Chaos Synopsis: tudo no novo material é digno de gente grande

Resenha - Art Of Killing - Chaos Synopsis

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Os paulistas do Chaos Synopsis retornam com o sucessor do debut “Kvlt ov Dementia” (2009) e já de cara mostram que “Art Of Killing” veio pra superar e fácil o primeiro trabalho. Tudo que envolve o novo material é digno de ‘gente grande’, desde a concepção gráfica, passando pela produção sonora, execução e resultado final.
127 acessosChaos Synopsis: mantendo sua sonoridade forte e brutal5000 acessosCapas de álbuns: as mais obscuras e marcantes da história

“Art Of Killing” já é um atrativo por se tratar de um trabalho conceitual que aborda em suas temáticas a história de serial killers do mundo todo. Mesmo não sendo a coisa mais original do mundo, abordar esse conceito é sempre interessante e isso se torna ainda mais viável quando a banda faz um som extremo.

A música do Chaos Synopsis continua com a melhor mistura entre o Death e o Thrash Metal, soando na maioria das vezes raivosa e agressiva, a começar pelos insanos e urrados vocais do também baixista Jairo. O cara parece que incorporou o ‘demo’ tamanho a fúria que demonstra em suas interpretações.

O instrumental não fica atrás, já que os riffs bem elaborados são executados com precisão, enquanto a cozinha soa brutal a todo momento. Apesar de poucos, os solos de guitarra também ficaram excelentes, muito bem encaixados. Difícil mesmo é destacar alguma faixa em especial, mas posso citar Son Of Light que abre o disco de forma magistral e Rostov Ripper como dois aperitivos.

Masterizado por Andy Classen, no Stage One Studio, na Alemanha, “Art Of Killing” ainda possui uma bela arte gráfica feita por Rafael Tavares que é envolvida por uma embalagem slipcase. Enfim, um trabalho que só enaltece esse quarteto, que é completado por Friggi MadBeats (bateria), Marloni e JP (guitarras).

http://www.facebook.com/chaossynopsisbr
http://www.myspace.com/chaossynopsisbr

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Art Of Killing - Chaos Synopsis

402 acessosChaos Synopsis: no rol de melhores do ano, sem dúvidas237 acessosChaos Synopsis: Thrash/Death repleto de riffs rápidos e precisos350 acessosChaos Synopsis: A trilha sonora de assassinos em serie502 acessosChaos Synopsis: um dos grandes destaques de nossa cena em 2013545 acessosChaos Synopsis: Thrash Metal com pitadas Death fantástico684 acessosChaos Synopsis – aula de insanidade humana em forma sonora

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 01 de abril de 2013

127 acessosChaos Synopsis: mantendo sua sonoridade forte e brutal0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Chaos Synopsis"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Chaos Synopsis"

Capas de álbunsCapas de álbuns
As mais obscuras e marcantes da história

CuriosidadeCuriosidade
Artistas que odeiam suas próprias músicas

Zakk Wylde e Dave GrohlZakk Wylde e Dave Grohl
A treta por causa de canções para Ozzy

5000 acessosMetallica: noiva toca "Master..." na bateria no casamento5000 acessosMegadeth: Electra mostra para Kiko como está fera no Português5000 acessosEm 08/03/1995: Ingo Schwichtenberg, baterista do Helloween, comete suicídio5000 acessosBlack Metal: o lado mais negro da cena brasileira5000 acessosMegadeth: Dimebag Darrell quase foi guitarrista da banda5000 acessosAndreas Kisser: não tenho por que não ouvir as bandas do Max

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online