Chaos Synopsis: um dos grandes destaques de nossa cena em 2013

Resenha - Art of Killing - Chaos Synopsis

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Depois do excelente debut "Kvlt ov Dementia", os paulistas do CHAOS SYNOPSYS fincaram seu nome dentre os das bandas mais promissoras do cenário metálico nacional. E agora, com seu segundo trabalho, esse fantástico "The Art of Killing", conseguiram superar todas as expectativas, demonstrando uma evolução assustadora, com um material que pode desde já ser considerado com um dos grandes destaques de nossa cena em 2013.

Exodus: "Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary HoltThin Lizzy, Metallica: A história de "Whiskey in the Jar"

Com uma produção fantástica, feita toda no Brasil, e com a masterização de Andy Classen, no Stage One Studio, na Alemanha, "Art Of Killing" apresenta 10 excelentes faixas, transbordando ainda mais peso, fúria e agressividade do que no disco anterior, em um verdadeira aula de intensidade e competência na música extrema.

Liricamente, cada uma das faixas (com exceção da faixa título, instrumental) trata da história de um famoso serial killer, tema este que sempre causa curiosidade e medo nas pessoas. Aqui, temos narradas as histórias de alguns destes criminosos mais conhecidos, como Febrônio - o índio brasileiro ("Son of Light"), Andrei Chikatilo ("Rostov Ripper"), o Monstro dos Andes ("Monster of Andes"), e até o desconhecido Zodíaco ("Zodiac"), e o fictício Dexter Morgan, da séria americana "Dexter" (em "Bay Harbor Butcher").

Todas as faixas são bem carregadas e sinistras, com letras fortes e trazendo ainda algumas informações acerca de cada "homenageado".

E tudo isso ainda fica realçado pelas interpretações do vocalista Jairo, sempre agressivas e brutais, combinando muito com o estilo proposto. Na parte instrumental, a banda continua fiel ao seu thrash/death metal tradicional, calcado nos excelentes riffs de guitarra, e na precisão absurda da cozinha, tudo muito brutal.

Dentre as faixas, todas, como já mencionado, são excelentes, repletas de ótimas variações e grandes arranjos. E dois grandes exemplos dessa excelência são as pedradas "Bay Harbor Butcher" e "B.T.K.", que embora ultra-agressivas são bem "pegajosas" (no melhor sentido do termo) e cativantes.

Uma verdadeira aula do mais puro thrash/death metal, de uma das melhores bandas da atual cena brasileira. Esse é "The Art ok Killing", um daqueles discos que você, amigo leitor, que aprecia música extrema de qualidade, deve obrigatoriamente ter em sua prateleira. Mais um candidato a figurar entre os melhores disco nacionais de 2013.

The Art of Killing - Chaos Synopsis
(2013 - Nacional)

01 - SON OF LIGHT
02 - VAMPIRE OF HANOVER
03 - ROSTOV RIPPER
04 - BAY HARBOR BUTCHER
05 - DEMON MIDWIFE
06 - RED SPIDER
07 - ZODIAC
08 - B.T.K (BLIND, TORTURE, KILL)
09 - MONSTER OF THE ANDES
10 - ART OF KILLING


Outras resenhas de Art of Killing - Chaos Synopsis

Chaos Synopsis: no rol de melhores do ano, sem dúvidasChaos Synopsis: tudo no novo material é digno de gente grandeChaos Synopsis: Thrash/Death repleto de riffs rápidos e precisosChaos Synopsis: A trilha sonora de assassinos em serieChaos Synopsis: Thrash Metal com pitadas Death fantásticoChaos Synopsis: aula de insanidade humana em forma sonora




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Chaos Synopsis"


Exodus: Rick Rubin é uma verdadeira fraude, diz Gary HoltExodus
"Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary Holt

Thin Lizzy, Metallica: A história de Whiskey in the JarThin Lizzy, Metallica
A história de "Whiskey in the Jar"

Musas inspiradoras: as esposas mais lindas dos rockstarsMusas inspiradoras
As esposas mais lindas dos rockstars

AC/DC: isso sim é uma bela estrada para o infernoBlack Sabbath: um Tony Iommi que você não conheciaG.G. Allin: o extremo dos extremosLoudwire: os melhores Riffs do Metal nos Anos 80

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.