Resenha - Human Negligence is Repugnant - Distraught

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Depois do excelente e aclamado "Unnatural Display of Art" (2009), o melhor momento da banda até então, o que mais esperar dos gaúchos do DISTRAUGHT? Nesse "The Human Negligence is Repugnant" (belo título, não), quinto registro de estúdio da banda, os caras conseguiram não só superar seu antecessor, como lançarem um dos melhores discos de thrash metal do ano, pra disputar com as grandes bandas do estilo.

Rock e Metal: todo artista tem uma fase vergonhosaRock Progressivo: as 25 melhores músicas de todos os tempos

O grau de maturidade musical atingido por André Meyer (vocal), Marcos Machado (guitarra), Ricardo Silveira (guitarra), Nelson Casagrande (baixo) e Dio (bateria) neste novo disco chama a atenção, mesclando com maestria passagem pesadas e agressivas do thrash metal moderno com uma técnica absurda, e que elevam a sonoridade da banda para outro nível.

As guitarras de Ricardo e Marcos estão afiadíssimas, criando solos e riffs criativos e cativantes, mas ao mesmo tempo brutais e agressivos e, aliados à técnica e precisão da cozinha formada por Nelso e Dio fazem o pescoço do ouvinte começar a se mexer instintivamente em movimentos para cima e para baixo. Além disso, os vocais de André estão muito melhores e mais variados, numa atuação irrepreensível. Destaque também para a excelente qualidade sonora do disco , que foi produzido por André e Ricardo, e gravado no Estúdio Navarro (Canoas/RS) por Augusto Damé, além de mixado/masterizado no Estúdio MR. Som (São Paulo/SP) por Heros Trench.

E a banda não poupa o ouvinte um segundo sequer, trazendo 11 pedradas que exalam uma violência insana e ao mesmo tempo cativam o ouvinte com facilidade. Todas as músicas são muito legais e pesadíssimas, ficando até difícil ficar indicando destaques, mas não deixe de conferir "Borderline", "Psycho Terror Class", "My God is My War" (essa com elementos de death metal, e forte influência de SLAYER) e "Gates of Freedom" (que conta com alguns dos melhores riffs do disco, e uma bateria monstruosa).

Além disso, não há como não citar a belíssima (e aterrorizante) arte gráfica do disco, criada pelo artista Marcelo Vasco, que entre outros, já trabalhou com GORGOROTH, SOULFLY, VADER, BORKNAGAR E OBITUARY.

O DISTRAUGHT mostra mais uma vez toda a força do thrash metal brasileiro, que não fica devendo nada para as grandes bandas do estilo. Sem dúvida um trabalho para deixar qualquer headbanger brasileiro cheio de orgulho, e mostra que com muita luta no underground e paixão pela música pesada é possível lançar material de grande qualidade. Que a banda consiga atingir todos os seus objetivos, pois os caras entendem do assunto e mostraram mais uma vez muita competência.

The Human Negligence is Repugnant - Distraught
(2012 - Voice Music - Nacional)

Track List:
1. Borderline
2. Psycho Terror Class
3. Justice Done by Betrayers
4. The Human Negligence is Repugnant
5. My God is My War
6. Gates of Freedom
7. Insane Corporation
8. Infect
9. Raise Your Flags
10. Lords of Corruption
11. Silent Face


Outras resenhas de Human Negligence is Repugnant - Distraught

Distraught: no alto nível do Thrash Metal que os consagrouDistraught: o que temos aqui é um belo álbum de Thrash Metal




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Distraught"


Rock e Metal: todo artista tem uma fase vergonhosaRock e Metal
Todo artista tem uma fase vergonhosa

Rock Progressivo: as 25 melhores músicas de todos os temposRock Progressivo
As 25 melhores músicas de todos os tempos

Homossexualidade: 5 nomes da cena rock/metal que assumiramHomossexualidade
5 nomes da cena rock/metal que assumiram

Mônica Guedes: "seus heróis morreram de overdose, os meus morrem na estrada, trabalhando"Black Metal: banda brasileira fez clipe mais bizarro do universoGlenn Hughes: ele ama o Brasil pelas pessoas, comida e futebolMurp: A menininha true do America's Got Talent

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.