Diagnose: uma severa dose de verdade à sociedade

Resenha - Fútil Rotina - Diagnose

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Leonardo M. Brauna
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O ceará sempre teve um público forte para o Crustcore e outras vertentes que nasceram da junção Punk/Hardcore. A quantidade de bandas que adotam essa temática é expressiva, mas algumas delas preferem alimentar o seu ódio em gigs que são verdadeiras manifestações da “subcultura”, sustentadas em paradigmas que denunciam toda a hipocrisia humana. DIAGNOSE conseguiu ultrapassar fronteiras usando esse artifício e o resultado são os seus trabalhos que trazem uma severa dose de verdade à sociedade.
5000 acessosAndreas Kisser: os álbuns que marcaram o guitarrista5000 acessosShaman: baixista desabafa sobre cena brasileira

‘Fútil Rotina’ é o último CD da banda gravado e mixado entre maio e agosto de 2009, porém seu lançamento foi em agosto de 2011, o primeiro foi ‘Neurose XXI’ de 2006, precedido de quatro demos e dois splits. Diagnose com o atual ‘full length’ dá continuidade ao banho agressivo da música grind que os fizeram conquistar o underground desse país e algumas partes do mundo, são vinte pancadas violentas no “pé do ouvido” que chega a sacudir a sua alma com uma dupla de vocais bastante afiada. Todos os títulos são vociferados em português e as letras são verdadeiras punhaladas na mentalidade fútil da humanidade, no descaso administrativo, na religião, Guerras, consumismo desvairado e por aí vai.

Vindos da mesma cidade que fez surgir nomes como Facada e Siege of Hate, Diagnose amplia essa safra de bandas com alto poder “destrutivo” nas canções, exportando ódio e mandando recado de forma violenta a toda miséria, mediocridade e politicagem que fazem das pessoas alienadas uma grande fonte de sustento. Em termos de produção o resultado profissional ficou a cargo de Rodrigo Magnani, Delano e da própria banda que trabalharam no Digisound Studio, a produção ilustrativa também dá gosto nos olhos com um livreto contendo todas as letras e imagens de fundo que mostram a rotina de um mundo marcado pela dor e sofrimento. Tais trabalhos artísticos trazem as assinaturas de Eduardo Jorge (capa), Jean ‘Coquim’ Carlos (fotos da banda), Jefter Lopes e Diagnose (arte gráfica). ‘Fútil Rotina’ é uma obra independente lançada pela Gallery Productions e Nocalte Discos. Altamente recomendado para quem tem bom gosto para a música extrema.

Contatos:
https://myspace.com/diagnosecrust/music/songs
https://www.facebook.com/pages/Diagnose/256232527737797
Formação:

xISAACx – vocal;
JORGE – vocal;
YURI – guitarra;
LEONARDO – bateria.

Faixas:

01 - Náusea;
02 - Cassação;
03 - Minha fútil Rotina;
04 - A Verdade das coisas;
05 - Conflitos;
06 - Muros Ocultos;
07 - Rolo Compressor;
08 - Breviario de Decomposição;
09 - Pela Ordem;
10 - Direção;
11 - Angústia;
12 - Ódio;
13 - Escolho o Desespero;
14 - Armagedom;
15 - Contrastes em Vermelho;
16 - Matar / Morrer;
17 - Lei do Mais Forte;
18 - Diagnose;
19 - Uma Possibilidade;
20 - Trincheiras Urbanas.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Diagnose"

SepulturaSepultura
Os discos que mudaram a vida de Andreas Kisser

ShamanShaman
Fernando Quesada desabafa sobre cena brasileira

Hall Of ShameHall Of Shame
As melhores músicas ruins da história do Metal

5000 acessosSeparados no nascimento: Geddy Lee e Marquito do Ratinho5000 acessosMetallica: por que 9 entre 10 fãs odeiam "Load" e "Reload"?5000 acessosCuriosidades: 40 fatos inacreditáveis do rock5000 acessosChris Cornell: a colaboração com o Alice in Chains em 19915000 acessosMulheres: 5 bandas de Hard Rock atuais com vocais femininos5000 acessosKeith Richards: conselhos sobre drogas a Pete Doherty

Sobre Leonardo M. Brauna

Leonardo M. Brauna é cearense de Maracanaú e desde adolescente vive a cultura do Rock/Metal. Além do Whiplash, o redator escreve para a revista Roadie Crew e é assessor de imprensa da Roadie Metal. A sua dedicação se define na busca constante por boas novidades e tesouros ainda obscuros.

Mais matérias de Leonardo M. Brauna no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online