Empürios: indo do farofento Hard Glam ao bruto Death/Black Metal

Resenha - Cyclings - Empürios

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Bem, o Metal brasileiro cultiva críticas e elogios dos mais variados tipos, e isso ilustra a diversidade de opiniões e gostos, em uma mostra clara que a democracia no tocante à opiniões existe em nosso meio, e isso é algo maravilhoso. E esta mesma diversidade se faz presente no tocante à criação de álbuns em nosso país, indo do mais farofento Hard Glam ao mais agressivo e bruto Death/Black Metal. E da mesma forma, isso mostra uma saúde forte, já que o Metal por aqui possui raízes fortes, criadas com muito sangue, suor e lágrimas. E à base de muita vontade e garra, o sexteto carioca EMPÜRIOS chega com seu primeiro Full Length, o ótimo 'Cyclings', uma aula de Metal muito bem diversificado e trabalhado.

Rodolfo Abrantes: "Raimundos como banda não me interessa"Metallica: garoto de 10 anos destrói com "Enter Sandman" em programa de TV

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A banda faz um Progressive Metal muito variado, com peso e melodia em profusão, ao mesmo tempo em que sua música tem uma pluralidade de momentos, boa técnica, peso e uma pegada muito boa. Isso é mostrado por meio de ótimos vocais femininos vigorosos e muito bem postados, entremeados por backings muito bons e urros guturais encaixados com maestria, riffs de guitarras bem fortes e intensos, solos bem arranjados, teclados com boa presença e sem serem apenas pano de fundo ou sendo excessivamente pomposos, e uma cozinha baixo-bateria muito coesa, pesada e que sabe fazer um trabalho técnico sem ser enjoativo. Resultado: um disco muito bom, soando vivo e forte.

Artisticamente, a arte de 'Cyclings' é primorosa, em um Digipack luxuoso, com o trabalho artístico extremamente bem cuidado de Daniel Dobbin e Marcos Ceia, e como o título inspira, a arte trás à mente referência à processos espirituais cíclicos, ilustrado muito claramente pela Mandala estilizada. Já a produção sonora, feita por Luiz Freitag e Renata Decnop (respectivamente, baixista e guitarrista da banda) nos AM Studios, Floresta Studios, NaCara Studios, e Musark Studios, entre 07/2008 e 02/2011, foi muito bem trabalhada e esmerada, bem limpa e cristalina, com cada instrumento ocupando seu devido espaço sem embolar com os outros, mas sem deixar de soar pesado e coeso. E um fato bem legal é a participação de ex-integrantes Daniel Dobbin (bateria) e Gabriel Victorino (guitarra base) em várias faixas do CD.

Sonoramente, o CD soa experimental, pesado e bastante diversificado em termos de influências, que misturando tudo sai o EMPÜRIOS, que justamente por ter passado um bom tempo aprimorando sua música no estúdio, conseguiu fazer um CD de um bom nível, capaz de prender o ouvinte, com destaque para as faixas 'Silence', um Prog Metal bem pesado e firme com um andamento que não prioriza a velocidade, com ótimos backings, bateria bem técnica e teclados bem postados em suas orquestrações; 'Kiss of the Blade', com riffs e solos bem empolgantes e o contracanto entre vocais femininos, urrados e normais masculinos é ótimo; 'Over the Fire', que apresenta uma pegada mais pesada e inrincada, com a participação de Andrés Matos; a trabalhada e forte 'Invisible Man'; a cativante e semi-etérea 'Empty', com belas variações de andamentos e ótimas mudanças de climas, que prendem a atenção do ouvinte durante sua passagem, graças à vocais muito bem cuidados e riffs muito bons; a bem variada 'In the Middle of Everything', onde a banda opta por um trabalho mais suave e belo no início, que ao final, ganha peso e agressividade.

Gerado com carinho e muito esmero, 'Cyclings' realmente é um CD que merece várias ouvidas, pois é muito viciante.

E que venham shows agora!

Cyclings - Empürios
(2013 - MS Metal Records - Nacional)

Tracklist:

01. Silence
02. Kiss of the Blade
03. Over the Fire
04. Deluge
05. Invisible Man
06. Empty
07. Metastasis
08. Chaos
09. In the Middle of Everything
10. The Butterfly Effect
11. Māyā
12. [Procedure]

Formação:

Fernanda Decnop - Vocais
Renata Decnop - Guitarras
Iury Alonso - Guitarras
Luiz Freitag- Baixo, guitarras acústicas, sintetizadores (adicionais), efeitos, programação
Marcos Ceia - Teclados, sintetizadores (adicionais), efeitos, programação
Thiago Alves - Bateria

http://3.bp.blogspot.com/-bmpJGLsyrAk/UUzyz4oiTHI/AAAAAAAAH0...

Contatos:

http://www.empurios.com/
http://www.facebook.com/empurios
http://msmetalpress.com/ptbr/artista-empurios/
http://empurios.bandcamp.com/
http://www.myspace.com/empuriosonline
http://soundcloud.com/empurios
http://twitter.com/empurios
http://www.youtube.com/empuriosonline


Outras resenhas de Cyclings - Empürios

Empürios: muita dedicação e amor pela música pesada




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Empurios"


Rodolfo Abrantes: Raimundos como banda não me interessaRodolfo Abrantes
"Raimundos como banda não me interessa"

Metallica: garoto de 10 anos destrói com Enter Sandman em programa de TVMetallica
Garoto de 10 anos destrói com "Enter Sandman" em programa de TV


Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336