Distraught: no alto nível do Thrash Metal que os consagrou

Resenha - Human Negligence Is Repugnant - Distraught

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Christiano K.O.D.A.
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Se a Distraught tem uma carreira consolidada no underground nacional, faz por merecer, correto? Com mais de vinte anos de estrada, os gaúchos mantêm no novo trabalho o alto nível do Thrash Metal que os consagrou: moderno e impiedoso.

Lemmy: "Eddie Van Halen nunca chegará aos pés de Hendrix!"Oito razões pra dormir com um baterista

O álbum já abre muito bem com "Borderline", que começa com certa moderação e se desenvolve numa pegada poderosa, com destaque para os bumbos demolidores do baterista Dio e para o refrão viciante. Não é uma das mais extremas do disco, mas, como dito, tem seu charme e se sai muito bem como introdução ao inferno.

Depois dela, a coisa ferve de vez com a porrada "Psycho Terror Class" e seu também grudento refrão, o qual o ouvinte se esgoela junto com o vocalista André Meyer.

Agora, a mais empolgante é a faixa-título, bastante marcante e brutal. Ah, não, a mais brutal - com "B" maiúsculo - é "My God Is My War". Um murro na cara para fazer os dentes irem parar no occiptal!

Para constar, tem backing vocal de Marcello Pompeu e Heros Trench (ambos da Korzus) em "Raise Your Flags"!
E assim segue o trabalho, com composições excelentes, cheias de 'feeling' e bons arranjos, nos quais é preciso mencionar não somente as boas colocações dos solos, mas as melodias deles próprios.

Atente-se para o final da última e belíssima música, "Silent Face": após seu suposto término, eis que surge nada menos do que um cover de "Overkill", de uma "tal" Motörhead. E ficou demais a versão do quinteto!

Gravação e capa, nem seria preciso comentar: impecáveis! Pô, estamos falando de Distraught, né?

"The Human Negligence Is Repugnant" é um rolo compressor em forma de CD. Então, pra você que gosta de ser masoquista e deseja ser triturado por quase uma hora, a máquina é essa.

Distraught - The Human Negligence Is Repugnant
Voice Music - 2012 - Brasil

Tracklist:
1. Borderline 06:17
2. Psycho Terror Class 05:51
3. Justice Done by Betrayers 04:09
4. The Human Negligence Is Repugnant 05:07
5. My God Is My War 05:20
6. Gates of Freedom 05:44
7. Insane Corporation 04:00
8. Infect 03:40
9. Raise Your Flags 04:03
10. Lords of Corruption 05:28
11. Silent Face 06:33
Total: 56:12


Outras resenhas de Human Negligence Is Repugnant - Distraught

Distraught: o que temos aqui é um belo álbum de Thrash MetalDistraught: Violência insana que cativa com facilidade




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Distraught"


Lemmy: Eddie Van Halen nunca chegará aos pés de Hendrix!Lemmy
"Eddie Van Halen nunca chegará aos pés de Hendrix!"

Oito razões pra dormir com um bateristaOito razões pra dormir com um baterista
Oito razões pra dormir com um baterista

Di'Anno: Harris é como Hitler e o Maiden é entediante!Di'Anno
"Harris é como Hitler e o Maiden é entediante!"

Runaways: Jackie Fox conta como foi estuprada por Kim FowleyMulheres no Rock: resistência em um meio machistaBruce Dickinson: participação de Mr.Bean em vídeo clipe em 1990Deep Purple: Ian Gillan só experimentou maconha aos 38 anos

Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336