Matérias Mais Lidas

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemIron Maiden e o Rock in Rio: em detalhes, o que exatamente a banda pediu para o evento

imagemRob Halford compartilha a foto mais metal da semana; "O Rei e Eu"

imagemO clássico dos Paralamas do Sucesso que Lobão acusou de plágio

imagemPrika Amaral diz que fica feliz com o sucesso alcançado banda Crypta

imagemGordo diz que atualizou termos politicamente incorretos após puxão de orelha de filha

imagemFãs de Stranger Things do Tik Tok querem cancelar o Metallica

imagemDavid Ellefson diz que você conhece seus amigos quando a m*rda bate no ventilador

imagemA opinião de Marcelo Barbosa sobre cancelamento de Metallica e Pantera por racismo

imagemNova Fã que descobriu Metallica por Stranger Things quer cancelar banda e reúne provas

imagemGuitarrista do Skid Row diz que não fala com Sebastian Bach e não pensa em fazer pazes

imagemArtigo na Far Out Magazine aponta James Hetfield como pior letrista da história do metal

imagemFloor Jansen diz que achou que não fosse conseguir cantar nova música do Avantasia

imagemResenha - Max e Iggor Cavalera (Audio, São Paulo, 07/08/2022)

imagemAnthrax cancela mais um show que seria realizado no Texas


Stamp

Hibria: mais direto, menos complexo, ainda mais pesado e intenso

Resenha - Silent Revenge - Hibria

Por Junior Frascá
Em 04/07/13

Nota: 9

Do metal melódico de "Defying the Rules", até o metal modernão e complexo de "Blind Ride", os gaúchos do HIBRIA evoluíram muito sua sonoridade, tanto é que hoje a banda possui uma carreira das mais respeitadas, tanto no Brasil como no exterior. E nesse quarto disco, o quinteto mostra mais uma vez ser uma banda diferenciada, com um disco que tem tudo para ser considerado como um dos melhores de sua discografia.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Em comparação a "Blind Ride", "Silent Revenge" é um disco mais direto e menos complexo, porém ainda mais pesado e intenso. Com uma ótima produção, a cargo do guitarrista Renato Osório, realizada no próprio estúdio da banda, o disco é um verdadeiro soco na cara daqueles que ainda duvidam da qualidade das bandas nacionais.

Em relação ao trabalho dos músicos, não há como indicar destaques, pois todos tem performances muito marcantes. Os guitarristas Renato Osório e Abel Camargo estão muito entrosados, criando riffs precisos e solos excelentes; o baterista Eduardo Baldo dá um show de técnica e precisão, assim como o baixista Benhur Lima; e o vocalista Iuri Sanson tem sua melhor performance com a banda, com uma energia contagiante, mas ainda pecando por variar poucos suas linhas vocais.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

A faixa de título, que abre o disco, "Deadly Vengence", "Silence Will Make You Suffer" e "The Place That You Belong" são as que mais se destacam, com muito peso, groove e uma pegada moderna e muito cativante. Mas há também momentos mais calmos e melódicos, como em "Shall I Keep on Burning?".

Sem dúvida um trabalho que mantém o HIBRIA com uma das bandas mais relevantes do país na atualidade, e que tem tudo para elevar ainda mais o nome dos gaúchos no exterior. Confira sem moderação.

Silent Revenge - Hibria
(2013 – Voice - Nacional)

1. Silent Revenge
2. Lonely Fight
3. Deadly Vengeance
4. Walking to Death
5. Silence Will Make You Suffer
6. Shall I Keep on Burning?
7. The Place That You Belong
8. The Scream of an Angel
9. The Way It Is
10. Bleeding on My Regrets

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal


Outras resenhas de Silent Revenge - Hibria

Resenha - Silent Revenge - Hibria

Resenha - Silent Revenge - Hibria

Resenha - Silent Revenge - Hibria

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

O Angra nunca teve interesse em ajudar outras bandas, diz guitarrista do Hibria

O Angra nunca teve interesse em ajudar outras bandas, diz guitarrista do Hibria

Vocalistas: alguns que poderão ser os novos ídolos do nosso Metal

Abel Camargo, do Hibria, comenta "postura repugnante" com bandas em festivais

Kurt Cobain e a banda brasileira que mexeu com ele: "eles foram muito revolucionários"

O trocadilho picante que Ney fazia em "Pro Dia Nascer Feliz" que Cazuza gargalhava


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá.