zappa no leito de morte


Stamp

Black Sabbath: O lado transparente com "Technical Ecstasy"

Resenha - Technical Ecstasy - Black Sabbath

Por Johnny Paul Soares
Postado em 07 de março de 2014

Um disco que, digamos, ao lado de Never Say Die! é o lado escondido do Sabbath, sendo, por vezes, esquecido da discografia da banda, sem levar em 100% este tipo de afirmação. Technical Ecstasy ainda pode ser apreciado do lado A ao B sem pular aquela típica música chata. É um disco em que os britânicos pioneiros do Metal deixam o lado obscuro para tratar de temas até então inexplorados nos seis trabalhos anteriores. Rock N' Roll, prostitutas, travestis, etc. Uma gama de assuntos que não se via em suas composições.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A musicalidade também atravessou uma pequena mudança (repetindo o feito de Sabotage), passando até pelo progressivo. Até o tecladista Gerald Woodruffe foi novamente escalado para a expansão do som, assim como já havia feito neste mesmo disco Sabotage, do ano anterior. Neste momento, o grupo passava por turbulências internas, tanto pelas drogas quanto pela reclamação de Ozzy Osbourne pela direção de som que o Sabbath estava levando. Isso fez com que ele abandonasse o barco pouco depois do disco ser lançado em 25 de Setembro daquele ano de 1976, mas por breve período até voltar para gravar Never Say Die! para ser demitido de uma vez em 1979.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O álbum foi gravado no Criteria Studios, em Miami, e lançado pelo selo Vertigo e pela Warner Bros (US/Canadá). Neste mesmo estúdio, encontrava-se a banda The Eagles gravando o que seria seu maior sucesso, Hotel California. Relatos afirmam que os americanos do Eagles tinham que parar constantemente suas gravações pois o som do Black Sabbath era "muito alto", fazendo os ruídos atravessarem as paredes. Tipo de curiosidade que alimenta a paixão dos rockers.

Faixas como Back Street Kids, Gypsy, Rock N' Roll Doctor e Dirty Woman são os destaques, sem esquecer de It's All Right, composta pelo baterista Bill Ward e cantada pelo mesmo. Outra curiosidade que até Ozzy cita em seu livro "Eu Sou Ozzy" é da turnê de 1977 pela promoção do álbum pela Europa, onde o AC/DC abria as apresentações. As relações do baixista Geezer Butler e o guitarrista do AC/DC Malcolm Young não eram das melhores, tendo até certos relatos de que Geezer sacou um canivete do bolso e ameaçou Malcolm numa briga de bar. Outra curiosidade é a capa criada pela Hipgnosis. Segundo Ozzy Osbourne "são dois robôs transando em uma escada rolante...", doideira... O álbum atingiu a posição 51 da Billboard.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Technical Ecstasy sempre será um álbum com belas torcidas de nariz, e sempre surgem belos debates para tratar deste lado transparente do Sabbath.

Créditos:

Ozzy Osbourne - Vocais
Tony Iommi - Guitarra
Geezer Butler - Baixo
Bill Ward - Bateria e vocais em "It's Alright"

Gerald Woodruffe - Teclados

Faixas:

01 Back Street Kids
02 You Won't Change Me
03 It's Alright
04 Gypsy
05 All Moving Parts (Stand Still)
06 Rock N' Roll Doctor
07 She's Gone
08 Dirty Women


Outras resenhas de Technical Ecstasy - Black Sabbath

Resenha - Technical Ecstasy - Black Sabbath

Resenha - Technical Ecstasy - Black Sabbath

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Def Leppard Motley Crue 2


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal