Hibria: Apresentando o seu álbum mais variado e pesado

Resenha - Silent Revenge - Hibria

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Felipe Cipriani Ávila
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O novo álbum dos gaúchos do Hibria, “Silent Revenge”, é surpreendente e impressiona logo na primeira audição. Após a gravação do excelente “Blind Ride” (2011), que já mostrava uma banda mais pesada e diversificada, eis que eles se superam, mais uma vez, nos apresentando um belo trabalho, que, certamente, já figura como um dos destaques desse prolífico ano de 2013!
5000 acessosPantera: o surreal e constrangedor funeral de Dimebag Darrell5000 acessosHeavy Metal: "cristãos podem aprender muito com o gênero"

Produzido pelo guitarrista Renato Osório, que está na banda desde 2012, substituindo à época Diego Kasper, e mixado pelo baixista Benhur Lima, que também ficou a cargo da excelente arte gráfica, “Silent Revenge”, certamente, é o disco mais variado e pesado do Hibria. A técnica que todos eles atingiram como músicos impressiona, e o esmero com os mínimos detalhes é algo que deve ser elogiado e mencionado.

O álbum, que já se inicia com a faixa título, que conta com a ótima participação de André Meyer, frontman da banda de Thrash Metal Distraught, que também participa da “Silence Will Make You Suffer”, já impressiona pela agressividade e peso, assim como pelas ótimas linhas vocais! O vocalista Iuri Sanson, aliás, merece menção e elogio, já que apresenta o seu trabalho vocal mais diversificado, como pode ser observado, por exemplo, na excelente “Walking To Death”, na qual adota um estilo vocal quase gutural no início da música, mostrando a versatilidade das composições contidas no álbum.

Todas as faixas merecem uma cuidadosa audição, pois se complementam, tudo se encaixando perfeitamente, com todos os instrumentos em evidência, inclusive o contrabaixo do excelente Benhur Lima, que nos brinda com ótimas e inspiradas linhas! O que o baterista Eduardo Baldo, e os guitarristas Renato Osório e Abel Camargo fazem é algo no mínimo soberbo, também!

A parte lírica, que é inspirada livremente no filme argentino “O Segredo Dos Seus Olhos”, de 2009, também merece muita atenção, já que é muito inteligente e suscitará muitas reflexões e discussões para quem se interessar por elas.

Em “Silent Revenge”, a banda atingiu um nível técnico altíssimo, porém tudo isso foi utilizado em prol da criatividade e da versatilidade. A junção de músicos experientes e que não se mantêm na “zona de conforto”, não poderia trazer resultados diferentes. Para quem acompanha de perto o trabalho deles, nota-se uma pequena mudança de direcionamento musical e lírico desde o álbum anterior, o já mencionado “Blind Ride”, de 2011, que já apresentava uma banda mais pesada e versátil.

Totalizando quatro excelentes trabalhos de estúdio, o Hibria, certamente, merece maior reconhecimento e atenção por parte do público brasileiro, já que em outros países e, principalmente, em terras nipônicas, isso já ocorre!

Caso ainda não tenha dado a devida atenção ao trabalho desses grandes músicos, dedique um pouco do seu tempo para ouvir esse belo trabalho! Tudo aqui foi feito com muito carinho e dedicação, com muito amor à música pesada! Todas as músicas possuem muito peso, agressividade, belas melodias, e muita criatividade! Vida longa ao Hibria, e que eles continuem nos brindando com ótimos álbuns, e nos surpreendendo, sempre!

Faixas:

1 – Silent Revenge
2 – Lonely Fight
3 – Deadly Vengeance
4 – Walking To Death
5 – Silence Will Make You Suffer
6 – Shall I Keep On Burning?
7 – The Place That You Belong
8 – The Scream Of An Angel
9 – The Way It Is

Formação da banda:

Iuri Sanson – Vocalista
Abel Camargo – Guitarrista
Renato Osório – Guitarrista
Benhur Lima – Baixista
Eduardo Baldo – Baterista

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Silent Revenge - Hibria

1837 acessosHibria: em um patamar onde não deve nada pra ninguém1593 acessosHibria: o ápice da carreira do quinteto gaúcho2573 acessosHibria: mais direto, menos complexo, ainda mais pesado e intenso

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Hibria"

Metal NacionalMetal Nacional
Confira bandas que se destacaram em 2015

Heavy MetalHeavy Metal
Site elege as dez melhores bandas do Brasil

Metal NacionalMetal Nacional
As 10 melhores músicas de 2015

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Hibria"

PanteraPantera
O surreal e constrangedor funeral de Dimebag Darrell

Heavy MetalHeavy Metal
"Cristãos podem aprender muito com o gênero"

Top 5Top 5
Os roqueiros mais chatos da história

5000 acessosSupernatural: ouça 10 músicas que marcaram a série5000 acessosGuitarras: as 15 músicas mais complicadas para tocar5000 acessosRestart: Trecho de "Enter Sandman" do Metallica no VMB 20105000 acessosGaleria - Musas do Metal5000 acessosEm vídeo: Seguidores do Demônio, as 10 bandas mais perigosas segundo pastor americano5000 acessosKiss: filho de Gene Simmons desmistifica pai

Sobre Felipe Cipriani Ávila

Headbanger convicto e fanático, colecionador compulsivo de discos, não vive, de modo algum, sem música. Estudante de Jornalismo e Letras. Procura, sempre, se aprofundar no melhor gênero de música do mundo, o Heavy Metal, assim como no Rock’n’Roll, de um modo geral, passando pelo clássico, pelo progressivo, pelo Hard setentista e oitentista, e não se esquecendo do Blues. Play It Loud!

Mais matérias de Felipe Cipriani Ávila no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online